Usando argumento fora da lei, Jaques Wagner entra em confronto com a Constituição

2
77

jaques-wagner-governador-2

A argumentação petista contra o impeachment é uma série de bravatas inimigas da lei, sempre afrontando a Constituição. Leia só:

O ministro da Chefia do Gabinete Presidencial, Jaques Wagner, disse nesta terça-feira por meio do Twitter que o processo de impeachment da presidente Dilma Rousseff “viola a Constituição, é golpe e o Brasil não vai aceitar”.

Ele postou ao todo nove mensagens na rede social com ataques à tentativa de impedimento de Dilma e defendeu as ‘pedaladas fiscais’, cuja suposta ilegalidade está no cerne do pedido de impeachment.

“Um dos mitos que circulam por aí a respeito do impeachment diz que o processo é mais político que jurídico”, iniciou Wagner. “Esse é um argumento perigoso para a democracia”, continuou. Isso porque, de acordo com ele, “no presidencialismo, um Chefe de Governo só pode ser destituído em caso de crime de responsabilidade”, o que não ocorreu com a presidente Dilma.

“As chamadas pedaladas fiscais são práticas contábeis largamente utilizadas no Brasil e chanceladas pelo Tribunal de Contas”, apontou. Dessa maneira, para o ministro, “o que está acontecendo hoje é que a análise da conveniência política do impeachment está sendo feita antes da configuração do fato jurídico”.

A mentira principal aqui está no fato de que as pedaladas fiscais de Dilma foram “chanceladas pelo Tribunal de Contas”. Elas foram rejeitadas por completo, como jamais aconteceu, o que comprova o crime de responsabilidade. Só a partir da mitomania psicopática ou da loucura absoluta é possível negar o crime de responsabilidade. E lembremos que o STF já deixou claro que não tem mais o que intervir no processo de impeachment. Logo, tudo que acontecer está dentro da lei. Wagner pode até reclamar, mas se renegar a legalidade do processo ele estará em confronto com a lei. Não que eles se incomodem com isso, não é mesmo?

Fonte: No Twitter, Jaques Wagner diz que impeachment viola a Constituição | Valor Econômico

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Quando usamos “pedaladas” estamos nos rendendo a narrativa eufemistica do PT, o que houve foi uma fraude nas contas públicas, um golpe digno de estelionatários da pior estirpe, o termo correto é FRAUDE

  2. Este governo petista,são um bando de salafrarios que não merecem um pingo de respeito do povo brasileiro,a casa caiu e eles insistem em permanecer no governo e ainda por cima tirando “sarro” da cara do povo. Vão ter o que merecem.

Deixe uma resposta