Partidos rejeitam votar impeachment no domingo. Fazem bem. 

1
30

Uma das ideias mais insanas divulgadas recentemente seria a votação do impeachment em um domingo. Parece que surto de loucura não terá vazão, como lemos no Radar Online:

Os partidos de oposição querem que o presidente da Câmara, Eduardo Cunha, marque para o dia 14 de abril, quinta-feira, a votação do impeachment de Dilma Rousseff no plenário da Casa.Para os líderes, a ideia de Cunha de fazer a votação no domingo, 17, passa a ideia de que o parlamento quer promover a “espetacularização” do processo.

O problema com o impeachment no domingo é que ele daria mais um pretexto para os petistas judicializarem o processo. Acho que não há uma paga política razoável em troca da entrega deste pretexto. Assim, é melhor que essa loucura seja deixada de lado.

Fonte: Partidos rejeitam votar impeachment no domingo | Radar on-line | VEJA.com

Anúncios

1 COMMENT

  1. Discordo. Acho a ideia estratégica, (cf Lauro Jardim e ‘O Antagonista’): Eduardo Cunha tem um plano para destruir Dilma Rousseff. O plano tem dois pontos:
    1 – O impeachment será votado em 17 de abril, um domingo, “o que poderá fazer lotar as ruas Brasil afora, além de Brasília, claro”.
    2 – Eduardo Cunha fará “a chamada nominal dos deputados do Sul para o Norte, de modo que quando chegar nas áreas mais favoráveis ao governo o voto contra já será em torno de 75%”.
    O 1º é fundamental, pois o povo nas ruas estará compartilhando algo pelo qual vem lutando há meses.

Deixe uma resposta