Em ritmo de Venezuela, supercalotes de grandes empresas preocupam grandes bancos brasileiros

2
53

Causada intencionalmente pelo PT – e não através de “erros na economia”, como dizem alguns apaziguadores cínicos – o Brasil está sendo levado ao estágio da Venezuela de forma mais rápida que os pessimistas previam. O cinco maiores bancos do país se preparam para o pior, como diz a Folha:

Os cinco maiores bancos do país se preparam para o pior. Com a expectativa de uma quebradeira de empresas e de aumento do desemprego, separaram R$ 148 bilhões em seus balanços para fazer frente aos calotes que levaram em 2015 e mais os que temem levar neste ano.

O mais alarmante é que, desse total, cerca de R$ 23 bilhões foram provisionados só para cobrir a possível inadimplência de clientes que hoje pagam em dia.

Os bancos calculam que, com o agravamento da recessão, eles também deixarão de honrar seus compromissos.

Levantamento da consultoria Austin Asis mostra que esse número é quase o dobro do que foi provisionado em 2014. Reflete a descrença em uma saída possível para a crise econômica, com a consequente degradação da capacidade de pagamento de pessoas e empresas.

Ainda que com discrição, os executivos afirmaram que o reforço é para arcar, principalmente, com calotes potenciais das grandes empresas do país. Até o momento, a inadimplência se concentra nas pessoas físicas e pequenas e médias empresas.

Mais:

É o mesmo cenário traçado pela agência Fitch Ratings, que monitora a carteira de crédito dos principais bancos. “O PIB deve cair de novo, em torno de 4,5%”, diz Claudio Gallina, responsável pela equipe de instituições financeiras no Brasil da Fitch. “É muito alta a expectativa de pedidos de recuperação judicial.”

Apenas de 2014 para 2015, os pedidos de recuperação saltaram de 828 para 1.256 (a maioria pequenas e médias empresas), segundo dados da Serasa Experian.

Parte deste colapso foi causado pelas pedalas fiscais, o imperdoável crime de responsabilidade de Dilma, que serviu para maquiar as contas públicas e afugentar investidores. E tem gente que fala que isto não é crime de responsabilidade. Se isso não é um crime de responsabilidade, nada mais é.

Fonte: Supercalotes de empresas preocupam grandes bancos – 27/03/2016 – Mercado – Folha de S.Paulo

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta