Brasil 367 X 137 Escória: a verdade venceu o blefe

9
58

size_810_16_9_nb_votacao-pedido-de-impeachment-dilma-rousseff-na-camara-dos-deputados_00404172016_-1

Os últimos dias antes da história votação de hoje – na qual a tirania petista foi vencida, pois o Brasil os venceu por 367 a 137 – foram antecedidos de um verdadeiro pesadelo para os adeptos da guerra política. Nunca se viu tanta gente da direita caindo em blefes petistas como agora. Foi preciso de um trabalho hercúleo para limpar o terreno de tantos truques e ardis lançados pelos petralhas.

A escória dizia que teria no mínimo 200 votos. Enquanto isso, a oposição computava valores entre 360 e 380 votos. Era óbvio que estes últimos estavam com a verdade em mãos, enquanto os petistas, como sempre, blefavam sem parar. O mais trágico era ver direitistas dizendo: “puxa, estou preocupado”. Quer dizer: caiam como sempre nos blefes petistas.

O que será preciso para nós é entender duas asserções que já deveriam ser tornar óbvias:

  1. Toda comunicação política em território aberto é uma ação de guerra (nos termos da guerra política)
  2. Toda a guerra é baseada em logro (Sun Tzu)

A recusa a compreender essas duas frases – que não nem um pouco complexas – faz adultos vivenciarem momentos de crianças nas mãos do adversário.

É hora de começarmos a ver a política como uma guerra. E lembrar dos ensinamentos de Sun Tzu. Os resultados de hoje comprovam que este último possui ensinamentos que não podem mais ser ignorados.

Anúncios

9 COMMENTS

  1. Mas a esquerda, convenhamos, também não sabe blefar como convém. Méritos da derrota ao ex-Presidente Lula que, ao ficar no Golden Tulip comprando deputados, fez que a oposição não afrouxasse a pressão sob os indecisos.

    Se a esquerda tivesse blefado “mesmo” não teriam deixado Lula lá (trocadilho incidental) comprando votos. Teriam mandado o Molusco de volta à SBC e dada a vitória como certa.

    No mais, essa é a maior prova, incontestável, irrefutável que pressão funciona SIM! Que o diga Michel Temer que ao passar um único dia em SP (sexta-feira, se não me trai a memória) viu 6 nomes se debandarem para o outro lado.

  2. Não conhecia essas duas citações e gostei.

    É muito trouxa quem não percebeu a guerra. Já citei esse episódio e citarei de novo: de uma conhecida minha esquerda caviar que na manifestação de 15 de março publicou no facebook “gente, que absurdo todas essas pessoas nas ruas pedindo intervenção militar!”.

    Ela sabia que era só meia duzia que pedia intervenção? ÓBVIO QUE SABIA!

    Os esquerdopatas que curtiram a postagem e compartilharam também sabiam? ÓBVIO QUE SABIAM!

    Eles estão jogando. Um nota o jogo do outro e vai junto. Já na direita, tão purista, tão infantil, tão bolsominion, tão berçário, isso nunca é notado.

    Vi nos últimos dias anti-petista dizendo que não acreditava que o impeachment ia passar ontem. É a síndrome de vira lata, é a síndrome do derrotado. É gente que crê estar vivendo em um filme onde um diretor já determina tudo, e ele próprio não tem poder nenhum. Um tipo bem ridículo de covardia.

  3. Brasil renasce sob a luz do apóstolos de Cristo: a espiritualidade fortalece a conscientização permitindo começarmos a encerrar a era de trevas da ditadura socialista e do governo psicoPaTa do crime organizado dissimulados em aparelhamento estatal, usando a Lei Rouanet, os coletivos não eleitos, a venda de cargos, a corrupção levada a níveis inéditos, a maquiagem nas contas públicas, um STF aparelhado e ameaças à mídia para manter seu poder! https://t.co/6ZqRYzHUoy https://t.co/rSHLYjCrSF

  4. Toda guerra é baseada em logo? “Logo”?

    Enfim, uma coisa me deixou realmente preocupado e revoltado. Como os políticos brasileiros são amadores. Tirando os da extrema-esquerda, que se valeram de seu um minuto (frequentemente extrapolando o tempo) para fingir indignação, rotular os adversários (porra, a Jandira Feghali chamou o Bolsonaro de TORTURADOR!!! e APOSTO que o imbecil nem vai fazer uma representação contra ela no Conselho de Ética), fingir se posicionar pelo povo e pela moralidade, enquanto os políticos que estavam contra a tirania pareciam audiência do “Xou da Xuxa” ao proferirem seus votos (“Pela minha mãe, pelo meu pai e por você, voto sim”… só faltou um “Por Esparta!!! VOTO SIM!!!), não obstante minutos depois do início da votação haver dezenas de memes feitos pra zoar os caras, que evocavam a família, Deus, seus estados, e não falavam NADA que tivesse proveito político.

    O Flávio Bolsonaro ainda homenageou os militares de 1964, e fez sinal de arma com as mãos, e o pai ainda parabenizou Eduardo Cunha (!!!!!!), sendo obrigado a fazer videozinho se defendendo da própria merda que fez depois. Pelo amor de Deus!!! O HORROR!!!!! Até o Paulo Martins, de quem eu esperava um voto rotulador e incisivo decepcionou, com um voto bem tímido.

    Se somar todos os 367 votos, dá pra contar uma meia dúzia de frames espúrios utilizados, contra algumas centenas lançadas pelos petistas e petistas-auxiliares. Realmente, a situação política do Brasil é muito vergonhosa, e ela é um reflexo da realidade: se torna político no Brasil quem deu errado na vida, quem não conseguiu se sair bem em nada e quem até foi bem sucedido em alguma coisa, mas depois se tornou decadente e foi pra política. Enquanto a extrema-esquerda é extremamente bem preparada, mas felizmente boa parte do povo já está acordando pro fato de as idéias que eles defendem serem um lixo.

    Precisamos URGENTE trabalhar pelo preparo dos políticos de direita que temos, e preparar novos, isso se quisermos ter alguma esperança de, no futuro, termos uma política mais à direita no Brasil.

    • Essa família Bolsonaro é uma cambada de otário, realmente me preocupa ver como o povo daqui gosta tanto deles MESMO notando o quão são amadores, despreparados e incapazes. Otários mesmo, pirralhos políticos. Os babacas tão vendo as merdas que Bolsotário pai e filho fazem (tem uns que pagam pau pro filho, ficam agindo como putinha deles. quero que o filho vá a merda, outro idiota e com cara de louco que fugiu do hospício) e continuam insistindo que são eles os salvadores da pátria, ficam com a calcinha molhada ao falar o nome dessa máfia familiar que mama nas tetas estatais.

      Não lembro o nome do deputado e nem o estado, mas foi um que gritou, com agressividade, com ferocidade, que o governo Dilma é uma VERGONHA e repetiu várias vezes. Aquele sim, isso é o tom, isso é o que quero ver! Raiva, fúria! É o combate de uma organização criminosa e os bunda mole citando o nome dos filhotes que pariram com algumazinha por aí que comeram num buteco. Espero que como efeito positivo tenha, com os anos, uma renovação dos deputados, que todos esses vão pro raio que os partam e que entrem novos com mais culhão e mais espertos.

Deixe uma resposta