Veja age desonestamente ao dizer que “apoio a Moro está em queda

10
53

O que as verbas estatais de anúncio não são capazes de fazer, não é mesmo? Parece que elas causam algum colapso na mente dos analistas políticos. Entendedores entenderão.

Uma matéria de Vera Magalhães mostra a desonestidade da revista Veja ao dizer que “o apoio a Sérgio Moro despensou de 90% para menos de 60%”:

Pesquisa apresentada à Fiesp por uma empresa que monitora redes sociais mostra abalo na imagem de herói de Sergio Moro após episódios como a condução coercitiva de Lula, a suspensão provisória pelo STF da investigação contra o petista e o pedido de “escusas” do juiz.O apoio a suas ações despencou de 90% para menos de 60%.

Mas por que essa matéria acima é mentirosa?

Por que nada diz a respeito de “queda no apoio a Moro”. Na Internet, a coisa é bem diferente: tudo que ali está apontado mostra apenas o aumento do esforço do governo na tática de assassinar a reputação de Sérgio Moro via Internet, mas não uma queda em seu apoio. Para monitorar a queda no apoio, teria que ser efetuada uma pesquisa direta sobre a opinião das pessoas. Que feio, Vera…

Fonte: Apoio a ações de Moro cai de 90% para 60%, mostra pesquisa | Radar on-line | VEJA.com

Anúncios

10 COMMENTS

  1. André Petry é o Aragão que a Veja se permite ter. Mais refinado do que o troglodita que foi alçado a ministro da justiça, não é menso pernicioso do que ele, pois chegou para enquadrar a Veja. Vera Magalhães é ótima para fazer o servicinho que ele espera de todos.

  2. A Revista Veja já está sutilmente mudando a orientação. Primeiro a reportagem falaciosa sobre asilo de um ex presidente na Itália. Agora essa nota sobre a popularidade de Moro. Ampla reportagem sobre processos de Cunha. Mas nenhuma linha sobre o imbróglio envolvendo Aloizio Mercadante. Onde está a revista investigativa? Silenciada?

Deixe uma resposta