Dilma disse que “sexismo” ajudou o impeachment. Sim, o sexismo praticado por ela.

6
86

A entrevista dada por Dilma nesta quarta-feira à CNN teve outros momentos cômicos, entre os quais aquele onde a presidente disse ter sido vítima de sexismo no impeachment:

A presidente Dilma Rousseff voltou a afirmar, nesta quarta-feira (27), que o fato de ser mulher contribuiu para o processo de impeachment ganhar forças e rebateu as críticas de ser “uma mulher dura”. Em entrevista à emissora americana CNN, a petista disse que, quando a classificam como “dura”, ela responde que é “uma mulher dura, rodeada por homens fofos, educados, gentis e bondosos”.

No ano passado, em entrevista ao “Washington Post”, a presidente já havia mencionado sofrer preconceito por ser mulher. Na ocasião, Dilma disse ser vítima de argumentos sexistas. “Você já ouviu alguém dizer que um presidente homem se intromete em tudo? Eu nunca ouvi. Acredito haver um pouco de viés de gênero. Sou descrita como uma mulher dura e forte que põe o nariz onde não é chamada e sou cercada por homens fofos”, ironizou a presidente à época.

Não há sexismo algum contra Dilma. Ela tomou um impeachment do mesmo jeito que foi feito em 1992 com um homem: Fernando Collor. Não gosta de tratamentos iguais, Dilma?

Mas quem sabe as atitudes sexistas, machistas e até misóginas do PT podem ter contribuído para queimar sua imagem. Lembremos que Dilma riu de uma piada de estupro. Nesta semana, vimos um ator petista cuspindo em uma mulher. Agredir mulheres tem sido uma constante petista. O sexismo de Dilma e seus lacaios pode ter ajudado a queimar ainda mais sua imagem, amplificando, aí sim, a vontade de vê-la fora do troninho.

Fonte: À CNN, Dilma volta a dizer que sexismo contribuiu para impeachment avançar – Agência Estado – UOL Notícias

Anúncios

6 COMMENTS

  1. Reclama com Lula e suas militantes de “grelo duro”. No mais, com todo respeito que cabe a educação doméstica que me foi dada,

    Tchau Querida!

  2. Nada a comentar, tudo a lastimar.
    Pena que não tenhamos a competência e a coragem cívica de sermos breves.

    O que existe já enxundia os leads jornalísticos, repetindo e reiterando o mesmo do mesmo. O Brasil que trabalha está cansado, e quer objetividade.

    Fui.

Deixe uma resposta