Maduro luta contra anistia aprovada pelo parlamento

0
23

volto

A ditadura de Nicolas Maduro já se encaixa em status moral bem pior do que o da ditadura militar do Brasil. Esta aceitou a anistia para exilados. Maduro, sempre banhado em crueldade ilimitada, não tem a mesma atitude que seria minimamente aceitável em qualquer sociedade civilizada:

Perante milhares de apoiantes, Nicolas Maduro anunciou, esta quinta-feira, que o seu governo está a preparar uma série de mecanismos contra a Lei da Amnistia e Reconciliação Nacional, adotada há 10 dias pela oposição, maioritária no Parlamento e que beneficiaria os presos políticos como o líder do partido da oposição Vontade Popular, Leopoldo López, condenado a quase 14 anos de prisão por violência, depois de uma marcha antigovernamental em 2014. O presidente venezuelano adiantou que já solicitou ao Supremo Tribunal para declarar “inconstitucional” esta lei.

A lei prevê a libertação de 76 presos políticos, bem como a amnistia para centenas de venezuelanos “perseguidos e exilados” por se oporem ao governo de Hugo Chávez, o falecido líder da Venezuela, durante 17 anos.Do outro lado, os venezuelanos que apoiam a oposição saíram também às ruas exigindo reformas e a demissão de Maduro. Às portas da Comissão Nacional de Eleições os confrontos entre apoiantes do governo e opositores foi inevitável.

O país vive uma crise económica sem precedentes, que já levou o Presidente a decretar folga para os funcionários públicos à sexta-feira como forma de poupar eletricidade. Uma decisão precipitada pela seca extrema que a Venezuela vive, provocada pelo fenómeno meteorológico “El Niño”. Segundo palavras de Maduro.

Alias, a foto expõe milícias bolivarianas que, em troca de verbinhas estatais, adota o discurso dizendo que seu governo deve manter na prisão aqueles que se opõem. Esta é uma das faces mais aterrorizantes das ditaduras modernas: comprar a consciência de pessoas para fazê-las agir feito monstros. Não podemos tolerar que o PT nos transforme nesse tipo de inferno na Terra.

Fonte: Venezuela: Maduro luta contra amnistia aprovada pelo parlamento | euronews, mundo

Anúncios

Deixe uma resposta