O estupro continuado de uma nação

7
55

1422494278098

Por Danilo Lima

Em um “brado retumbante” de dor agonizante, nossa nação foi vilipendiada, surrada e estuprada. Seus agressores quando pegos na ação criminosa se detiveram apenas a dizer que “outros já fizeram o mesmo”.

Enquanto a nação sangra e chora na incerteza de que terá forças para sobreviver mais um dia, seus algozes insinuam que desde o seu descobrimento, ela sempre foi prostituída desta mesma forma. Como se em suas mentes deturpadas existisse alguma justificação para suas ações, e como se a fragilidade da nação, e consequentemente de seu povo, fosse o motivo do saqueamento de sua honra e dignidade.

O que o petismo comunica é que a nação merece o que lhe ocorreu. A ironia desta ação misógina é que petistas afirmam que eles mesmos, na figura de sua presidente, são alvos de machismo e misoginia. É como se o estuprador, no ato de sua violência alegasse estar sendo agredido pela vítima.

Nisso converte cada homem, mulher, criança e idoso que se levantou contra a tirania, de “golpistas”. É incrível como deputados, talvez chocados pelo tamanho da crueldade aplicada na inversão da lógica, não reagem à altura de tal descalabro. Isso também é fruto do mesmo despreparo político que historicamente permitiu que ditadores chegassem ao poder em outros países, não apenas continuando o estupro da nação, mas promovendo lentamente a morte de seu povo.

Diria, com certa medida de previsibilidade que não é possível que eles não pressintam que a criação de uma narrativa perversa, do tipo que visa substituir a realidade, DEPENDE INTRINSECAMENTE DA REPETIÇÃO PARA RETENÇÃO.

EM TODO O DISCURSO, de forma proposital o petista afirma 3 sentenças:

  • “Não houve crime”
  • “Outros já fizeram”
  • “Não vai ter golpe”

Em geral estupradores também alegam 3 sentenças:

  • “Não houve crime”
  • “Ela permitiu, (é promiscua). Logo, ela queria”
  • “Eu sou a vítima”

Em todo momento que um petista diz “não vai ter golpe”, ele alega que seu partido não será responsabilizado pelo crime, e desta forma a nação continua sujeita à ação nojenta, vexatória, ridicularizante, violenta a qual vem sido submetida.

Esse é o recado aos deputados favoráveis ao impeachment: JAMAIS discutam “golpe” ou a existência de “crime” com criminosos pegos em flagrante. Apenas apontem o que eles são. E repitam com frequência muito maior aquilo que cada homem, mulher, criança e idoso sabia quando foram as ruas:

Que antes de criminoso, o petismo é golpismo.

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Por falar em estupro, vejam a pesquisa DataFalha, que melhora a avaliação do desgoverno Dilma, diminui a aprovação do impeachment, coloca o Jararaca e a Musa dos Seringais na liderança para 2018 e o Jararaca como o melhor presidente da nossa história para 40% do eleitorado.

    Pode?

  2. Os esquerdistas estão desesperados mesmo. Veja como um desses representantes da esquerda está criando uma história adaptada pela visão esquerdista:

    • Senti ânsia de vomito. Essa porcaria teve quase nove mil visualizações.
      Esse cidadão precisa ter suas teses desconstruídas, qualquer pessoa com pouco preparo cai nessa conversa mole, fácil, fácil.
      Vou procurar fazer o contra-argumento para esse monte de lixo desse pilantra.

      Luciano, estou publicando algumas de suas matérias no VOTANAWEB/Impeachment, e não pedi a você. Vai o pedido agora, posso?

Deixe uma resposta