Lista falsa do PT é rasgada e humilhada em plena Câmara

7
52

Hoje o PT tentou uma cartada ridícula, caradura e insana: apresentar uma suposta lista de “186 pessoas contra o impeachment”. O serviço vinha de uma deputada do PCdoB. Eric Balbinus já havia desmascarado a palhaçada. Vale a pena ler o texto “A lista dos 186 é o último golpe de Lula contra a democracia”, publicado no site O Reacionário. Leia-o. Depois volto:

Houve um rebuliço por conta da lista divulgada pela deputada federal comunista Luciana Santos, onde os assinantes se articulavam por uma tal “Frente pela Democracia”. Essa lista vem sendo elaborada desde março, e só foi divulgada agora às vésperas da votação do impeachment no plenário da Câmara dos Deputados pelo simples fato de que o Partido dos Trabalhadores não conseguiu os números suficientes para protocolar o documento. Daí resolveram aplicar mais um golpe.

Funcionou assim: diante da debandada de aliados e do agravamento da crise política, o chefe da organização criminosa resolveu se instalar em um quarto de hotel em Brasília, atendendo abutres políticos por lá. Se comportando como prostituta, Lula resolveu transformar o Estado em balcão de negócios. Porém a fortuna tinha outros planos para o infame Luís Inácio: ele não conseguiu assumir a Casa Civil. Além disso, o PT acabou desrespeitando a ética criminosa ao pedalar nas negociatas, oferecendo os mesmos cargos para vários parlamentares de diferentes partidos. O estelionato foi descoberto, e a deserção se tornou uma sangria desatada.

Como o partido já havia anunciado em diversos momentos que tinha votos suficientes para barrar o impeachment, Lula teve então uma sacada: resolveu tirar da gaveta a tal lista para vende-la à imprensa como demonstração de força. Foi naquele quarto de hotel transformado em prostíbulo que Lula ordenou aos lacaios do governo e suas linhas auxiliares que tratassem de angariar assinaturas para a lista. E que seguissem o plano: o importante era conseguir 172 assinaturas, o mesmo número necessário para salvar o pescoço de Dilma Rousseff no plenário. A obrigação era trazer os números, independentemente de quais meios fossem utilizados.

Considerando as ordens do mestre, os sabujos foram à caça. Demonstrando “preocupação com o cenário político e social”, conseguiram convencer deputados de partidos como DEM, PP, PSDB e PPS a assinar a lista. Segundo a deputada Luciana Santos, Ainda assim não foi suficiente. Então colocaram nomes de parlamentares que sequer sabiam da existência do documento, como o delegado Éder Mauro, um dos mais ferrenhos opositores do governo petista. Perguntado sobre o documento, o parlamentar disse que não assinou nada. Trata-se portanto, de uma fraude.

Notem a sutileza do golpe: enquanto a líder do PCdoB Luciana Santos diz que a frente quer “fazer a defesa da democracia” e que os deputados que assinaram não são “necessariamente contra o impeachment”, o documento diz que a Frente parlamentar irá atuar “na defesa da democracia como princípio, dado o momento de grande complexidade no cenário da política brasileira, onde as instituições e a legitimidade do voto estão sendo postos em cheque”. Vejam se não é exatamente o mesmo linguajar dos governistas?

Esse é com toda a certeza, um dos maiores estelionatos da história petista. Frios e calculistas, eles forjaram um documento com a clara intenção de induzir o cidadão, a imprensa mainstream e setores políticos ao erro. O documento é uma clara tentativa de criar uma cortina de fumaça para embolar o jogo enquanto o petismo ganha tempo. O próprio Lula confessou à imprensa que se trata de uma tentativa de comprometer esses deputados com o governo, para que o PT possa trabalhar até o último minuto. O golpe é um prato cheio para que blogs sujos e militantes de redação atestem a falsa firmeza do governo, demonstrando que a oposição não está unida pelo impeachment.

Mais uma vez o petismo politicamente usando como armas políticas o estelionato, a mentira e a dissimulação. Coisa de bandido. Tentam implicar nomes e falsificam assinaturas de maneira calculada para criar uma impressão desfavorável aos partidários do impeachment. Eles sabem que alguns deputados não costumam ler os papeis que assinam, e dessa forma conseguiram algumas assinaturas de partidos da oposição para desorganizar o time adversário. Apostaram na ignorância de parlamentares que ainda não entenderam que não como um comunista ser democrático, e caíram no canto da sereia de que há partidários do petismo preocupados com o país. É mentira. Se fossem de fato preocupados com o democracia, já teriam abandonado o partido quando surgiram os primeiros escândalos. Se fossem partidários do democracia, pediriam a saída de Dilma Rousseff. Se fossem partidários da democracia, jamais permaneceriam apoiando um partido que tem um plano criminoso de poder.

A situação é grave, e o crime é inadmissível. Além de induzir parlamentares e a sociedade ao erro de maneira deliberada, os articuladores da lista fraudulenta forjaram ao menos uma assinatura, que é a assinatura do delegado Éder Mauro. Se ele não assinou, como o seu nome foi aparecer ali? Os responsáveis pela lista deveriam ser processados por estelionato, falsificação de documentos e falsidade ideológica. No caso isso só se aplica a Lula, já que os demais envolvidos são parlamentares com foro privilegiado. Sendo assim, é obrigação dos parlamentares da oposição que entrem com representação contra os envolvidos no Conselho de Ética da Câmara por quebra de decoro parlamentar, começando pela comunista Luciana Santos. O país não pode seguir em frente com gente que tem desprezo pela democracia e pelas leis, que faz pouco da ética e que não respeita sequer a Câmara, que é a Casa do Povo. Esses espíritos de porco que optaram pelo totalitarismo e pelo embuste não devem ter lugar no Congresso, ainda mais em um momento onde o país se mobiliza contra a corrupção. A continuidade desses golpistas perversos no Congresso não se trata apenas de um insulto ao povo brasileiro, mas também pode representar uma grave ruptura na ordem democrática. Esses representantes ilegítimos não podem continuar na Câmara sabotando nosso país e conspirando contra a Justiça. Ou a oposição freia as pretensões dos inimigos bolivarianos, ou mergulharemos no caos.

De fato, era mais um golpe petista, que só serviu para colocá-los ainda mais em descrédito. E, como lemos no Diário do Poder, foi isso que aconteceu na noite desta quinta:

Terminou em discussão a última sessão plenária da Câmara dos Deputados que antecede o início das sessões destinadas ao julgamento do impeachment da presidente Dilma Rousseff. A oposição reclamou que seus parlamentares assinaram a lista para criação da Frente Parlamentar Mista pela Democracia sem saber que ela seria divulgada como documento de apoio à presidente Dilma Rousseff.

Mais cedo, a presidente nacional do PCdoB, deputada Luciana Santos (PE), protocolou o pedido de criação da Frente com assinatura de 186 deputados federais e 32 senadores. No lançamento da Frente, a dirigente do PCdoB afirmou que esses números não significam “necessariamente” que todos esses parlamentares vão votar contra o impeachment. Prova disso é que a frente contava com assinaturas de parlamentares de partidos a favor do impedimento, como PSDB, DEM e PP.

No final da sessão, o deputado Otávio Leite (PSDB-RJ) rasgou o documento no plenário alegando que os colegas da oposição foram enganados. A reação gerou um tumulto e a sessão foi encerrada às pressas.

O líder do PSC, André Moura (SE), deixou a sessão furioso. O parlamentar contou que três deputados de sua bancada assinaram a lista sem saber que a Frente se referia a uma lista de parlamentares contra o impeachment. “É praxe a gente assinar listas”, explicou. Segundo o líder, mais de 50 deputados da oposição assinaram o documento sem se dar conta do que se tratava. “É um bando de picaretas, marginais”, acusou. (AE)

Que feio, petistas. Abriram o alçapão do fundo do poço…

Anúncios

7 COMMENTS

  1. Sensacional o texto do Antagonista, e gostei que chamou o Lula do que merece ser chamado: PROSTITUTA! Acho até que pegou leve e devia ter chamado de PUTINHA, putinha arrombada, putinha das bem vadia vagabunda que não vale nem um chiclete mascado.
    Isso é uma das coisas que concordo com os olavetes: a direita é muito elegante. Tá mais do que na hora de pararem de chamar a porra da Dilma de presidente e adotarem uma linguagem mais agressiva, mais Nando Moura, mais suja pois está falando de gente imunda. Boas maneiras à mesa com essa gentalha? Ah, se fuder…

    Sobre a lista falsa, só uma coisa a dizer: OBRIGADO, PETISTAS! Obrigado por mostrarem o desespero que estão, a miséria, a humilhação de ter de colocar o Lula como uma putinha arrombada de saínha em hotel vagabundo pra receber uns barrigudos barbudos e socarem nela.
    Obrigado por revelarem o desespero que estão, e por darem mais essa cartada: forjaram uma assinatura e isso é CRIME 🙂 mais um pra coleção.

    Acabou, petêzada. Acabou 🙂

  2. Cara, realmente “e a legitimidade do voto estão sendo postos em cheque”! Sim, cheques para todos aqueles que se vendem. O certo, neste caso, seria “postos em XEQUE (de xeque-mate).

  3. O PARTIDO COMUNISTA JA MATOU 120 MILHOES DE PESSOAS NO MUNDO , MUITO MAIS QUE O PARTIDO NAZISTA , E ELE PODE EXISTIR , EU JA ACHO QUE NAO DEVERIA MAIS EXISTIR PORQUE ALEM DE SER UMA MENTIRA , PORQUE OS COMUNISTAS HOJE DESSES PARTIDOS VIVEM COMO CAPITALISTAS JUNTO COM TODOS OS PARTIDOS DA ESQUERDA PT PSDB PMDB PCDO B PCB E VARIOS OUTROS FINGINDO QUE VAO AJUDAR OS POVOS PORQUE SABEM QUE OS POBRES SAO MAIORIA , SO SE ENGANA QUEM ACREDITA , OS COMUIISTAS DE HOJE SAO MAIS CAPITALISTAS QUE OS PROPRIOS CAPITALISTAS BOM NAO ADIANTA EXPLICAR MAIS
    REVERENDO LUBEL

  4. Luciano, nos últimos dias apesar dos acontecimentos primordiais para o futuro do país, tenho sentido um queda na quantidade de suas lúcidas análises.

  5. A DEMOCRACIA ARROTADA PELOS PARTIDÁRIOS DO PT É UMA EXCRECÊNCIA, NÃO EXISTE ESPAÇO PRA DEMOCRACIA DENTRO DO TOTALITARISMO SOCIALISTA APREGOADO PELO LULA!

  6. Vingança nas urnas!!!

    Quem não apoiar o Impeachment vai ser descartado nas próximas eleições/2016 e 2018. Portanto, vamos exigir os nomes de todos que “NÃO” apoiam o impeachment. Nossa vingança será nas urnas. “Não duvidem”!!!

Deixe uma resposta