Na quinta STF decide se dá golpe para fazer processos de Lula sairem de Moro ou não

3
31

Há mais batalhas políticas pela frente nesta semana, como aquela que deverá lançar pressão sobre o STF na quinta-feira, quando os ministros decidem se darão um golpe ou não. Se derem o golpe, permitirão que Lula não seja julgado por Moro. Leia mais:

Está marcada para esta quinta-feira a análise no Supremo Tribunal Federal (STF) sobre a decisão liminar (provisória) do ministro Teori Zavascki, relator do petrolão no Supremo, que decretou sigilo sobre os grampos telefônicos que flagraram diálogos entre a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Lula.

Em sua decisão, Teori também pediu que o juiz federal Sergio Moro, responsável pelas ações da Operação Lava Jato em Curitiba (PR), enviasse à Corte todas as investigações sobre o ex-presidente e não apenas as ligações telefônicas interceptadas, como ele havia decidido. Dessa forma, também foram enviadas as apurações sobre ocultação patrimonial em relação ao sítio de Atibaia (SP) e ao tríplex no Guarujá, no litoral paulista.

A perspectiva é de que o colegiado apenas referende a decisão de Teori e não discuta o mérito do caso, já que o ministro pediu manifestações de Moro e da Procuradoria-Geral da República, mas os ofícios ainda não chegaram ao Supremo. O despacho foi proferido na semana passada e atendeu a recurso protocolado pela Advocacia-Geral da União. Por causa da liminar, considerada benéfica ao governo, Teori passou a ser alvo de críticas de defensores do afastamento da presidente Dilma Rousseff.

A decisão do ministro não afetou a suspensão da posse de Lula na Casa Civil, determinada pelo ministro Gilmar Mendes. A situação sobre se o petista poderá ou não assumir o cargo continuará indefinida até que Gilmar Mendes libere o tema para ser julgado pelos colegas, o que não deve acontecer até esta quinta, uma vez que ele está em Portugal.(Com Estadão Conteúdo)

Com o STF a regra é aquela que já conhecemos: se relaxarmos, eles dão um golpe. Apenas a pressão pública – junto ao medo do escracho – pode fazê-los recuar.

Fonte: STF analisa nesta quinta-feira se processos contra Lula ficam com Moro | Brasil | Notícias | VEJA.com

Anúncios

3 COMMENTS

  1. O Sindicato dos Professores do DF quer que professores façam paralisação no dia 31 para ato da CUT a favor da Dilma. É importante mostrar que nem todas as escolas irão aderir, uma vez que o ato é puramente político-partidário e boa parte dos professores são contra a partidarização do sindicato.
    Eis os links da CUT, e do Sinpro DF:

    https://www.facebook.com/events/1765127953718082/
    http://www.sinprodf.org.br/31-de-marco-e-dia-nacional-de-mobilizacao-vamos-participar/

  2. Assisti ao seminário hoje à tarde promovido pelo Procuradoria Regional em São Paulo.
    Meu destaque e nossa palavra de ordem deve ser : chega de “Salva ladri”.
    Termo italiano para salvar ladrões, seja nas instâncias superiores do Judiciário, nos projetos de lei e reformas que estão hoje circulando no Congresso, pois estamos lidando com a corrupção sistêmica, e não aquela individual com o guarda de trânsito.

Deixe uma resposta