Eric Balbinus: “A Esquerda guincha contra o fim da narrativa do golpe”

1
141

Eis o meu texto preferido do dia:

Todos fomos testemunhas da reviravolta dos fatos, com o posicionamento firme de figuras chave ligadas ao Direito contra-atacando a narrativa do governo petista de que o impeachment era golpe. Utilizado desde o começo de 2014, até hoje era utilizado como uma espécie de supertrunfo para desqualificar justamente quem tenta lutar contra o golpe aplicado pelo esquema criminoso de poder. Isso funcionou no pré-jogo e no primeiro tempo, quando o governo utilizou todos os recursos que tinha disponíveis para fingir que tinha o controle da situação. Usou o peso da camisa, seus títulos conquistados em sequência e seus patrocinadores para intimidar o adversário. Mas como dizem os antigos boleiros, O jogo é jogado e o lambari é pescado. Aos 35 minutos do segundo tempo, apelar a truques retóricos não é mais tão efetivo assim.

Na última semana o governo foi desacreditado e publicamente ridicularizado em suas últimas tentativas de dizer que impeachment é golpe. A estratégia que se mostrou tão efetiva foi reduzida a pó pelo presidente da OAB Claudio Lamachia, e pelos ministros do Supremo Carmem Lúcia e Celso de Mello. Ex-ministro da Corte, Eros Grau também trucidou a narrativa petista e até o ex-advogado do partido Dias Toffoli afirmou que não há golpe algum. Sem dispor de sua bengala, os apoiadores do plano criminoso de poder ficaram completamente desorientados. Eles não estão sabendo lidar com o fim da farsa.

Prova disso é o fenômeno acontecido na blogosfera governista hoje. Só no Brasil 247, foram feitas ao menos três menções ao conteúdo semântico da palavra golpe. A jornalista Teresa Cruvinel foi uma das que sentiu o galo cantar sem saber onde. Segundo ela, há um combate à narrativa da palavra golpe. Se ela foi certeira ao identificar que o Brasil acordou e não irá mais aceitar os rótulos criados pelas prostitutas de redação que atuam para o governo por vil metal, é bom que ela saiba também que a narrativa será bem diferente da previsão feita por ela: o impeachment não será narrado como golpe. Quem será devidamente identificada como golpista é a máfia que hoje nos governa. Outro que comentou o fato foi Mino Carta, o office boy de Lula. Segundo o datilografo oficial do soviete petista, “Há uma reinvenção do golpe”. Se antes os petistas diziam que não havia como provar os crimes da presidente e que qualquer ato nesse sentido seria invalidado pelo STF. Agora que o STF invalidou o engodo governista, só resta ao garoto de recados de Lula falar em “um gênero inédito de golpe”, de caráter judiciário-policial-midiático. Ainda mais zonzo, Paulo Moreira Leite se limitou a dizer que “Sem provas contra Dilma, os golpistas[sic] tem pressa”.

Eles não tem mais o que dizer. Prova disso que já começam a se articular como oposição. Nas ruas os movimentos pelegos se preparam para incendiar o país, enquanto o MST ameaça fazer guerra no campo. Tudo dentro da normalidade. O PT e suas linhas auxiliares do PT, PcdoB, PSOL e Rede já se preparam para a queda. Dilma Rousseff já declarou que “talvez não esteja no cargo daqui a 90 dias. Eles já admitem implicitamente que serão derrotados. É claro que não se haverá o idealizado fim da história, ainda teremos que combater essa escória na política e na sociedade, a começar por desalojá-los de todos os cargos possíveis nas urnas em Outubro. Mas quanto a questão do tão falado golpe, o choro e ranger de dentes denuncia a derrota: se eles estão guinchando dessa forma, é porque foram atingidos em cheio. No caso dos militantes o desespero de ver o poder se esvaindo entre os dedos só atiça a gana criminosa para tramar novos golpes. Quanto aos parasitas do Brasil 247, Diário do Centro do Mundo, Carta Capital e congêneres, aí sim há pranto e ranger de dentes. Morrendo o PT, será uma questão de tempo o fim das verbas publicitárias que garantem seu sustento. Já viram a mídia esquerdista entrar em colapso na Argentina após Mauricio Macri cortar seus regalos e agora veem o fim chegando aqui. Estão contemplando a morte iminente assim como os dinossauros assistiram a queda dos primeiros meteoros. E não há nada que possam fazer que não chorar.

Não tenho nada a acrescentar.

Ah, tenho sim. É preciso sempre dizer que o guincho petista contra o impeachment é o guincho dos que vivem à margem da lei, contra a Constituição e o Estado de Direito. Pessoas civilizadas seguem a lei. Petistas esperneiam contra a Constituição. São fascistas e se mostram perigosos para o convívio social ao agirem assim.

Fonte: A Esquerda guincha contra o fim da narrativa do golpe – O Reacionário

Anúncios

1 COMMENT

  1. Toda essa degringolada no desgoverno do PT deve-se ao CHEFE DA ORCRIM que, pego em escutas telefônicas autorizadas, expôs ao Brasil sua verdadeira natureza e a de Dilma e do PT! Não tiveram como desmentir, como normalmente fazem quando pegos em negócios escusos! Ali, naquelas gravações, acabaram Lula, Dilma e o PT!!! Ficamos eternamente gratos ao Juiz Moro!!!!

Deixe uma resposta