BLOSTA dá chilique com música de Neguinho da Beija Flor satirizando Lula

6
152

A extrema-esquerda não tem senso de humor mesmo e não aceita divergências. Depois da espirituosa e inteligente música cantada por Neguinho da Beija Flor – e que viralizou pela Internet -, Marcos Sacramento, da BLOSTA (mais especificamente do Diário do Centro do Mundo), deu chilique:

Neste período de crise política brotam sujeitos com telhado de vidro a jogar pedras em vidraças alheias, leia-se Dilma, Lula e o PT.

O mais recente membro do time é o Neguinho da Beija-Flor, que apareceu em um vídeo amador cantando o samba “Não é nada meu”, composto pelo sambista Boca Nervosa em “homenagem” ao Lula.

O nome do ex-presidente não é citado na letra, mas nem precisaria. Ela cita o “tríplex da praia”, o “sítio de Atibaia”, “aquela fundação”, “o rombo na Petrobrás”, enfim, a mesma verborreia usada pelos revoltados online e colunistas de aluguel para pedir a prisão de Lula e por tabela o impeachment da presidente Dilma.

Neguinho teria todo o direito de expressar seu analfabetismo político caso não fosse parte de um negócio íntimo com o crime organizado. Há décadas o Carnaval carioca, do qual o intérprete é um dos ícones, é bancado com dinheiro do jogo do bicho.

“Eu sou do tempo que desfile de escola de samba era uma bagunça. Chegou a contravenção e organizou. Hoje eles batem no peito e dizem com o maior orgulho: ‘o maior espetáculo audiovisual do planeta’! Agradeçam à contravenção”, disse o sambista à Rádio Gaúcha, na ocasião da conquista do título da Beija-Flor de Nilópolis em 2015.

Uma das fontes de dinheiro desta conquista veio de “contravenções” ultramarinas: o enredo homenageou a Guiné Equatorial, país africano minúsculo, com Índice de Desenvolvimento Humano (IDH) rasteiro mas lotado de petróleo, cuja renda alimenta as vaidades do ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo.

O mecenas do último título da escola de Nilópolis é um dos oito governantes mais ricos do mundo e está agarrado ao poder há mais de três décadas.

Ele teria doado 10 milhões de reais à escola, quantia imoral quando vinda de um país onde 75% da população vive na miséria.

Mas isso não parece incomodar a voz símbolo de uma escola comandada pelo bicheiro Anísio Abrahão David, preso cinco vezes em operações contra a máfia dos caça-níqueis.

A última delas, em 2012, foi na operação Dedo de Deus. A ação teve ares apoteóticos, com direito a agentes descendo de rapel para entrar no tríplex de Abrahão.

Sim, isso mesmo, um tríplex, localizado em um dos pontos mais caros do Rio de Janeiro, foi comprado em 2004 e pertenceu a Roberto Marinho.

O reinado de Abrahão, com seus parentes e aliados encrustados na política e suas ligações com torturadores da ditadura renderiam histórias para preencher sambas enredos por muitos Carnavais.

Mas a indignação de Neguinho da Beija-Flor é seletiva e o único tríplex que o interessa é o do Guarujá, nada mais.

Fiquei muito feliz com esse texto de Nogueira, pois me permite fazê-lo sucumbir pelo seu próprio livro de regras.

O problema é com o ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo? Eu também não vou com a cara, dele, ao contrário de Lula:

lula-e-ditador

Aliás, que tal lembrarmos de um texto do Estadão?

“Negócios são negócios”, disse o chanceler Celso Amorim para justificar a visita do presidente Luiz Inácio Lula da Silva ao ditador Teodoro Obiang Nguema Mbasogo, presidente da Guiné Equatorial há 31 anos. Esse longo período, iniciado com um golpe contra seu tio, Francisco Macías Nguema, foi para ele uma fase de grande prosperidade pessoal ? de excelentes negócios, portanto. Tornou-se o oitavo governante mais rico do mundo, segundo a revista Forbes, graças a métodos não recomendados pelas escolas de administração: violência contra os opositores ? incluindo o assassínio ?, corrupção e estrito controle da vida política de seu país.

Hmm… parece que o jogo virou, não é mesmo?

E o problema é o bicheiro Anísio Abrahão David?

Que tal lembrar que o sobrinho dele, Ricardo Abrão, é deputado estadual pelo… PDT, um dos mais fiéis partidos da base petista. Se o problema está na “associação”, parece que petistas não podem abrir a boca para falar do Neguinho da Beija Flor.

Como se vê, Neguinho tem tanto direito de cantar uma música satirizando Lula, como Sacramento tem o direito de escrever um texto patético tentando censurá-los por ter conexões não muito diferentes daquelas que seu partidinho tem. Vergonhoso.

Fonte: Diário do Centro do Mundo

Anúncios

6 COMMENTS

  1. O mais ridículo é um sujeito pago com dinheiro roubado para fazer proselitismo à favor chamando os outros de alugados. O cúmulo da canalhice.

  2. Se gritar pega ladrão, não sobra um, meu irmão…
    Mas, como vovô já dizia – pimenta no olho dos outros é refresco. É indefensável a posição que Lula e Dilma ocupam neste momento. Que pena, amor, que pena…

  3. Uma correção, o DCM, significa Diário do (C) fiofó do Mundo.
    Ele é tão ridículo que quem critica a quadrilha é bloqueado.
    Não pode postar mais.

  4. O mais cômico é ele classificar os outros de “colunistas de aluguel”.
    A “imparcialidade” desse site termina onde o dinheiro público começa.

Deixe uma resposta