Vídeo mostra José Guimarães, líder petista, agredindo covardemente uma mulher

9
229

joseguimaraes

Na chuva de dinheiro que caiu sobre a cabeça de José Guimarães, um detalhe passou em branco: uma mulher que participava da manifestação aparecia caída no chão. A escória petista começou a dizer que ela havia “escorregado”. Mas aqui vemos a covardia de José Guimarães em derrubá-la intencionalmente. Ele deveria ser preso em flagrante por isso.

Depois dos grampos em que Lula e Wagner falavam que xingar Marta de puta serve “para ela aprender”, de rirem junto a Dilma de uma piada de estuproe  e de dizerem que as feminista do PT “tem grelo duro” agora vemos mais uma agressão praticada contra mulheres. Decididamente, o PT odeia as mulheres.

Anúncios

9 COMMENTS

  1. A própria Dilma, uma despreparada alçada ao posto máximo do país, é um acinte às mulheres. A Isto É desta semana revela o modo como ela trata seus subordinados, mulheres incluídas. Ela é u’a ameaça para as mulheres!

  2. Luciano,

    Não tenho procuração para divulgar ninguém. Mas vou dar uma sugestão: há dois oposiconistas que têm um discurso nos moldes que você tem preconizado aqui: a Joice Hasselman e o Marco Villa, e que merecem ter os seus vídeos difundidos. São exemplos até para gente como o Reinaldo Azevedo, que vez por outra endossa, em nome do juridiquês, a narrativa do PT Verifique, por favor.

  3. Esse partido de criminosos merece ser sempre acuado, pois é assim que fazem com o povo quando legislam em causa própria o tempo todo!

  4. No carnaval de São Paulo, uma “modelo” foi espancada e expulsa do desfile por protestar contra a Dilma. É notório no carnaval a utilização do discurso da esquerda coitadista, cheio de vítimismo, mas quando alguém resolveu falar mal da esquerda, mesmo sendo mulher, desceram a porrada. A mídia ou ignorou ou culpou a mulher. A esquerda só chegou onde chegou porque jornalistas, artistas e professores, em geral, são de esquerda, e acreditam que qualquer crime vale, desde que seja a favor da ideologia deles.

Deixe uma resposta