Paulo Pimenta derrapa no jogo de frame e confessa que Teori é da “turma do PT”

2
108

O deputado federal Paulo Pimenta (PT-RS) cometeu um ato falho ridículo ao lançar o frame falso “Teori é perseguido”, quando na verdade o ministro do STF é apenas um servidor público que está sendo pressionado por pagadores de impostos a fazer seu trabalho.

Pimenta criticou as manifestações feitas frente à residência de Teori Zavascki:

Na Alemanha nazista os judeus precisam de esconder porque eram judeus, porque sendo sendo perseguidos. Comunistas precisavam se esconder, seus familiares eram hostilizados em locais de trabalho, em escola […] quando você tem situação que o fato de você integrar um grupo social, seja religioso, político, de qualquer natureza, e passa a ser hostilizado pelo simples fato de fazer parte deste grupo, isto é, do ponto de visto teórico, caracterização do fascismo”.”Agora, há um caso de incitação a violência contra um integrante da Suprema Corte. O fascismo chegou a sua escala máxima”.

Opa, opa…

Decerto a acusação de que Teori foi “hostilizado” é uma mentira descarada. Mas o mais importante da fala de Pimenta é ele mencionar um “grupo social, seja religioso, político, de qualquer natureza” e a hostilização de pessoas por “fazer parte deste grupo”. Se ele está usando o teatrinho de sempre do PT – quando dizem que “quem critica o PT os está perseguindo” -, então reconhece que Teori Zavascki, citado como um exemplo desta perseguição, faz parte… do PT.

Obrigado, Pimenta, por ter entregue o ouro. Mas não há nada que nos surpreenda. Motivo para redobrarmos a pressão sobre Teori.

Fonte: “O fascismo chegou à sua escala máxima no Brasil” | Brasil 24/7

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Vale Lembrar que o partido do trabalhador alemão, da década de 30, evoluiu para o Partido do Nacional Socialismo. A maior diferença entre seu líder e o do partido do trabalhador brasileiro é que Hitler escreveu um livro.

Deixe uma resposta