As mentiras ditas por fãs de Bolsonaro – Parte 1

121
182

jair-bolsonaro-racista

Poucas coisas causaram recentemente tanto dano para a direita como o discurso bizarro de Jair Bolsonaro na votação do impeachment em 17/4. Vergonhoso sob vários aspectos, o discurso trouxe mais um aspecto de dano: insuflou os seus adeptos defensores do regime militar a falarem em favor da ditadura iniciada em 64.

Animados por formadores de opinião como Olavo de Carvalho, se tornaram confiantes na crença de que vão “corrigir a narrativa da esquerda”. Aliás, belo controle de narrativa usado por essa gente que nem consegue rotular petistas de extrema-esquerda. Chega a ser cômico.

Como sempre acontece nesses casos, surge uma avalanche de discursos fraudulentos querendo validar o indefensável. Somente em minha página encontrei 36 rotinas safadíssimas utilizadas por essa gente só no intuito de dizer que “Bolsonaro agiu corretamente” ou ao menos que “devemos evitar cair no jogo da esquerda”. Como se vê, é sempre um truque sujo atrás do outro.

Elenquei 30 rotinas sujas utilizadas por defensores de Bolsonaro, das quais as primeiras 10 seguem abaixo:

(1) “A culpa da narrativa da extrema-esquerda é dos liberais”

Essa mentira tradicional se baseia em simular uma falsa representação do conservadorismo. Para a extrema-direita, só é conservador quem “apoia Bolsonaro”. Logo, se você não apoia, é um “liberal”. Por esta lógica doentia, se todos aceitassem as bobagens de Bolsonaro, teríamos aqui a definitiva “narrativa da direita”. Nada disso faz muito sentido. Decerto entre os liberais há um aumento de rejeição ao totalitarismo, mas, em certo grau, vários conservadores também rejeitam ditaduras. Ademais, como veremos, não tem nexo afirmar que “tudo que sabemos sobre a ditadura militar é narrativa da extrema-esquerda”. Na verdade, é um apontamento dos fatos, com um tanto de falso apontamento de heróismo para grupos terroristas. Mas à exceção disto, dizer que não tivemos eleições diretas é um fato do mundo. Assim como dizer que a mídia foi censurada e existiram presos políticos. Dizer que isso é apenas “narrativa” da extrema-esquerda é apelar ao abismo moral onde nada é verdade, e tudo é “narrativa”. É se igualar aos petistas no que há de pior.

(2) “Ao rejeitar o discurso de Bolsonaro, você apoia todo o discurso da extrema-esquerda”

Fraude total. Na verdade, rejeitar o discurso de Bolsonaro é também rejeitar o discurso da extrema-esquerda. Ambos são autoritários e vivem arrumando desculpas para validar o totalitarismo que esteja do lado deles. As desculpas utilizadas pelos petistas para validar Nicolas Maduro não diferem daquelas utilizadas por Bolsonaro para validar a ditadura militar. Sempre que começam a falar, abre-se um show de cinismo apavorante.

(3) “Bolsonaro está certo, e isto está provado por ele ter ganho mais likes”

Uma técnica para aumentar a confiança do grupo é dizer que “estamos no caminho certo”. Mas isto é feito a partir de uma distinção de emergência. Personalidades sensacionalistas podem ganhar mais “likes” em página, mas isso não significa a construção de um sólido projeto de poder presidencial. Comemorar “likes” na página de Bolsonaro é mais uma comprovação de mesquinharia. É como dizer: dane-se a imagem da direita, os danos causados, a queimação de filme… desde que meu candidato tenha ganho likes. Deviam ter vergonha.

(4) “Bolsonaro está certo, e isto está provado pelo aumento de downloads do livro de Ustra”

Outra distinção de emergência para simular falsa comemoração. Na verdade, isso é um grande tiro no pé, pois mais pessoas baixando o livro do Coronel Ustra significa mais pessoas emulando o discurso de glorificação de uma ditadura. Logo, significa mais farto material para a extrema-esquerda, que poderá “fotografar” discursos de apologia à ditadura. A falsa comemoração pelo aumento de downloads do livro de Ustra vai se transformar em choro de derrota política no futuro. E uma daquelas mais retumbantes possíveis.

(5) “Bolsonaro está certo, e isto está provado por que mais gente vai ler sobre o assunto”

Eis a terceira distinção de emergência na sequência em prol de uma falsa comemoração. Mas ela se baseia na crença de que “ler o livro de Ustra recupera a história”. Na verdade, mostra apenas a visão de um torturador. O livro de Ustra na verdade usa recursos desonestos como dizer que todos os presos políticos eram “guerrilheiros” e busca validar a violência por que “era uma guerra”. Mas quanto mais pessoas repetirem esses discursos, mais se tornará fácil para a extrema-esquerda demonstrar exemplos de pessoas não envolvidas com a guerrilha que foram mortas e torturadas e tudo irá por água abaixo. É nisso que dá acreditar em formadores de opinião desonestos.

(6) “Você só fica contra Bolsonaro por acreditar em propaganda da extrema-esquerda” (o jogo da acusação do oponente de ser ‘idiota útil’ o outro lado)

Puro jogo psicológico feito para enganar idiotas. Mas parece que os idiotas estão entre aqueles que compram esse tipo de besteira. Na verdade, há vários motivos para ficar contra Bolsonaro. O principal deles é o fato de ele ter traído as manifestações democráticas ao mentir, em seu discurso, que a retirada de Dilma Rousseff – pelas vias unicamente democráticas – estava de qualquer forma associada ao que aconteceu em 1964. Ao fazer isso, ele ofendeu as pessoas que apoiavam o impeachment e maquiou a realidade. Dizer que só nos opomos a Bolsonar por “acreditar em propaganda da extrema-esquerda” não passa de uma chantagem psicológica tentao nos impor um falso dilema: “ou você fica a favor de Bolsonaro ou do lado da extrema-esquerda”. Na verdade devemos ficar contra os torturadores e ditadores apoiados por ambos.

(7) “Quem fala mal do regime militar teve mente formatada pela extrema-esquerda”

Extensão da rotina anterior. E, de novo, a chantagem emocional tradicional. Como já vimos, a maior parte dos componentes do regime militar independem do que diz a extrema-esquerda sobre eles. Na verdade, os adeptos do intervencionismo – ou pelo menos do revisionismo pró-ditadura militar – é que está tendo a mente formatada por ideólogos desonestos. Por outro lado, já não dependemos do que diz a extrema-esquerda para rejeitar tanto as ditaduras de gente como Geisel e Médici como de Nicolas Maduro.

(8) “Jair Bolsonaro é o candidato ideal”

A pergunta é: ideal para quem, cara pálida? No estágio em que as coisas se encontram, Bolsonaro virou o grande queimador de filme da direita. Hoje tem 8% nas pesquisas e pode até aumentar esse índice, o que necessariamente não será uma coisa boa, já que atrairá mais holofotes. Dá para encontrar candidatos melhores ou mesmo pensar em alternativas. Aliás, se Jair Bolsonaro é um candidato tão bom, por que não se candidata a prefeito do Rio? Ele poderia com isso nos provar, em pleno 2016, seu tão apregoado “potencial” como candidato. Depois, era só deixar seu vice na prefeitura e partir para tentar vencer em 2018 como presidente. Duvido que ele resolva se candidatar a prefeito. A impressão que fica é que ele mantém a ilusão de ser um presidenciável, mas no fundo só luta para manter seu nicho e garantir mais uma votação com sobras para deputado federal.

(9) “Só é verdadeiro direitista quem está do lado de Bolsonaro”

Buscar a essência da direita, como fez Daniel Friberg no livro “A Verdadeira Direita” é algo elogiável. Mas usar este recurso de forma desonesta como fazem muitos adeptos de Bolsonaro é o fim da picada. Na verdade, não existe nada – absolutamente nada – que possa endossar a tese de que ser “verdadeiramente de direita” envolve qualquer endosso ou não a discursos apoiando ou rejeitando ditaduras. Na realidade, tanto direitistas como esquerdistas (especialmente os últimos) podem apoiar ditaduras. Devemos combater ambos. Ademais, a direita, em essência, deveria se afastar mais de ditaduras que esquerdistas. Precisamente por isso essa tentativa da tropa pró-Bolsonaro de fingir “representar a verdadeira direita” é patética.

(10) “Enquanto vocês não ficarem do lado de Bolsonaro, a esquerda vai vencer”

Aqui temos a extensão do truque da chantagem. Isso acontece porque a extrema-direita inventou o falso dilema. Para eles existem duas opções de narrativa: (a) “os ditadores são os mocinhos, todos da esquerda eram terroristas, e, portanto, os vilões”, (b) “os ditadores são os vilões, e todos da esquerda eram os mocinhos lutando pela democracia”. Na cabeça da extrema-esquerda, (b) é assumido como fato. Na cabeça da extrema-direita, (a) é tomado como verdade absoluta. Isto gera completa desconexão com a realidade. Evidentemente há uma narrativa (c), muito mais coerente com os fatos, mostrando que existiam terroristas na extrema-esquerda, os quais foram utilizados como pretexto por gente indecente entre os militares para tomar o poder de forma totalitária, algo de que não devemos perdoá-los jamais. Eles repetem que “precisavam da ditadura para vencer os guerrilheiros”, mas até hoje jamais apresentaram uma prova disso. Assim, num jogo onde não há mocinhos nem vilões, não precisamos ficar do lado dos ditadores nem dos guerrilheiros. Na ótica chantagista desta extrema-direita, temos que ficar do lado dos ditadores deles. Nada disso: podemos ficar contra todos os tiranos. E fazendo isso, nossos ataques à extrema-esquerda se tornam muito mais efetivos. Por isso mesmo, não precisamos ficar do lado de Bolsonaro para vencer a esquerda.

Enfim, este é o primeiro lote. Ainda temos pelo menos mais duas dezenas de rotinas.

Anúncios

121 COMMENTS

      • Quem não apoia Ustra, se não é comunista é Liberal, ou seja, uma “direita progressista”… mas pode se chamar de “isentão”…


      • lucianohenrique
        27 de abril de 2016 • 12:10 am
        Nada disso.

        Quem se posiciona contra TODAS as ditaduras, não tem nada de “isento”.


        Deixa eu ver se entendi (sendo eu do espectro da direita): quer dizer que apoiar um partido de centro-esquerda (PSDB) para derrubar partido de extrema esquerda (PT) é pragmatismo político, mas apoiar uma ditadura centrista temporária (ela mesma devolveu o poder) que impediu uma ditadura comunista (ultra-esquerda) de destruir nosso país não é?

      • Felipe,

        Ambos sabemos que o papo “tinha que ter ditadura militar, senão teria ditadura comunista” é uma ALEGAÇÃO NÃO PROVADA. É falsa, aliás.

        Então você apoia a ditadura militar POR MANIA. Não há nada de pragmatismo aí.

        Porém, apoiar um esquerdismo mais moderado para atacar um ultraesquerdismo é claramente uma ação democrática.

        Abs,

        LH

  1. Mentiras inventadas baseadas nos poucos discursos na estrema direita.
    A única afirmatica verdadeira da matéria e que acompanho nos apoiadores de Bolsonaro: “Jair Bolsonaro é o candidato ideal” na direita conservadora ou liberal com chances reais de acabar com a hegemonia da esquerda social democrata (PSDB E PMDB) e da esquerda comunista autoritária (PT, PSOL, PCdoB e satélites).

    • Ronaldo Caiado é minha opção… vem combatendo PT desde 1985… e não tem vergonha de falar que sua familia, foi Coronelista (procurem saber sobre o livro dos caiados, onde o proprio Ronaldo Caiado, estava presente no lançamento e elogiou a autora).

      Caiado é minha opção… Bolsonaro, continue como Deputado, pode ser combativo nessa área ou ate no Senado, mas sobre o discurso dele… sei la, ainda nao tenho opiniao formada, mas tambem achei um tiro no pé… se tivesse ficado ate a parte das criancinhas, teria saido de la vitorioso.

    • Ele fala em governo militar onde não avia desordem onde os ladrões eram presos, época que havia empregos e os trabalhadores tenhao salário de verdade.. Em 2018 vou trabalhar em busca de votos pra ele sem cobra nada de graça … Em busca de um país melhor… CAP to com o sr é BRASIL acima de tudo abaixo somente de Deus ….

  2. 1)Em um cenário que os candidatos presidenciais sejam: Lula,Marina,Aécio,Luciana Genro e Bolsonaro, quem não vota no Bolsonaro não é conservador mesmo(digo mais,nem é liberal).

    2)Entre viver na Ditadura Militar Socialista como Cuba e viver na Ditadura Militar brasileira, qual você acha a que foi a opção menos pior?

    3)Acho que foi um péssimo discurso e concordo com sua análise neste ponto.

    4)Uma hora ou outra as pessoas tem que saber que a extrema esquerda não lutou pela democracia de maneira nenhuma. Se descobrir isso é ser a favor da Ditadura Militar para HOJE, digo que você está maluco.

    5)Como você pode afirmar que ele foi um torturador sem ter provas?Repito meu ponto levantado na questão 4.

    6)Continua divulgando a idéia que o Bolsonaro defende a Ditadura Militar para HOJE, o que não é verdade…e você sabe disso!

    7)Não é preciso chupar as bolas dos presidentes militares, mas que se eles tivessem perdido nós teríamos virado a próxima Cuba, ah sim.

    8)Não sei quem é maluco de dizer isso. Até o Bolsonaro admite a falta de qualidade em sua oratória.

    9)Repito pontos 1,4 e 6.

    10)Ninguém está dizendo que não se pode criticar o Bolsonaro, mas ir fazer coro com a extrema esquerda que se posa de vítima enquanto torturou,matou,sequestrou e estuprou inocentes ah vai catar coquinho!

    • 1) Quem disse que Bolsonaro vai ser candidato em 2018? Talvez ele esteja enrolando vocês.
      2) Eis o jogo “menor de dois males” que toda ditadura joga.
      4) Não lutou mesmo. Os ditadores e os terroristas eram o mesmo lixo.
      5) As provas não são apenas testemunhos de torturados. Há testemunhos de TORTURADORES.
      6) Não disse isso. Disse que o Bolsonaro valida a ditadura militar de 1964.
      7) Não há provas de que era preciso de ditadura para evitar que virássemos uma Cuba.
      10) A mentira comum dos bolsonaretes é fingir que se “rejeitamos os ditadores” estamos automaticamente “apoiando os guerrilheiros”. É uma mentira repetida tantas vezes que estará mapeada na parte 2 ou 3.

      • 1) Bolsonaro já declarou que só será candidato se chegar a 10% de intenções de voto.
        2) Defina “ditadura” que tem eleições diretas para vereador, prefeito e deputado…que tem mais de um partido e que a imprensa só não é livre para apologia a terroristas… de resto, era liberdade total!
        4) Comparação desonesta e expressa uma inverdade que permite a quem a emprega e endossa, condenar ambos os lados, sem precisar fazer o necessário juízo moral de cada lado e sem precisar se debruçar sobre as reais motivações de cada um.
        5) Passe o Link de TORTURADORES do exército acusando Ustra de ser mandante de torturas.
        6) Mas o que você chama de ditadura, para muitos é ditabranda.
        7) Não há provas de que não era preciso também. Mas pelos idos de hoje, podemos ter uma idéia.
        10) Apoiam sim. Cuspir no prato que comeu é imoral. Se estamos aqui hoje, usando das instituições devidamente é porque os próprios militares planejaram e entregaram o poder de livre e espontânea vontade aos civis, com direito a anistia e beijinho na boca. E isso não é mentira. Mentira é dizer que Houve uma ditadura militar no Brasil. Te aconselho o Livro do Villa “Ditadura á brasileira”.

      • 1) Sei, sei… E por que ele não se candidata a prefeito do Rio?
        2) Não é verdade que havia “liberdade total” na mídia. E se não há eleições para PRESIDENTE, já temos uma ditadura.
        4) As reais motivações dos dois lados eram claras: poder totalitário.
        5) Um deles: http://infograficos.estadao.com.br/especiais/confissoes-do-doi-codi/
        6) Era a ditadura possível em uma época de maior comunicação. Mas era uma ditadura. Não há como negar.
        10) É uma mentira dizer que “dependemos da ditadura para sermos livres”. Isso JAMAIS FOI PROVADO. É uma alegação que vai junto com a lenda do boto. Sim, houve uma ditadura militar no Brasil.

  3. (4) “Bolsonaro está certo, e isto está provado pelo aumento de downloads do livro de Ustra”

    “Outra distinção de emergência para simular falsa comemoração. Na verdade, isso é um grande tiro no pé, pois mais pessoas baixando o livro do Coronel Ustra significa mais pessoas emulando o discurso de glorificação de uma ditadura. Logo, significa mais farto material para a extrema-esquerda, que poderá “fotografar” discursos de apologia à ditadura. A falsa comemoração pelo aumento de downloads do livro de Ustra vai se transformar em choro de derrota política no futuro. E uma daquelas mais retumbantes possíveis.”

    De forma alguma, falácia e das grandes essa. Querer saber sobre a história não significa que a pessoa está a favor da ditadura. Mortimer Adler, no livro “Como ler livros”, explica muito bem que para se conhecer a história, é preciso vê-la de várias fontes. Você faz isso, por exemplo, quando lê fontes da extrema-esquerda. Aliás, você leu A verdade sufocada e Ovril? Poderia postar algum dia, para nós, um resumo ou uma resenha a respeito. Que tal?

    Mais brasileiros buscando a verdade desse lado da história não é ser a favor de um revisionismo histórico (embora esse revisionismo tenha de ser feito, uma vez que a Comissão da Verdade nada provou). Mas mostra que o interesse da população por saber a verdade existe; num país onde mais de 70% não lê um único livro por ano, é até louvável essa busca por conhecimento.

    O revisionismo, pelo visto, é interesse. Veja a visão de Marco Antônio Villa sobre a “ditadura”:
    https://www.youtube.com/watch?v=TKFDKE-xBCU
    http://www.livrariacultura.com.br/p/ditadura-a-brasileira-42196787

    Villa chamou o Olavo de fascista. Então você deveria ler o livro do Villa. =)

    Em relação ao item 5: você já publicou um artigo mostrando provas que indicam que Ustra foi um torturador? Que os comunistas eram terroristas, isso não resta dúvidas, tanto é que a cartilha do Marighela é atualmente usada pelo ISIS; eles torturaram e mataram muito mais que os militares. Há relatos no Youtube de ex-comunistas dizendo o que eles fizeram.

    Espero que meu comentário seja liberado. Abraços. =)

    • “Querer saber sobre a história não significa que a pessoa está a favor da ditadura. ”

      Na verdade, os bolsonaretes estão correndo atrás para dourar a pílula do que seu ídolo falou. Vão tentar arrumar frames nesse livro do Ustra. Vão se dar mal. E eu não vou ter pena.

      • Lu, defender uma mentira, é nada mais que espernear. Aceita que dói menos. Você sempre mostrou necessário discutir idéias e não pessoas… no entanto incapaz de se referir a pessoas que pensam como Bolsonaro de forma pejorativa. Já te passou pela cabeça que as pessoas podem concordar com ele em algo sem ser Bolsonarete? Assim como eu concordo com muitas coisas que você diz e não sou Lucianete, apenas uma admiradora, pois sou conservadora e sei do abismo que nos separa. Você não aceita a opinião dos conservadores, quer determinar como eles devem agir… fica difícil as vezes, mas não desisto de você… quando vejo que vc começa a falar besteira, pulo e vou ler outra postagem… não fico te atormentando como vc tenta fazer com Olavo e outros mais…Talvez eu deva prestar atenção nisso… atormentar e perseguir pessoas é coisa de esquerdista, mas aí eu lembro que na guerra política essa é a regra, né? E é por essas e outras que nós , direitistas sempre nos damos mal… vidaloka…Abraços.

  4. É verdade, ele pode ter utilidade como deputado mas apenas se aprender e entender o que está em jogo, mas que continue apenas ali, pois concorrendo como presidente vai tirar votos importantes de uma oposição viável.

    • Se parar para pensar, vai ver que o Bolsonaro só atrapalha.
      Duvida?
      Então veja quais foram os assuntos mais discutidos dessa semana.Ou foi a fala do Ustra ou o cuspe do ex-bbb.
      O pt fica feliz por tirarem o foco da LJ e do processo de impedimento.
      Pior:Enquanto há uma multidão de pessoas tentado explicar para os daqui e os de fora que o impedimento é constitucional, vem esse babaca e elogia a ditadura militar, dando mais munição para a extrema-esquerda.

      Caiado é melhor que o Bolsorano!
      Anastasia é melhor que o Bolsonaro!
      Pedro Taques é melhor que o Bolsonaro!

      Agora, como nenhum dos três não está preocupado em “mitar” (nem são pupilos daquela cara da Virgínia – e ainda bem, visto que o cara dá suporte para gente como Bolsonaro e Ciro Gomes -), a turma deixa para lá.

  5. De qualquer maneira, os argumentos não tornam a verdade mentira.

    Já estava ficando claro, e agora com esse último vídeo do MBL caiu a máscara de vez, são simplesmente liberais progressistas (democratas) e a sociedade que está indo pras ruas são liberais conservadores.

    E todos estão percebendo tb que há uma estreita ligação entre MBL, vc e Azevedo.
    Até mesmo o Azevedo tem se mostrado um baita de um liberal progressista, de conservador sobrou pouco. Se transformou no que a Veja sempre foi.

    Estou tb começando a levar em consideração que há uma real ligação (o q a esquerda tem denunciado) de Veja com o MBL.

      • confirmado então, tu é APENAS um liberal assim como estão se revelando MBL e Azevedo.

        Sua guerrinha política é tão suja quanto a da esquerda, tu está simplesmente condenando e denegrindo a imagem de um espantalho que vc e Azevedo e cia estão tentando criar. Querendo colocar a pecha de que bolsonaro é tirano?!?!?

        Vai estudar história e ver quem está com a verdade do que tem sido exposto por ele. Engraçado que na hora de expor Dilma como terrorista faz uso do discurso do bolsonaro, agora quando é pra defender atividades militares contra esses mesmos terroristas se calam e ficam do lado da esquerda. Só querem posar pra foto bem vestido!!!! conveniente!!!

        E não tente colocar a pecha de que sou um dos que defendem intervenção militar que não sou, mas nem isso bolsonaro defende.

        O liberalismo puro está morto antes mesmo de nascer, pois ele é tão enganoso quanto vcs estão demonstrando agora, se utilizando dos conservadores para ganhar espaço. O q a esquerda faz mesmo?

        Ah, então não tem nada de diferente entre um e outro?? É claro que tem, mas eu não vou cometer o mesmo erro ( ou seria falácia? ) de comparar bolsonaro com tirano, ou extremista ou o que for comparado a esquerda do lado oposto.

      • “Movimentos democráticos” que estão querendo golpear a vontade popular expressa em plebiscito mediante a implantação do parlamentarismo, defendido pelo outrora motorista de Marighella Aloysio Nunes Ferreira e alguns outros.

        General Castelo Branco foi eleito de forma indireta de acordo com a Constituição de 1946 pelo Congresso e com o beneplácito da Justiça, mas virou “ditador” para muitos desses “movimentos democráticos” e para muitos não-democráticos. Sarney assumiu em 1985 sem que Tancredo tivesse assumido com o beneplácito de Gen. Leônidas (em bom português, um golpe), mas como os “movimentos democráticos” assumiram virou “democracia” e “Nova República”.

      • não adianta ficar com os rótulos meu caro, aqui quem costuma rebater tem o que falar e sabe do que fala.

        tirano? o cara estava a trabalho numa GUERRA, vc hj defende que algumas guerras são necessárias ou não? e me diga como vc exerceria, levando flores e bombons para os terroristas?
        nos poupe da falsa moralidade aqui, ok?

        o liberalismo já nasce morto sim, pois como disse não tem público, são oportunistas que se escondem atrás de uma máscara de conservadorismo, como já disse estão se revelando. e não sei não, mas diante do financiamento para fazer isso, e logo pela impressa, posso desconfiar em quem de FATO está liderando um caminho ao autoritarismo.

        agora a resposta para outras x questões é lançar um “pq estão bravos?” e fechar o tópico para não receber mais respostas? conveniente!

      • e me diga como vc exerceria, levando flores e bombons para os terroristas?

        O exército norte-americano combate terroristas com muito MAIS DUREZA e não precisa estabelecer ditaduras em seus países. Tente outra.

        o liberalismo já nasce morto sim, pois como disse não tem público

        Eita propagandista frouxa hein…

      • “O exército norte-americano combate terroristas com muito MAIS DUREZA e não precisa estabelecer ditaduras em seus países. Tente outra.”

        e quem aqui defendeu ditadura? eu falei do exercício do militar contra terroristas numa guerra, ou vai defender igual a esquerda que não tiveram terroristas durante a ditadura? reveja a citação: tirano? o cara estava a trabalho numa GUERRA, vc hj defende que algumas guerras são necessárias ou não? e me diga como vc exerceria, levando flores e bombons para os terroristas?

        “Eita propagandista frouxa hein…”

        somente desqualificar sem argumentos? show! continua assim.

      • “Se haviam terroristas em uma “guerra terrorista”, então a ação deveria ser como a dos Estados Unidos, e não com implantação de ditadura. Simples.”

        vc está se fazendo de desentendido. eu disse: “eu falei do exercício do militar contra terroristas numa guerra.”

        não falei do q se tornou o governo militar, uma ditadura. o mesmo militar dos USA exercem as mesmas ou piores atividades (militares contra terroristas) que os daqui durante o governo militar.

      • Mas aí você encontra um problema seríssimo: você não comprova que as vítimas do regime militar eram terroristas. No máximo sabemos que os terroristas foram usados como PRETEXTO para os militares tomarem o poder. Você não comprova sua alegação.

      • “Mas aí você encontra um problema seríssimo:”

        indução bem fraca, pra sua guerra política.

        “você não comprova que as vítimas do regime militar eram terroristas.”

        não era vc q falava q dilma foi terrorista? o q mudou? foi o q disse em alguns posts atrás, é conveniente cambiar de lado, mas isso só ocorre com liberais, pois agem e pensam mt parecido com a esquerda em mts aspectos, como tb já havia dito.

        estou imaginando vc discursando como os esquerdistas:
        todas as bombas, os ataques, os roubos a bancos foram realizados por companheiros revolucionários, tudo em prol de uma sociedade livre das mãos dos opressores capitalistas americanos.

      • não era vc q falava q dilma foi terrorista? o q mudou? foi o q disse em alguns posts atrás, é conveniente cambiar de lado, mas isso só ocorre com liberais, pois agem e pensam mt parecido com a esquerda em mts aspectos, como tb já havia dito.

        É incrível como os bolsominions precisam mentir O TEMPO TODO.

        A Dilma é UMA PESSOA. Ela não é “as vítimas do regime militar”. Qualquer pessoa honesta saberá que o meu desafio é algo que você jamais conseguiu aceitar.

        Eu disse que no regime militar inocentes foram mortos. O que não significa que TODOS os mortos eram inocentes. Mas você, ciente disso, usa o TRUQUE de citar alguns terroristas para dizer que TODAS AS VÍTIMAS eram terroristas. Entende porque você é igual aos petistas defendendo Nicolas Maduro? Teu recurso é igualzinho àquele utilizado para prender Leopoldo Lopez.

        Eu não ajo como esquerdistas, mas você DISCURSA IGUALZINHO UM PETISTA QUE DEFENDE NICOLAS MADURO.

        estou imaginando vc discursando como os esquerdistas:
        todas as bombas, os ataques, os roubos a bancos foram realizados por companheiros revolucionários, tudo em prol de uma sociedade livre das mãos dos opressores capitalistas americanos.

        De novo uma mentira. Você sabe que perdeu este debate pois depende de mentir sobre o que eu escrevi. Eu nunca disse que TODOS ALI defendiam “uma sociedade livre”.

        Acho que já deu sua participação aqui. Vá mentir em outra freguesia.

      • vc disse:
        “você não comprova que as vítimas do regime militar eram terroristas.”

        disse somente uma, dilma, ela não foi vítima? não mortal, mas foi, e era ou nao era terrorista? ficou sem resposta! e onde citar UMA pessoa siginifica q TODAS eram terroristas? ou vc realmente acha q numa guerra TODOS eram só inocentes ou TODOS eram só terrorista? tá de brincadeira, argumento furado.

        eu outra, não disse em nenhum momento q todas as vitimas eram terroristas e nem q não tinham inocentes. vc é que não tem resposta e está induzindo os outros aqui, onde eu menti? só pq não concordo com vc sou bolsonarete ou bolsominions ou sei lá o q?

        se vc nao discursa como esquerdistas, então explica isso:

        antes vc disse:
        “você não comprova que as vítimas do regime militar eram terroristas.”

        e eu citei pelo o menos uma vitima não mortal, Dilma.

        e agora vc diz:
        “Eu disse que no regime militar inocentes foram mortos. O que não significa que TODOS os mortos eram inocentes.”

        e ae, mudou ou não o discurso, igualzinho esquerdistas. conveniência é tudo. antes, me lançou a obrigação de comprovar a existencia ou nao de terroristas, agora VC MESMO responde afirmando q pelo o menos um dos mortos era terrorista, já q não eram TODOS inocentes.

        não vai aprovar este post, tudo certo, mas foi dito pra vc, pra mim basta, os demais caso leiam, e vc não tenha aprovado, constatarão q foi vc quem censurou pois findou a conversa.

        ps: vc pode ter dito a alguém ae q no regime inocentes foram mortos, mas não pra mim.

      • disse somente uma, dilma, ela não foi vítima? não mortal, mas foi, e era ou nao era terrorista? ficou sem resposta!

        Então vamos lá, MENTIROSO.

        Em nenhum momento eu disse que ela NÃO FOI TERRORISTA. Mas eu disse que isso não justifica ditadura militar. Esse é o assunto, não se ela é ou não terrorista, coisa que nunca neguei. Pare de mentir.

        e onde citar UMA pessoa siginifica q TODAS eram terroristas? ou vc realmente acha q numa guerra TODOS eram só inocentes ou TODOS eram só terrorista? tá de brincadeira, argumento furado.

        O argumento da guerra já foi refutado. Você mentiu de novo aqui. E ações terroristas muito mais críticas pelo mundo não foram rebatidas com estabelecimentos de ditaduras. Esse meu argumento você nem refutou.

        E se você reconhece que NEM TODAS as vítimas dos militares eram terroristas, então reconhece que havia vítimas inocentes (e houve mesmo). Este é o MAIOR PROBLEMA MORAL da ditadura.

        eu outra, não disse em nenhum momento q todas as vitimas eram terroristas e nem q não tinham inocentes. vc é que não tem resposta e está induzindo os outros aqui, onde eu menti?

        Então teus argumentos não fazem sentido, pois TODA minha argumentação é baseada no fato de que NEM TODAS AS VÍTIMAS ERAM TERRORISTAS. (Aliás, mesmo se fossem, ainda não haveria motivo para uma ditadura)

        Se você citar alguns casos de terroristas, não valida tua argumentação, pois a minha argumentação JÁ CONSIDERA esses casos de terrorismo, que foram utilizados COMO PRETEXTO para uma ditadura desonesta tomar o poder. Vocês são sempre desonestos no debate.

        se vc nao discursa como esquerdistas, então explica isso:

        antes vc disse:
        “você não comprova que as vítimas do regime militar eram terroristas.”

        e eu citei pelo o menos uma vitima não mortal, Dilma.

        e agora vc diz:
        “Eu disse que no regime militar inocentes foram mortos. O que não significa que TODOS os mortos eram inocentes.”

        e ae, mudou ou não o discurso, igualzinho esquerdistas. conveniência é tudo. antes, me lançou a obrigação de comprovar a existencia ou nao de terroristas, agora VC MESMO responde afirmando q pelo o menos um dos mortos era terrorista, já q não eram TODOS inocentes.

        Mentiroso.

        Interpretação de texto: “as vítimas” significa TODAS as vítimas. Senão eu teria escrito “algumas vítimas” e só aí você teria razão. Mas você sabe que está mentindo. Eu só preciso identificar as falácias, no que você não decepciona.

        não vai aprovar este post, tudo certo, mas foi dito pra vc, pra mim basta, os demais caso leiam, e vc não tenha aprovado, constatarão q foi vc quem censurou pois findou a conversa.

        Chega a ser cômico.

        O sujeito apoia uma ditadura militar (com o caminhão de mentiras de sempre), e depois vem reclamar… de censura. Parece até coisa de maluco. Aliás, censurar posts em um blog privado é bem mais moral do que censurar a imprensa VIA AÇÃO ESTATAL. Enfim, intervencionistas reclamando de censura é bizarro.

        ps: vc pode ter dito a alguém ae q no regime inocentes foram mortos, mas não pra mim.

        Não se finja de sonso.

        Eu rebato as mesmas mentiras de sempre e os fingimentos de costume.

      • Acho q eu saquei o pq vc está falando de mentira. isso aqui q eu disse e corrigindo como CAPS pra entender:
        “não era vc q falava q dilma foi terrorista? o q mudou? foi o q EU disse em alguns posts atrás, QUE é conveniente cambiar de lado”

        se foi por isso, foi por um erro de escrita meu, q ficou com duplo sentido, me referia ao q EU disse antes sobre conveniencia e não sobre o q vc disse ou não sobre dilma, até pq eu fiz uma pergunta com uma afirmativa nela “não era vc q falava q dilma foi terrorista?” , porém neste caso, a afirmativa se refere a outros artigos escritos por vc no blog, como o q vc disse “Aliás, poder este apoiado pelos terroristas de esquerda nos anos 60/70 no Brasil, e Dilma sempre esteve incluída entre esses apoiadores” neste q encontrei numa pesquisa rapida: https://lucianoayan.com/2011/12/09/dilma-e-a-arte-da-capitalizacao-politica-da-esquerda-radical/

        fora isso, não justifica ficar me xingando, seja educado, faça como o seu “oponente” neste caso e não baixe o nível como é costume da esquerda, mais um ponto em comum desta vez não dos liberais com a esquerda, mas sua com eles.

        “Mas eu disse que isso não justifica ditadura militar.”
        nem eu disse q justifica. vc está na sua caixinha não percebe? sai da caixa cara, eu não justifiquei em nenhum momento q precisava de ditadura. novamente:
        “eu falei do exercício do militar contra terroristas numa guerra.

        não falei do q se tornou o governo militar, uma ditadura. o mesmo militar dos USA exercem as mesmas ou piores atividades (militares contra terroristas) que os daqui durante o governo militar.”

        ditadura foi uma consequencia ERRADA do contra-golpe ( este sim afirmo q foi necessário ), mas não era planejado ser uma ditadura, isso se mostrou uma falha do governo militar q teve 5 no comando do país no período e nem todos foram ditadores, isso comprova q o governo militar se transformou em uma ditadura por erros e falhas mas não q nasceu para ser uma ditadura. vc nao refutou nada, continuou sem a resposta da pergunta inicial q era:
        “tirano? o cara estava a trabalho numa GUERRA, vc hj defende que algumas guerras são necessárias ou não? e me diga como vc exerceria, levando flores e bombons para os terroristas?”
        aqui é o “cara” é a pessoa no exercício da função numa guerra legitimada pela existencia de terroristas e não se era ou não ditadura, não questiono o governo, questiono o exercicio do militar durante a guerra, como eu disse antes:
        “não falei do q se tornou o governo militar, uma ditadura. o mesmo militar dos USA exercem as mesmas ou piores atividades (militares contra terroristas) que os daqui durante o governo militar.”

        “então reconhece que havia vítimas inocentes (e houve mesmo).”
        e houve mesmo, assim como todas as guerras tem vitimas inocentes, aqui vc argumenta:
        “Este é o MAIOR PROBLEMA MORAL da ditadura.”

        então todas as guerras, incluindo a dos USA ( mesmo nao sendo ditadura ) tb tem o MAIOR PROBLEMA MORAL, pois todas as guerras tem vitimas inocentes.

        mentiroso nao sou eu e sim vc, (eu sou crente e tenho compromisso com a verdade com um ALGUEM bem superior a mim, vc só tem esse compromisso consigo mesmo), ou vc se contradisse e nao quer assumir, ou entao escreveu mal induzindo pois num teste de comprovação, vc mandou:
        “Mas aí você encontra um problema seríssimo: você não comprova que as vítimas do regime militar eram terroristas. No máximo sabemos que os terroristas foram usados como PRETEXTO para os militares tomarem o poder. Você não comprova sua alegação.”

        eu afirmo q teve terroristas e tb vitimas inocentes, aqui vc passa a ideia de q nao havia terroristas já q pede para eu comprovar. novamente a minha pergunta desde o inicio foi referente ao exercicio de uma pessoa numa guerra contra terroristas e nao se o governo em questao é ditadura ou nao (ainda sem resposta):
        “tirano? o cara estava a trabalho numa GUERRA, vc hj defende que algumas guerras são necessárias ou não? e me diga como vc exerceria, levando flores e bombons para os terroristas?”
        aqui é o “cara” é a pessoa no exercício da função numa guerra legitimada pela existencia de terroristas e não se era ou não ditadura.

        “O sujeito apoia uma ditadura militar (com o caminhão de mentiras de sempre), e depois vem reclamar… de censura.”

        vc é quem acusa nesse papinho de guerra politica de frames, eu disse antes:
        “e quem aqui defendeu ditadura? eu falei do exercício do militar contra terroristas numa guerra”
        e somando, eu apoio q o q ouve em 64 foi um contra-golpe e afirmo q após isso o governo militar se transformou numa ditadura, nao adianta lançar seus framezinhos q eu desminto eles.

        vc nao sai da caixa, fica batendo na mesma tecla, nao falo se o regime era ditatorial, falo do exercio do militar (PESSOA) contra terroristas numa guerra.

        “Eu rebato as mesmas mentiras de sempre e os fingimentos de costume.”
        erro meu, nem eu entendi o q eu quis dizer nesse ‘ps’ acho q me referi ao trecho errado, o q iria colocar é q antes, qd vc fez o questionamento “você não comprova que as vítimas do regime militar eram terroristas.” vc deu a entender q nao houveram terroristas, mas q por ultimo vc diz “O que não significa que TODOS os mortos eram inocentes” assim considerando q existia sim terrorista, e esse foi até o pq de eu citar a dilma, pq vc inicialmente no questionamento leva a acreditar q nao haviam, o q se tornou contraditorio e conveniente para mim.

        bom, eu cansei, vc nao sai da caixa de ditadura.
        1. eu nao apoio ditadura, considero sim necessário ter ocorrido o contra-golpe do início de 64, q infelizmente levou a ditadura (pra vc 64 nasceu uma ditadura, pra mim o governo militar se transformou em ditadura), se nao fosse o contra-golpe teríamos caído no comunismo, porém infelizmente com ele caímos numa ditadura.
        2. afirmo tb q defendo o exercicio de combate contra os terroristas (apesar de ser durante a ditadura já em curso), onde havia uma guerra ocorrendo com terroristas a solta nas ruas e q precisavam ser combatidos, e q pra mim foi combatido como em guerra deve ser combatido, nao defendendo a ditadura em sí q envolvia censura de todos os tipos.

        agora quem cansou foi eu, nao vou ficar sendo ofendido de graça, por alguém q nao sai da tecla ditadura.

      • se foi por isso, foi por um erro de escrita meu, q ficou com duplo sentido, me referia ao q EU disse antes sobre conveniencia e não sobre o q vc disse ou não sobre dilma

        Ok então, sigamos em frente.
        nem eu disse q justifica. vc está na sua caixinha não percebe? sai da caixa cara, eu não justifiquei em nenhum momento q precisava de ditadura. novamente:
        Então avancemos. Não era preciso de ditadura e nem de golpe (que vocês chamam de contragolpe).
        ditadura foi uma consequencia ERRADA do contra-golpe ( este sim afirmo q foi necessário ), mas não era planejado ser uma ditadura, isso se mostrou uma falha do governo militar q teve 5 no comando do país no período e nem todos foram ditadores
        Mas só para lembrar que a crítica INCLUI a ditadura em especial.
        aqui é o “cara” é a pessoa no exercício da função numa guerra legitimada pela existencia de terroristas e não se era ou não ditadura, não questiono o governo, questiono o exercicio do militar durante a guerra
        Quem definiu que era um estado de “guerra”?
        e houve mesmo, assim como todas as guerras tem vitimas inocentes, aqui vc argumenta:
        Mas a alegação de que havia um “estado de guerra” também é uma alegação não provada…
        então todas as guerras, incluindo a dos USA ( mesmo nao sendo ditadura ) tb tem o MAIOR PROBLEMA MORAL, pois todas as guerras tem vitimas inocentes.
        Nada disso. Não questionei as baixas colaterais em guerras de um país contra outro, mas sim uma situação onde existiram vítimas DO NOSSO POVO, praticadas pelo NOSSO GOVERNO, em uma situação de fingimento para manter poder, apelando a discursos como “becos sem saída”, usando como pretexto a existência de alguns terroristas no cenário…
        A análise moral da ditadura militar vai bem além do que você deu a entender.
        mentiroso nao sou eu e sim vc, (eu sou crente e tenho compromisso com a verdade com um ALGUEM bem superior a mim, vc só tem esse compromisso consigo mesmo)

        Compromisso com a verdade existente apenas em alegação não é um compromisso comprovado… Você não se mostrou melhor moralmente que ninguém somente por isso.
        eu afirmo q teve terroristas e tb vitimas inocentes, aqui vc passa a ideia de q nao havia terroristas já q pede para eu comprovar.

        Eu não falei que “não havia terroristas”. Eu disse que se alguém quiser comprovar que as ações eram PRIORITARIAMENTE (olha que eu até atenuei minha afirmação para facilitar tua vida) contra terroristas terá que prová-lo.
        novamente a minha pergunta desde o inicio foi referente ao exercicio de uma pessoa numa guerra contra terroristas e nao se o governo em questao é ditadura ou nao

        Se você mantém a pergunta cai na falácia da questão complexa, pois toma como premissa uma alegação não prova. É igual perguntar: “de que forma você matou sua mãe?”. Mas nem sequer sabemos se sua mãe morreu….
        Então perguntar: “o que você queria que se fizesse de diferente em uma guerra contra terroristas?” é o mesmo tipo de truque. Na verdade, não se provou que havia uma guerra, e não se provou que a ação de golpe (ou contragolpe, como você quer chamar) teria sido um resultado de “ação contra terroristas”. Há muita falácia em seu discurso.
        aqui é o “cara” é a pessoa no exercício da função numa guerra legitimada pela existencia de terroristas e não se era ou não ditadura.
        Como eu falei… a afirmação de que “era uma guerra” está longe de ser provada.
        e somando, eu apoio q o q ouve em 64 foi um contra-golpe e afirmo q após isso o governo militar se transformou numa ditadura, nao adianta lançar seus framezinhos q eu desminto eles.
        Que belo governo esse que dá um golpe e depois “se deixa transformar em uma ditadura”. Que instituições republicanas essas, não?
        vc nao sai da caixa, fica batendo na mesma tecla, nao falo se o regime era ditatorial, falo do exercio do militar (PESSOA) contra terroristas numa guerra.
        Se você não provou que era uma guerra e que os alvos eram mesmo os terroristas (que podem ter muito bem sido usados só como pretextos), então quanto mais vocÊ bater na sua tecla, pior.
        1. eu nao apoio ditadura, considero sim necessário ter ocorrido o contra-golpe do início de 64, q infelizmente levou a ditadura (pra vc 64 nasceu uma ditadura, pra mim o governo militar se transformou em ditadura), se nao fosse o contra-golpe teríamos caído no comunismo, porém infelizmente com ele caímos numa ditadura.
        Considerar é teu direito. O duro é provar que o “golpe” era necessário.
        2. afirmo tb q defendo o exercicio de combate contra os terroristas (apesar de ser durante a ditadura já em curso), onde havia uma guerra ocorrendo com terroristas a solta nas ruas e q precisavam ser combatidos, e q pra mim foi combatido como em guerra deve ser combatido, nao defendendo a ditadura em sí q envolvia censura de todos os tipos.

        E aí temos o problema de não provar que aquilo era de fato um cenário de guerra.

    • Acho interessante como “conservadores” chamam as pessoas de liberais quase em tom de ofensa. São os mesmos que depois choramingam a falta de união na oposição. Ou seja, liberais são bem vindos, desde que abram mão de suas convicções e jamais discordem dos conservas…

      E sim, o MBL provavelmente é liberal não apenas na esfera econômica. Que pessoas horríveis, não? Defender que terceiros não possam intervir no modo como você vive…

      • seria porque liberais estão no mesmo saco dos esquerdistas exceto pelos ideais políticos e econômicos?
        em todos os outros assuntos são as mesmíssimas posições.

        é o do dono deste blog ( liberal ) q vive choramingando a falta de união da oposição.

        quem não tem público não são os conservadores, são os liberais, não inverta a realidade, tanto que a esquerda vive declarando preocupações quanto a suposta invasão conservadora.

        os aproveitadores aqui estão se revelando, os liberais do MBL, daqui e da Veja, que como disse mt provavelmente a esquerda está certa em quem está financiando as manifestações, tirando proveito dos conservadores. são aproveitadores no mínimo, quanto a isso se sinta ofendido.

      • Se os liberais “não tem público”, então está na hora de os conservadores conquistarem seus resultados, não acha?

        Cadê os resultados?

        Cadê suas manifestações?

        No fundo, essa divisão entre “liberais e conservadores” é mais um discurso infantil e debilóide.

        Há muitos liberais e conservadores pragmáticos. A extrema-direita maluca não representa os conservadores.

  6. Pois venha logo com o lote todo, cara! O dia em que você tiver a coragem que o Bolsonaro tem demonstrado no enfrentamento dos “comunas”, talvez seja ouvido nas críticas que faz a ele. Você, como tantos outros direitistas de araque, se acha na obrigação de posar de isentão diante da esquerda, que vai tratá-lo sempre com o desprezo que merece. E não adianta agora meter o pau no Zé do Abreu, pois foram você, o Reinaldo Azevedo e outros que tais que, ao justificar indiretamente a cusparada do João Uílio, encorajaram petralhas como Zé do Abreu a fazer o mesmo! De que adianta ficar aí com essa lorota de guerra política, quando afina tanto pros petralhas?

  7. Sempre achei errado o pessoal passar pano para todas as besteiras que o Bolsonaro diz.No final, se comportam como os petistas, que vivem inventando desculpas pelas besteiras que partido vive fazendo.

    O pior é que o Caiado é n vezes melhor que o Bolsonaro, mas a turma da internet está mais preocupado em bater palmas para o sujeito que gosta de “mitar”.

    A propósito, Bolsonaro e Jean são, no final das contas, dois extremistas.Um quer “mitar”, ou outro quer “lacrar”.

    A direita quebrou a cara por ficar passando pano nas merdas que o Olavo dizia (e ainda diz).Parece que vai quebrar a cara de novo, ao defender o Bolsonaro.

    PS:Só lembrando que o “mito” votou no Lula, em 2002, e votou a favor do comunista Aldo Rebelo.

  8. Para quem acha que ele está certo porque ganhou “likes”, vale lembrar que o ex-bbb também ganhou bastante “likes” por causa do cuspe.

    Como eu disse, Bolsonaro e Jean são farinhas do mesmo saco.Dois autoritários.
    Um gosta de ganhar “audiência” falando mal do outro (nem se trata de criticar as ideias, mas sim rotular).

  9. Por meses o PT tentou ligar o impeachment à 64 pra dar substância pra fraquíssima narrativa do golpe. Tentou transformar Dilma em Jango, tentou comparar nossas manifestações com aquelas marchas da TFP, tentou dizer que agora golpes se dão com juízes e não com tanques… O PT não só não conseguiu como ainda foi ridicularizado no caminho.

    Aí na hora que o governo petista já estava abatido, que era só carimbar o triunfo e comemorar o Bolsonaro vai lá, e em 10 segundos solta essa que cai como uma luva na narrativa do PT.
    O estrago disso pro impeachment não foi pequeno. Parte da imprensa nacional e internacional noticiou o homem que “elogiou o torturador da Dilma” como o segundo headline, só abaixo da aprovação do impeachment, ocupando preciosos espaços que deviam ser sobre o fim da Dilma, a corrupção do PT, etc. Deixou a mídia estrangeira que já é meio esquerdinha apavorada, e quem sabe se essa antipatia não colaborou pras reportagens questionando o impeachment e o parlamento brasileiro nos dias que se seguiram.
    No Brasil ninguém fazia ideia de quem é o tal de Ustra e graças ao Bolsonaro agora quase todos sabem… Que ele é o torturador da Dilma. Quase ninguém vai pesquisar isso mais a fundo.

    Eu não acredito que o Bolsonaro é tão burro que não tenha percebido de ante-mão que de milhões de coisas que ele podia ter dito em 10 segundos, ele tinha escolhido uma das únicas coisas que poderiam ser ruim para o processo todo. Não foi isso. Foi uma escolha pensada. Ele sabe que sua fama vêm da polêmica, das declarações bombásticas, das brigas com Rosários e Wyllys. Ele provavelmente ganhou algumas centenas de likes no Face e alguns vídeos montagens com ele de óculos escuro. Mesmo que às custas do impeachment que a gente tanto lutou nesse último ano e meio pra conseguir.

    E ainda querem vir me dizer que a direita tem não só que concordar com essa bobagem como ainda defender ele. Eu não sei nem por onde começar.

  10. A ditadura militar do Brasil, a exemplo das demais da América Latina no período, nunca foi totalitária. Foi um regime autoritário, mas não totalitário.

    Enquanto os regimes meramente autoritários se limitam a perseguir adversários e a proibir o que entendem contrários aos seus valores, os regimes totalitários, além disso, procuram impor uma cultura e uma mentalidade à sociedade, como o fizeram os socialismos e os nacionalismos fascistas do século passado.

    Essa distinção é consagrada e se encontra em qualquer compêndio de ciência política.

    Portanto, o artigo deve ser corrigido no particular.

  11. Bolsonaro babaca. Tenho certeza que esse showzinho de presidenciavel, como vc disse e so pra garantir largamente a vitoria como deputado federal. Senao provaria a competencia administrando o Rio.

    • Troque “esquerda revolucionária” por “fascistas”, “reacionários”, “inimigos da revolução” e você tem o discurso da esquerda para justificar os milhões de mortos que eles produziram. Era pelo bem maior, certo?

      • Se estivéssemos em uma democracia que se respeitasse e se valorizasse não seria permitida a existência da esquerda revolucionária assim como não se permite a existência do nazismo. Também prefiro a democracia, mas desde que puna os extremismos.

        Mas o que temos aqui? Uma democracia que, com acerto, proíbe o nazismo, mas que não faz o mesmo com a extrema-esquerda. Isso é um absurdo.

        Mas se é assim a nossa democracia de araque, é preferível, sim, a ela, uma ditadura anticomunista que equilibre a situação.

      • Se estivéssemos em uma democracia que se respeitasse e se valorizasse não seria permitida a existência da esquerda revolucionária assim como não se permite a existência do nazismo. Também prefiro a democracia, mas desde que puna os extremismos.

        Mas qual argumento para isso, ô figura? Na verdade, o nazismo se deu mal porque existe uma lei vetando o seguinte: “Praticar, induzir ou incitar a discriminação ou preconceito de raça, cor, etnia, religião ou procedência nacional.” Foi aí que o nazismo foi enquadrado. O socialismo decerto gerou mais vítimas,mas eles possuem o recurso de definir que o socialismo “foi deturpado”, mas não dá para fazer isso com o nazismo, pois o mesmo era muito explícito. Assim, não há futuro em leis querendo proibir o socialismo por aqui. Dizer que “só é democracia se proibir comunismo tal qual nazismo” é uma bobagem. Somos uma democracia independentemente disso.

        Está na hora de pararmos com sofismas olavéticos, pois ali não há debates, mas slogans picaretas.

        Mas o que temos aqui? Uma democracia que, com acerto, proíbe o nazismo, mas que não faz o mesmo com a extrema-esquerda. Isso é um absurdo.

        Sempre as distinções de emergência…

        Mas se é assim a nossa democracia de araque, é preferível, sim, a ela, uma ditadura anticomunista que equilibre a situação.

        E, como sempre, a distinção de emergência vem em nome da validação DE UMA DITADURA.

        Por que não estou surpreso?

        É muita desonestidade intelectual.

      • Ora, a história e os próprios escritos dos teóricos comunistas provam à saciedade que a tese da “deturpação” é uma falácia, pois o socialismo real marxista sempre foi antidemocrático. Nunca houve uma única exceção a essa regra, mesmo quando iniciado o projeto de poder por meios democráticos (eleições).

        Vejo que você, Luciano, lança mão de qualquer argumento, por mais frágil e pueril que seja, apenas para não “dar o braço a torcer”. Isso sim é desonestidade intelectual.

        Mas vá em frente, pois assim talvez você consiga uma coluna na Veja. Não é isso que você almeja com esse seu recente discurso reinaldiano?

        Não nasci ontem, rapaz!!

        Fico por aqui, pois não tenho tempo a perder com debates infrutíferos a priori.

        Bye, baby.

      • Nossa, dá certo sim, em determinadas circunstâncias, pouca gente, tecnologia para substituir os escravos, porque alguém tem que fazer alguma coisa e muita fartura, escassez não combina com esse ambiente edílico. Na Europa tem tudo para dar certo, natalidade baixa, renda per capita ideal. Aqui na América do Sul ia dar muito certo, mata dois terços da população e coloca uma tecnologia de dar inveja ao Japão e proporcionar um qualidade de vida como na Suíça, lá é fácil de ser comuna. E tem gente no mundo que pensa assim, tem inclusive publicações sobre isso.

  12. Só o fato de vc escrever mais um post pra afundar Bolsonaro, e não usar a sua “guerra politica”, suas “rotulagens” e seus “frames” contra a atitude do Jean Uilis, mostra que vc é um social democrata.
    Fazendo a gentileza de validar o discurso esquerdista.
    Cara, acorda. vc rotular a esquerda, pra eles é bosta.
    Eles tem um padrão de comportamento, agem sempre da mesma forma. Independente do que tu fale deles.
    Devemos validar o NOSSO discurso. Chegar aos corações e mentes das pessoas.
    Convence-las de que nossas ideias são as corretas.
    A esquerda caga e anda para seus frames.
    Você ai fazendo guerra política com Bolsonaro, é patético.
    Bolsonaro é bronco, pode nem ser mesmo um presidenciável. Mas dai a você combate-lo como
    um inimigo, ao invés de simplesmente como um aliado pontual. Mostra a merda que tu faz,

  13. Como já adiantei aqui, a sugestão do Olavo dada ao Bolsonaro para processar o JW por um cuspe que poderia transmitir o vírus HIV já está fazendo estragos. Quando entramos em matérias eminentemente científicas não há lugar para insinuações ou provocações políticas. Mais uma vez os volteios retóricos de Olavo são suportados pela sua recusa em admitir simples dados informativos e pela habilidade linguística que ele tem de acrescentar na sua defesa posterior algo que não estava claro na mensagem original. Está puto porque estão atribuindo-lhe a frase ” saliva transmite HIV”. De fato, ele não disse isso, mas apostou na polêmica de uma “possibilidade teórica” que já foi amplamente esclarecida pela comunidade médica há pelos menos 30 anos. Olavo quer fazer parecer que tudo não passa de mais um desarrazoado saído dos movimentos homossexuais, quando, no fundo, sua afirmação só contribui para a reprodução de histerismos desnecessários. O resumo da coisa é, como deveria ser evidente: qualquer um pode estar carregando o vírus causador da AIDS. Ponto final. Já imaginou se alguém, involuntariamente, leva uma espirrada na cara andando pela rua e parte dali pensando na possibilidade de uma infecção? Isso acontece todos os dias nas ruas das cidades. Para finalizar com uma palavra que o Luciano gosta bastante, minha intenção em enfatizar mais essa manifestação desastrada é fortemente motivada pela chateação de ver esses camaradas presenteando o adversário com deliciosos “frames” negativos. O Olavão, acima de tudo, tem se tornado um chato de galocha….

  14. Não querendo dar uma de Olavo de Carvalho, mas já dando: eu avisei!

    Aviso há tempos que Bolsonaro é um merda, que quem apóia esse retardado é babaca, e o pior: inibem pessoas indecisas de virem pra direita! Pessoas que, se conhecessem um pouquinho mais do que é a direita, viriam pra cá.

    Mas aí entram na página do Luciano no facebook ou mesmo aqui e vêem um monte de gente gritando AMO E QUERO DAR DE QUATRO PRO BOLSONARO E PRA TODOS OS FILHOS DELE, falando bem de ditadura, fazendo comentários preconceituosos e de discriminação, É ÓBVIO que o indeciso vai olhar e correr pra longe.

    A sorte minha é que eu sei muito bem onde essas merdas de esquerda terminam, Venezuela e o caralho, porque se tivesse visto só a espuminha da direita que são esses bolsonetes e olavetes, eu teria corrido pra longe daqui.

    Fico feliz que assim como o PT está perdendo a moral, Bolsonaro está também. Antigamente pegava mal falar em uma roda de jovens que você é contra o PT. Atualmente, nem tanto. Com Bolsonaro tá virando a mesma merda: falar que apóia esse trouxa, mesmo entre direitistas, já está virando sinônimo de ser mais trouxa ainda. Tempos bons pra quem gosta de RESPEITO e de liberdade 🙂

  15. E sobre a última coisa que comentei, sobre GOSTAR DE RESPEITO:

    Um bolsonete ou olavete (que em geral são a mesma coisa) pode aparecer e dizer “então respeite quem apóia o Bolsonaro, pois não devia desrespeitar só porque você pensa diferente”.

    Ah é?

    Eu não respeito quem apóia TORTURA de pessoas inocentes. Quem apóia que hajam PRESIDENTES NÃO ELEITOS. Quem apóia DITADURAS e TIRANIAS. Quem apóia DISCRIMINAÇÃO.

    Respeito só existe diante de mais respeito. Quem apóia tortura não respeita princípios muito básicos do ser humano, não respeita o corpo físico de outro ser humano.

    Meu respeito vai pra quem respeita o outro. Não pra quem tem ~opiniões divergentes~ cabulosas. Porque se fosse assim, um criminoso que gosta de estuprar mulheres poderia vir pedir meu respeito, alegando que é só uma questão de opinião eu achar que estuprar mulheres é um horror e ele achar uma diversão.

    Quem gosta de Bolsonaro não apenas “pensa diferente”. Quem gosta do Bolsonaro gosta de um cara que apóia tiranias, tortura, sangue, violência. Não tem meu respeito e nunca terá!

  16. Vocês criticam, ou melhor desprezam Bolsonaro e a verdadeira direita porque temem rótulos, fazendo exatamente o jogo dos esquerdopatas, dando peso e valor a essas bobagens… Falam tanto em democracia, enchem a boca com essa palavra vazia, sem saberem ou mesmo terem a menor noção de seu significado, como os esquerdopatas fazem, e demonstram isso no processo de impedimento… Não sabem nem a origem e significado histórico, citando a Grécia de Atenas como seu berço, mas desconhecendo suas características e natureza, bem diversas da democracia tão decantada atualmente! Tem como modelo países já foram poderosos e hoje estão em plena decadência como em todo o Ocidente exatamente por apego a um conceito ideal da tal democracia, que ninguém nunca viu e nem verá, tal como a balela do socialismo ou comunismo como preferirem denominar… Aqui no Brasil, têm como padrão e modelo partidos duas caras corruptos como PSDB e PMDB, que até os ptêlhos e esquerdopatas em geral, analfabetos políticos cegos por ideologia, creem com absoluta convicção serem de direita… Eu prefiro chamar essa ilusão burguesa de “merdocracia”!… Como se pode exercer qualquer coisa que se denomine democracia sem plena liberdade de expressão, sem exercitar o livre direito da palavra, doa a quem doer e incomode a quem quiser? Ah, mas isso é discurso de ódio!; ah, mas isso é xenofobia!; ah, mas isso é machismo!; ah, mas isso é homofobia!; ah, mas isso é islamofobia!, ah, mas isso é anti-semitismo!, ah, mas isso é facismo(não sei bem o que seja, nem o significado dessa palavra mas todos, até “direitistas” a usam como ofensa…), e por ai vai a ditadura do politicamente correto que os canalhas impõem e os cretinos aceitam e até acreditam!… Enfim, é terminantemente proibido desrespeitar as regras de um jogo feito pelos senhores da Nova Ordem Mundial para os conservadores ingênuos ou covardes, os “cornoservadores”, que acreditam ainda ter algo para conservar, perderem indefinidamente!… E morram na doce ilusão criada pelos manipuladores da realidade, eu prefiro ficar à margem se tal e não me for permitido alternativa
    !…

  17. Olha aí que vergonhoso, o petista Jô Soares tendo que ensinar uma coisa super básica a respeito de entrevistas: o entrevistado deve, por educação, olhar para o entrevistador!

    http://www.msn.com/pt-br/tv/galeria/j%C3%B4-soares-d%C3%A1-pux%C3%A3o-de-orelha-em-entrevistada-que-n%C3%A3o-olhava-para-ele-conversa-comigo/ss-BBs9jjK?ocid=mailsignout

    Quando Nando Moura entrevistou o Jair Bolsonaro, Bolsonaro não respondeu UMA pergunta sequer olhando para o Nando. Engraçado que uns dias antes o Nando tinha feito um vídeo comentando sobre a falta de educação daquela porra da Anitta que levou bronca da Ana Maria Braga por esse motivo: não olhava para ela enquanto era entrevistada.

    Bolsonaro não respondia olhando para o Nando, e nem sequer ouvia as perguntas olhando para o Nando. Se isso não diz muito sobre como o cara é desrespeitoso, diz o quanto ele é despreparado. Não sabe nem dar uma porra de uma entrevista.

  18. Em menos de um minuto de vídeo, Bolsonazi diz:

    – se for presidente, no mesmo dia vai instalar uma ditadura no país
    – é preciso matar FHC
    – é preciso matar 30 mil pessoas
    – tudo bem matar inocentes, porque em guerra morrem inocentes mesmo

    Bolsonetes dirão que o vídeo é antigo, e que agora BolsoNAZI é um anjinho.

    A quem diz isso, uma pergunta: vocês hospedariam a Suzane Richthofen em suas casas?

    Permitiriam que a Suzane Richthofen namorasse seu filho?

    Afinal, ela matou os pais há 14 anos atrás. Passaram-se 14 anos. Ela agora se diz uma pessoa família, arrependida do que fez, uma nova pessoa. E aí, bolsonarada?

  19. ” Poucas coisas causaram recentemente tanto dano para a direita como o discurso bizarro de Jair Bolsonaro na votação do impeachment em 17/4. Vergonhoso sob vários aspectos, o discurso trouxe mais um aspecto de dano: insuflou os seus adeptos defensores do regime militar a falarem em favor da ditadura iniciada em 64. ” BIZARRO é Ayan e suas ayanetes purpurinadas IGNORAREM AS CENTENAS DE INOCENTES MORTOS por estes guerrilheiros terroristas comunistas assassinos E AS DORES DOS SEUS FAMILIARES. Uma prova disto são os ataques a defesa de um regime militar que foi apoiado por mais de 80% da população da época, onde o congresso nacional( eleito democraticamente) RESPEITANDO AS LEIS, VOTOU DEMOCRATICAMENTE E APROVOU o regime militar para combater o golpe comunista em execução da época. Ayan e suas ayanetes purpurinadas validam a pauta esquerdista endossando a MENTIRA e criando a FRAUDE INTELECTUAL que foi golpe porque os militares não foram eleitos. MENTIRA E FRAUDE INTELECTUAL ESTARRECEDORA!!! Com esta atitude Ayan e suas ayanetes purpurinadas defendem atentados,assassinatos, torturas e ditaduras comunistas!!! . O congresso nacional agiu de maneira democrática votando e aprovando o regime militar respeitando todas as leis vigentes da época e também respeitando a opinião de mais de 80% da população que pedia e aprovava a intervenção militar. É estarrecedor o golpismo de Ayan e suas ayanetes purpurinadas atacando de maneira covarde e mentirosa a história e a verdade sobre um período tão importante para a história brasileira. A “birrinha de egos” do fake Ayan e suas ayanetes purpurinadas se tornaram patéticas e validam a pauta esquerdista. Vergonhoso foram os ataques feitos a democracia brasileira quando GUERRILHEIROS COMUNISTAS TERRORISTAS ASSASSINOS foram homenageados dentro do congresso nacional. E estes ataques sempre devem ser combatidos a altura. Mas isto Ayan e suas ayanetes purpurinadas não vão admitir neste caso porque quem combateu e respondeu a altura foi um político que Ayan e suas ayanetes purpurinadas tem ódio mortal. O ego extremo neste ataque pessoal a este político faz Ayan e suas ayanetes purpurinadas contradizerem boa parte do que defendiam meses atrás sobre GUERRA POLÍTICA, no desespero cego de destruir seu inimigo. A relativação (i)moral em nivelar moralmente guerrilheiros comunistas terroristas assassinos aos militares que defenderam nossa democracia de uma revolução comunista é de uma covardia e mau caratismo a fazer inveja a Lênin e Stalin. Ayan e suas ayanetes purpurinadas NEGAM que os militares defenderam nosso país destes guerrilheiros comunistas terroristas assassinos para justificar seus ataques pessoais raivosos e mentirosos. Ayan e suas ayanetes purpurinadas cometem mais uma estarrecedora fraude intelectual ao tentar vincular as pessoas que defendem a história e a verdade de nossos heróis militares nesta guerra contra guerrilheiros comunistas terroristas assassinos, como se estas pessoas fossem favoráveis a uma ditadura militar nos dias de hoje, O QUE É MENTIRA!!!. Ayan e suas ayanetes prupurinadas fogem da realidade e não aceitam que as pessoas defendam a verdade histórica e heroica de nossos militares, que VENCERAM UMA GUERRA contra guerrilheiros comunistas terroristas assassinos, mas que NÃO SÃO A FAVOR DE DITADURAS MILITARES e nem desejam a volta dos militares ao poder. E o papel mais ridículo nesta birrinha patética de egos extremos de Ayan e suas ayanetes purpurinadas é validarem a pauta esquerdista de “tortura” sem ter provas. Ayan e suas ayanetes purpurinadas chegam ao desespero extremo na tentativa de validar suas mentiras e contradizem o que sempre defenderam sobre guerra política. Quem acusa tem o DEVER de apresentar provas, o que Ayan e suas ayanetes purpurinadas JAMAIS FIZERAM quando endossaram a pauta esquerdista sobre suposta tortura de Ustras. Não existe condenação, não existem provas, existiu a “comissão da verdade”(?) que apresentou uma suposta “testemunha” que por acaso fazia parte dos grupos guerrilheiros comunistas terroristas assassinos e que diz SOMENTE ter reconhecido a SUPOSTA “voz” do militar citado. O que não é suficiente para provar absolutamente nada!!! É vergonhoso como Ayan e suas ayanetes se rebaixaram tanto moralmente neste ataque pessoal contra o político. Seguindo a “lógica” e o relativismo (i)moral estarrecedor de Ayan e suas ayanetes purpurinadas que de maneira baixa igualaram CRIMINOSOS TERRORISTAS ASSASSINOS AOS AGENTES DA LEI QUE OS COMBATERAM, não podemos homenagear Churchill pela vitória contra Hitler e o nazismo, afinal Churchill matou milhares de pessoas e também torturou centenas de nazistas para vencer a segunda guerra mundial. Estão de “parabêinz o jêniu do ceticismo político Ayan e suas ayanetes purpurinadas”.

    • “Ayan e suas ayanetes purpurinadas validam a pauta esquerdista”
      “Ayan e suas ayanetes purpurinadas defendem atentados,assassinatos, torturas e ditaduras comunistas”
      “Ayan e suas ayanetes purpurinadas se tornaram patéticas e validam a pauta esquerdista”
      “não vão admitir neste caso porque quem combateu e respondeu a altura foi um político que Ayan e suas ayanetes purpurinadas tem ódio mortal”
      “faz Ayan e suas ayanetes purpurinadas contradizerem boa parte do que defendiam meses atrás sobre GUERRA POLÍTICA”

      e mais blá blá blá…

      Todas essas rotinas ou estão refutadas na parte 1 ou estarão nas partes 2 e 3.

      Mas onde este blog defendeu como parte da guerra política se associar a ditaduras? Que absurdo!

      • Ainda bem que estou protegido pela net…. senão estaria sendo atacado por cuspes e defecadas de Ayan e suas ayanetes purpurinadas…. pq o relativismo (i)moral e a inversão histórica é praticamente a mesma entre eles e esquerdistas…mesmo os esquerdistas não sendo tão baixos

  20. Criticar é fácil… Difícil é derrubar uma força de vitimização criada pela esquerda…Quem se aprofunda bem no assunto, de forma independente, percebe que a partir de 64 o país viveu internamente uma guerra nos moldes da guerra fria…tinha 2 lados a esquerda era um deles, não pensava em nada semelhante a democracia e não tinha nada de vítima, torturou e matou assim como seus algozes, o exército brasileiro…. Foi bonito oque o Ustra fez? Não! É exemplo de atitudes a serem seguidas no presente? Não! Mas foi a atitude cabível naquela época! Era guerra! Aí fica as perguntas: Como combater uma mentira onde o vilão se faz de vítima? Como seguir em frente com versão falsa da história que só serve para alimentar um trauma na sociedade? Como enfrentar esse trauma sem discuti-lo? Como vencer o extremo sem ser extremo?

  21. Eu li o livro do Ustra lá por 2007, e mudei de ideia a respeito dele. Dá para acreditar em quem afirma ter sido barbaramente torturado e ao mesmo tempo afirma que Dilma é honesta?

  22. Artur Nogueira diz:
    Eu penso que o mal que aí está denomina-se PT e seus satélites. Ah, mas existe a esquerda “social-democrata”….Aonde, aqui no Brasil ?? Eu penso que os Bolsonaros sempre vão se expressar no limite da intolerância política.É a visão do mundo político que, embora muitos não queiram discutir ou aceitar, o mal tem que ser combatido e repelido sempre, por que ele retorna e, se demonstrar frouxidão, ele retorna com mais força.Estarei sendo radical, extremista, sem argumentos para discussão política? Pode ser, mas tenho vários amigos que compartilham desta tese.
    Sigamos em frente- o debate é oportuno e necessário sempre.

  23. Desculpem-me, mas francamente não sei de onde os fãs do Dep. Bolsonaro dizem essas asneiras. Eu sou adepto de boa parte da sua política, excluindo a parte em que ele é favorável à tortura, que acho desumano. Contudo, sou adepto da política dele, não dele. Conheço alguns pares de fãs dele que nunca disseram essas bobagens. Ora, o fato de uma página ter mais likes, de um livro receber mais downloads etc. não vai fazer com que algo seja comprovadamente uma verdade. Se você viu esse tipo de aumento esdrúxulo, foi, sem dúvida, em casos isolados de idiotas que pensam realmente ser fãs de Bolsonaro, mas que na verdade só querem se autoafirmar. Típico de adolescentes que não têm nada na cabeça. Mas asseguro ao leitor desavisado: ESSES ARGUMENTOS USADOS PELO AUTOR SÃO OU IMPROCEDENTES OU UMA MINORIA ISOLADA. Ninguém é tão burro pra afirmar palhaçadas assim, nem o Dep. Wyllys, que chamou o impeachment de “farsa sexista”.

  24. E inclusive penso que Jair Bolsonaro NÃO É o nome ideal para conduzir a nação. E da mesma forma, discordar de um ou outro ponto da política dele nunca me fez esquerdista.

  25. Nenhum extremo é o ideal, seria bom que houvesse o equilíbrio. Por mais que queiram desconstruir e desmoralizar o Bonsonaro ele apresenta a autenticidade, não esconde o que ele é. E passa a pagar o preço por isso, muita gente pensa como ele mas mente e mostra uma face só para agradar.
    O rótulo é fundamental para que se compre um produto, levamos uma garrafa para casa sem saber o que tem no seu conteúdo? Só se gosta de viver correndo vários riscos e se gostar periga não encontrar mais na prateleira.
    Ele é mais um produto que foi criado por essa “desgrama” que anda por aí, as pessoas se identificam e não estão nem aí para direita ou esquerda, é o mesmo conceito que colocou o PT no governo e se decepcionou, como também
    aqueles que viram no PSDB uma decepção

      • Eu não sou chegada nesse comportamento de fé cega e faça amolada, mas eu conheço o próprio, não tenho intimidade, mas como se deve rotular para facilitar a identificação, eu seria uma “bonsonete”. As polêmicas sempre vão existir, mas quando começa a adjetivar é o início dos desacertos.
        No passado meu Pai foi perseguido político, fazia umas besteiras e quase foi parar nas mãos desses ” corregedores “, ele até hoje é comunista, mas nunca interferiu nas minhas escolhas.
        Ele andava com uma turma da “pesada”, e parou depois de muita insistência da família.
        E pelo que entendo não tinha santo naquele meio.
        Quando não se aprende pelo bem, vai aprender da pior maneira possível.

  26. Pqp, como Ben Shapiro diz, defenda idéias e valores, não políticos… Se dizer direitista e falar que prefere ditadura é um absurdo sem tamanho, só pode ser Blackflag ou precisa parar de discutir na net e conversar com Burker, Pain… Dá mesma forma que tem esquerdista regressivo que nunca leu Marx, de 2014 pra cá surgiu uma turma na direita que não entende nem o básico que liga conservadores e libertários.
    Sobre o Mbl ter ligação com A B C, faz parte do jogo político, só pediria transparência, transparência do posicionamento político, aqui no Brasa todos escondem isso, como se tivessem vergonha, começa pelos jornais, TV, portais…
    É aí Luciano quem vc acha que vai aparecer na lista da Peppers? Acho que alguns sites tipo o Ovolete, Jovem Nerd, Youtubers e etc devem ter embolsado uma grana pra defender o PT

  27. A “nova direita” brasileira é como um garoto que coleciona bottons de políticos nas eleições: suas opiniões vazias só servem para pregar na roupa e mostrar aos outros a que grupo eu pertenço.
    Só para constar!
    Sua preocupação é obter mil likes no Facebook e lançar palavras bonitas, vazias de conteúdo real, mas que servem como um distintivo emocional de beleza: sou bonito, sou legal, não apoio torturadores, sou o cara.
    Para quem se interessar possa, http://www.sensoincomum.org

  28. Sabe porque eu defendo Bolsonara? Simples,ele não é corrupto!
    E agradeço a ele pois fui pesquisa,r e descobri o que muitos falam , ditadura militar nunca existiu!

  29. Vou me deter nos itens 4 a 6 por se tratar de História, Ciência que aprecio mas não enche meu bolso. =D

    Primeiramente, a “versão oficial” da História do contraterrorismo no período de 1964-85 que conhecemos hoje é em grande parte propaganda política, que de tanto se repetir virou verdade, ao estilo Voltaire (“minta, minta sempre, alguma coisa ficará”). A questão começa com a tal “lista de torturadores” de Luiz Carlos Prestes, que especificamente trata-se do “Relatório da IV Reunião Anual do Comitê de Solidariedade aos Revolucionários do Brasil” e de um livro chamado “Presos políticos brasileiros: acerca da repressão fascista no Brasil”*.

    Por aí, vê-se que são fontes parciais, tão parciais como os livros do Coronel Ustra. Eu não acredito integralmente em nenhuma dessas fontes e essa questão merece um trabalho revisionista sério, o que até mesmo esquerdistas admitem que isso não aconteceu na infame “Comissão da Verdade”. Eu achei uma impertinente temeridade a citação de Bolsonaro ao Coronel Ustra durante o voto e sabia que isso geraria uma onda de petralhagem sobre “golpe” (que já estava acontecendo e aconteceria independentemente dessa citação) e incompreensão da população que assistia, o que aconteceu de fato pois até ontem em um quiosque degustando aperitivos em um encontro de ex-soldados essa questão foi abordada!

    Entrementes, o que você critica no item 5 aconteceu e para minha surpresa isso está sendo extremamente positivo, pois uma série de liberais e conservadores estão abordando o assunto e trazendo a lume os crimes da esquerda e desmascarando mentiras que estão rolando por aí atacando Bolsonaro. Se a citação não foi em melhor hora, o efeito colateral positivo gerado por ela acabou por se tornar producente e está ajudando a demolir mitos esquerdistas sobre essa época, que não foram gerados pelo discurso de Bolsonaro mas apenas postos novamente em circulação, só que agora estão sofrendo réplicas.

    O item 6 é o mais complexo, pois diz respeito à parte mais obscura dessa parte da História que é o Governo João Goulart. A comparação entre 1964 e 2016 é pertinente mas tem que ser vista com cuidado. Em ambos os casos temos:
    – governos autoritários de esquerda (o varguismo-brizolismo de Jango e o bolivarianismo petista) com milícias terroristas (Francisco Julião e agentes cubanos em 1964 e MST/MTST e o Foro de São Paulo hoje) atacando a democracia e as liberdades individuais (tentativa de estado de sítio em 04/10/1963 visando derrubar Carlos Lacerda e os ataques à Justiça hoje, não se descartando também um estado de sítio).
    – povo organizado contra a esquerda, sendo em 1964 predominantemente católicos, tradicionalistas e conservadores; em 2016 um quadro mais complexo, com conservadores, liberais-conservadores, grupos protestantes, anarco-capitalistas e grupos de esquerda não-petistas.
    – militares, mas em 1964 havia grupos politizados e atuantes nas casernas (tanto nacionalistas como comunistas e alinhados com as esquerdas) enquanto hoje as chefias estão abarrotadas de carreiristas, pois as FFAA em grande parte se tornaram estruturas flácidas e corroídas por problemas do serviço público em geral, inclusive falta de recursos.

    Em tempos de Gerra Fria, traição do povo cubano por Castro (que escondeu seus vínculos com a URSS até mesmo de muitos colegas próximos) e “Crise dos Mísseis”, vê-se um contexto propício para chutar o balde e começaram os ataques ao direito de propriedade com as Reformas de Base** e foices e martelos sendo erguidos na Central do Brasil*** com discursos muito mais virulentos que os de Lula contra a Constituição de 1946, sobre tabelamento de aluguéis e até mesmo insultos à religião Católica! Quando Jango, sob a influência de Luiz Carlos Prestes, começou a deliberadamente sabotar a hierarquia militar**** o caldo entornou e em 31/03/1964 começa a revolta do Gen. Olímpio Mourão partindo para o Rio de Janeiro. Embora não tenhamos hoje a questão militar, embora haja a suspeita de que os bolivarianos vão provocar o estado de sítio, o paralelo não é de todo infundado.

    Goulart foi deposto pelo Congresso com o aval da Justiça (e que eu saiba nenhum país o considerou “presidente no exílio”), do mesmo modo que Dilma deverá ser afastada. Por essa razão simples, as esquerdas chamam ambos os movimentos de “golpe” pelo fato de nunca terem aceitado a ordem democrácita. Destarte, chamar 1964 de golpe é fazer coro da versão não da extrema-esquerda mas da centro-direita à ultraesquerda.

    Passando rapidamente pelos outros tópicos, o 8 e o 10 são opiniões políticas. Da 8 discordo totalmente, pois Bolsonaro lembra muito a própria ARENA, que tinha discursos nacionalistas e conservadores ao mesmo tempo que implementava políticas até mesmo de extrema-esquerda, como estatizações e restrições ao porte de armas. Bolsonaro defende valores familiares (conservador) e controle de natalidade (socialismo), defende redução de impostos (liberal e/ou conservador) e empresas estatais (esquerda). Para mim, isso está muito longe de ser um candidato ideal. Por aí vemos que o item 10 vai depender do ponto do discurso bolsonariano, que oscila em um tom populista por diversas ideias até mesmo antagônicas.

    Os outros tópicos não passam de espantalhos, ainda que de carne, osso e “html”. Desde que comecei a acompanhar e rir com esse culto à personalidade em volta de Bolsonaro, nunca tive o desprazer de encontrar alguém defendendo essas coisas. Se dizem, não passam de comentários irrelevantes, já que nunca vi apoiadores importantes do “Bolsomito” e sedizentes direitistas escreverem isso.

    * http://www.revistadehistoria.com.br/secao/na-rhbn/a-lista-de-prestes
    ** http://oglobo.globo.com/brasil/50-anos-do-golpe-dia-em-que-jango-apostou-tudo-perdeu-11864939
    *** meu pai foi testemunha ocular, pois estava na Polícia da Aeronáutica à época, que estava apoiando a Polícia do Exército no evento
    **** https://jornalismoibmec.wordpress.com/2014/04/23/jango-discursa-no-automovel-clube/

  30. A Ditadura, é Coisa de Eve .e Adão, segundo os religiosos. Foi Assim que começou, com a Cobra. Os povos apenas Assimilam e o brasil, não ficou por menos, Quando acabar a Dita dura, Bebê, ó de Proveta, como disse o Japonês, que quando ele sai, vizinho, proveita. .Ninguém teria filho, se fosse exclusivamente de Proveta,só tem porque “proveita” Hoje,mulher,não quer dar de mamar às Crianças,porque tem Marmanjo furando a Fila.,

  31. Bolsonaretes só são homens para enfrentarem os liberais, conservadores não radicais, moderados,…Quando é a extrema-esquerda que os atacam eles colocam o rabinho entre as pernas e fingem que não é com eles.

  32. Fale o que quiser Luciano, mas entre qualquer um dos outros atuais presidenciáveis, quem se identifica com políticas de direita ou liberais, não terá outra opção em 2018. Ou vai dizer o que? Você, orgulhoso de ser liberal vai preferir votar em Aécio do que em Bolsonaro? Por quê? Por causa das polemicazinhas em que ele se mete?
    Na boa, não estou 100% satisfeito com o Bolsonaro, mas é o que temos pra agora. E se não surgir outro, é nele que vou votar. Vai ser bom inclusive como voto simbólico, para que a direita saía do armário de uma vez.

  33. Se foi por erro ou falha técnica, inclusive por culpa de minha inabilidade com a digitação, eu levarei em conta e de antemão me desculpo aqui… Mas se o “dono” deste espaço omitiu o meu texto, que me custou bom tempo de sono e descanço, por discordância, eu peço o desligamento de meu e-mail como receptor de suas postagens, pois não posso admitir que alguém que se arvora de democrata seja juiz e censor de opiniões expressas aqui… E fique certo que ao invés de decepção, antes reforça minha convicção de que a maioria que aqui se manifesta como direitistas e defensores democratas da “rés pública”, não têm a menor noção do que realmente significa DEMOCRACIA, e fazem dessa palavra panacéia e palavra chave mestra que serve para justificar e preencher toda falta de conteúdo e coerência, como comumente se observa nos dias de hoje, em especial neste pobre e infeliz país em que vivemos… Eu por minha repugnância a toda demagogia e pusilanimidade, prefiro batizar esse mito político-ideológico, principalmente em sua manifestação aviltada, do que merece: “MERDOCRACIA”! Pois nada que seja digno de se chamar DEMOCRACIA, deve tolerar ofensa ao principio primordial dela, que é a livre expressão de idéias, crenças e convicções por meio da CENSURA… Sem mais, passar bem!

  34. A questão da rotulagem é dose. Vejam o caso do Caiado, tão defendido como o candidato direitista ideal por alguns. Estranho que tanto se fale da rotulagem do Bolsonaro, mas nada se fala aqui do que o próprio Caiado passou, por ter sido fundador da UDR – União Democrática Ruralista.

    Pois é, caros defensores do Caiado. Lembram da rotulagem que o MST e demais esquerdistas fizeram para cima do cara? Mas agora, passado tantos anos …. quem é que se lembra disso? Nem vocês se lembram, e não invalidam uma candidatura dele pelo o que num passado não muito distante ocorreu. Peraí …. esse passado não pode ser levantado pelos vermelhinhos, para rotular o político novamente, ou no fundo uns direitistas querem o Bolsonaro como “boi de piranha”, para poupar o querido candidato deles? É isso?

    Tanto se fala da rotulagem atual do Bolsonaro, e nada sobre a rotulagem passada do Caiado.

  35. Basta lembrar dos primeiros anos do MST para entender o que estou dizendo. A UDR era demonizada, e o Caiado FORTEMENTE ROTULADO, tal como se explica aqui. Quantos votos ele teve quando foi candidato a presidente em 1989? Acredito que muitos que o apoiam agora nem sabem que ele disputou a presidência naquela época …. E A ROTULAGEM ERA GRANDE.

    Ele não tem que se defender? Não mesmo? A esquerda ressuscitará os antigos rótulos, e precisará de muito apoio para combater isso. Nem está nas pesquisas, e já o atacam:

    http://www.brasil247.com/pt/247/artigos/168927/Quem-%C3%A9-Ronaldo-Caiado-Um-incendi%C3%A1rio-irrespons%C3%A1vel.htm

    Os casos se comparam sim, pois a esquerda o rotulará de tal forma, que não parecerão muito diferentes, devido a simpática colaboração da mídia esquerdista. Basta ver o que já dizem.

  36. Luciano, cabe lembrar que o brasileiro tem a mania perniciosa de criar e adotar “heróis” – e, a exemplo do Bolsonaro, qualquer refutação desses “heróis” é repudiada com “quaisquer métodos disponíveis”. Por si só, essa atitude é tão perniciosa que permitiu:

    – Maluf “rouba mas faz” ganhar eleições em SP (só acabou porque se “suicidou” no frame do “votem no Pitta”;
    – Lula ser eleito, reeleito e apontar sua sucessão;
    – situação pré-Plano Real ser “apagada” da história;
    – Lula “abafar” o mensalão;
    – Ter pessoas que ainda são capazes de defender PT e asseclas…

    E a tendência não morre nunca… Joaquim Barbosa, Sérgio Moro, Bolsonaro… seja lá qual for o motivo de cada caso, o frame “herói salvador” foi colocado nesses nomes. Isso é o mais terrível, porque, independentemente do caráter da pessoa, a alcunha de “herói salvador” blinda a pessoa de críticas por algum tempo.

    Acredito que a defesa irracional a favor de Bolsonaro tem origem aí. É um frame que tem que ser destruído o quanto antes, pois os defensores de Bolsonaro não o olham como ele é, e sim como “herói salvador” acima de qualquer crítica.

    (E ele nem se esforçou… só precisou “trollar” os defensores do governo pra isso)

    • Isso é um fenômeno bem típico de esquerdista, sempre a espera de um Messias, um Salvador.

      Quando digo que bolsonetes e esquerdopatas são bem mais parecidos do que acham, tá aí a semelhança-mor.

  37. http://g1.globo.com/rio-de-janeiro/noticia/2016/04/inaceitavel-que-se-defenda-tortura-diz-pedido-de-cassacao-de-bolsonaro.html
    kkkkkkkkkkkkkkkkkkkk
    babaca, queima filme do caralho
    tomare que caia
    Pqp, esse merda poderia ter falado tantas coisas boas, e eficientes, e prefere queimar o filme de quem defende o impechment
    Puta que pariu, com um “amigo” desses, ninguem precisa de inimigos!!!!
    (isso pq o filho dele já tinha queimado o filme pra caralho…. mas até desapareceu perto do bostejamento do Bostanaro. E tem energumeno jumento que acha que esse lixo está virando “”liberal””.)

  38. Replicando a enquete de um grupo que participo:
    Que som o burro faz?
    (a) Impechment é golpe!
    (b) Bolsonaro 2018
    (c) Imposto é roubo

  39. Luciano, você não viveu o período do regime militar. Seria fácil, pela lógica, mostrar as mentiras e ignorância que a esquerda conseguiu incutir nas cabecinhas das pessoas da sua geração, mas a negação é muito forte. Yuri Bezmenov já dizia que para uma lavagem cerebral feitas nesses moldes, não há lógica que resista… a única forma de enxergar isso, será quando perceberem que não são mais úteis á causa, pois as verdades morais dessa gente, são inversamente proporcionais aos interesses da época e seus meios para conseguir avançar em seus planos progressistas. Os militares são os únicos realmente temidos pela esquerda no Brasil. Desconstruí-los é parte da regra e os liberais ajudam sim, nesse quesito fundamental para a permanência da extrema esquerda na vida política nacional. Chega a ser pueril, acreditar nas fanfics esquerdistas sobre o que aconteceu nos ” anos de chumbo”. Dilma mente quando diz que está sofrendo um golpe e mentiu quando disse que foi torturada… mas essa verdade não interessa a quem lucra com a política de hoje. Eu sei que você só vai despertar pra isso quando estiver mais maduro e seus valores forem de encontro ao desejo de enfrentar a verdade, mesmo que ela não seja tão agradável quanto gostaria. Não entro aqui no mérito da conduta de Bolsonaro pois eu não o julgo por ele ter dito algo que desagrade até seus próprios eleitores muitos futuros eleitores em potencial , mas sei que o que ele disse é verdade. Ustra não foi condenado pela justiça a não ser aquela criada pelos interesses de um lado só. Uma vergonha esse tribunal de assassinos de reputações. Mas é claro, a verdade não faz parte da regra da “guerra política”. Um dia, ela lhe será mais, cara meu caro. Abraços.

    • Bobagem.

      Três fatos tão inegáveis

      (1) existiu tortura, inclusive de inocentes
      (2) existiu censura a impresnsa
      (3) existiram presidentes não eleitos

      Isso não é “história contada pela esquerda”.
      São os fatos.

      Abs,

      LH

  40. Bolsonaro é que nem prego na madeira. Quanto mais pancada leva, mais firme ele fica.
    Então que a bicharada continue atacando, pois assim ele cresce mais… E o Cauê e o resto dos pederastas vão ao desespero, hehehe.

  41. Luciano Henrique, sabe porque o Olavo de Carvalho fez muito mais sucesso e atingiu um público muito maior do que os liberais e foi o principal responsável pela “ressurreição da direita” no país?

    Isso é muito simples: Olavo de Carvalho foi radical em suas declarações. No início, todas as suas afirmações foram completamente contrárias ao que é ensinado ao brasileiro na escola, muito fora do discurso vigente na época em que a internet não era tão forte e todas elas foram bem fundamentadas por ele.
    Você está cometendo o mesmo erro que a oposição cometia, está tentando permanecer dentro do discurso “tolerante”, politicamente correto e progressista criado pela Esquerda e fazer os candidatos fazerem seus discursos apenas dentro dessa redoma.

    https://www.facebook.com/photo.php?fbid=534936516693995&set=a.103539793167005.3362.100005329534492&type=3

    A sua mentalidade de tentar acomodar os discursos radicais que podem “despertar” os brasileiros é EXATAMENTE porque a direita não ganhou nada por muito tempo nesse país.

    Enquanto isso, a as curtidas na página do Bolsonaro só continuam subindo.
    Por isso peço que você continue atacando o Bolsonaro, ganhando ou não, ele vai ser lembrado que foi atacado por esquerdistas, liberais, petistas e libertários e sua popularidade somente subiu.
    Além de que será lembrado no futuro como o “cético direitista” que atacou de forma infantil o candidato de direita que mais possuía chances de ganhar.

    • Para inicio de conversa, eu não estou avaliando programas de auditório, mas sim efetividade de ações na guerra política. E nisto TODAS as dicas do Olavo de 2014 para cá (com exceção do panelaço, que nem foi dica dele, mas aceita por ele) são desastrosas.

      Outra mentira que o Olavo diz o tempo todo é dizer que o discurso mais pragmático é “mais tolerante”. Bobagem. O Olavo não consegue nem rotular seu adversário de “extrema-esquerda” e vem dizer que os outros “tem discurso tolerante”.

      Na verdade, o Olavo executa uma MENTIRA – já identificada por quem mapeia fraudes – que é dizer que os divergentes táticos “são bonzinhos”. Sim, tão bonzinhos que usaram ações de pressão que estão impichando a Dilma, enquanto as ações do Olavo não conseguiram seus resultados práticos. Então, a rotina “a direita que discorda de mim usa bom mocismo” não tem credibilidade.

      Aliás, é o contrário: há meses e meses eu DESAFIO os olavetes a realizarem suas ações específicas na guerra política, e gerarem seus resultados, mas eles parecem “travados”.

      Daí, como o Olavo só coleciona fracassos políticos (e não de audiência, mas aí ele perde da Kéfera, do Cauê Moura, etc.), inventa CRITÉRIOS ALEATÓRIOS para enganar seus leitores com falsos méritos, como “aumento de likes na página do Bolsonaro” (etc.).

      Mais:

      Por isso peço que você continue atacando o Bolsonaro, ganhando ou não, ele vai ser lembrado que foi atacado por esquerdistas, liberais, petistas e libertários e sua popularidade somente subiu.

      Outra tática suja, daquelas que só a mente perversa de Olavo é capaz de fazer. A popularidade de Bolsonaro só subiu por frouxidão da oposição, mas um contexto sem o petismo pode tirar esse discurso de Bolsonaro. Na verdade, o que está claro é que Olavo apoia o Bolsonaro por saber que ele não vai ganhar mesmo, e com isso inventa falsos sellings points (ex. “aumento de likes”, o que está acontecendo, alias, na mesma proporção com Jean Wyllys, e isso não significa a construção de candidaturas viáveis à presidencia).

      Além de que será lembrado no futuro como o “cético direitista” que atacou de forma infantil o candidato de direita que mais possuía chances de ganhar.

      Eu jamais ataquei o Bolsonaro. Eu apontei os fatos em relação a ele. Dizer que ele “possuía chances de ganhar” é enganação.

      O Olavo, aliás, vive inventando essas “opções táticas”. Foi ele que disse que o melhor era impugnar as eleições. Mas daí os olavetes tentaram e não conseguiram nem fazer uma manifestação focada nisso. Foi fracasso. Já a manifestação que ele disse que não ia dar em nada quebrou as pernas do PT.

      Do mesmo jeito, duvidar do Bolsonaro é duvidar de uma tática. No futuro você pode voltar aqui e dizer se estou certo ou não. Por enquanto, é só bravata.

Deixe uma resposta