Atentados que mataram mais de 30 em Bruxelas vão para a conta do fascismo cultural

1
62

De novo o cinismo cruel com que os fascistas culturais tratam a questão islâmica conquista mais um prêmio: um novo atentado terrorista violentíssimo. Leia mais sobre o imperdoável atentado ocorrido hoje na Bélgica:

A Procuradoria da Bélgica confirmou que foram atentados coordenados as três explosões registradas por volta das 8h15 (4h15 de Brasília) desta terça-feira (22) em Bruxelas, na Bélgica, — duas no aeroporto internacional da capital, perto dos balcões de check-in no terminal de embarque, e outra na estação de metrô de Maelbeek, localizada próxima a edifícios da União Europeia. O Estado Islâmico assumiu a autoria dos atentados.

Ao menos 34 pessoas morreram — 20 no metrô e 14 no aeroporto — e 136 pessoas ficaram feridas, segundo um balanço provisório das autoridades. Ao menos uma das explosões foi provocada por um homem-bomba. Mais tarde, um cinturão-bomba não explodido, supostamente pertencente a um terceiro terrorista, foi encontrado no aeroporto e detonado de maneira controlada pela polícia, informou a agência Reuters. Também foi encontrado um fuzil AK-47 junto de um corpo que seria de um dos terroristas.

“Aconteceu o que temíamos”, afirmou o premiê belga, Charles Michel, em declarações à imprensa. “Fomos vítimas de ataques cegos.”O premiê pediu que a população mantenha a calma e a solidariedade neste “momento negro”. “Precisamos enfrentar esse desafio em solidariedade, unidos, juntos.”

O governo belga já elevou ao nível máximo o alerta para ataques terroristas, já que as explosões ocorrem quatro dias depois da prisão de Salah Abdeslam, suspeito de ter participado da série de ataques terroristas em Paris, em novembro do ano passado, que deixou 130 mortos.

A polícia da Bélgica está em alerta desde então por conta de possíveis represálias. Após os atentados, a recomendação das autoridades é que ninguém saia de casa ou do trabalho.

Com certeza ouviremos de novo os hipócritas do politicamente correto – ou melhor, fascismo cultural – dizendo que “a culpa é dos imperialistas” ou “dos Estados Unidos”. Farão isso para blindar os islâmicos radicais de críticas.

A Europa constrói sua ruína ao tolerar a hipocrisia psicopática do discurso vitimista que não cessa de dar privilégios exagerados às pessoas que não se adaptam à cultura europeia. Já passou da hora de tratarmos o multiculturalismo da mesma forma que tratamos o nazismo.

Próximos massacres virão.

Fonte: Atentados no metrô e no aeroporto de Bruxelas matam mais de 30 – Notícias – Internacional

Anúncios

1 COMMENT

  1. Muita gente ainda não percebeu, nem estes que defendem os radicais
    Esta guerra proposta pelo IE e outros grupos radicais islâmicos é GUERRA DE EXTERMÍNIO.
    Para estes radicais, todos são iguais, americanos, europeus, brasileiros, esquerda, direita, liberal, preto, branco, asiático, homossexual, bi-sexual heterossexual.
    O que vale para eles é o extermínio.
    E o que os leva a pensar assim? um discurso de superioridade da cultura árabe, o discurso religioso é só para atrair novos membros e poder justificar seus atos.

Deixe uma resposta