Janot vai pedir ao STF inquérito contra Dilma por obstruir justiça. A cadeia está chegando, Dilma…

5
46

Vamos lá: Dilma cometeu um caminhão de crimes de responsabilidade. Portanto impeachment é o mínimo. Ela deveria considerar o impeachment como um ato de caridade, pois é pouco diante de vários crimes cometidos, além dos crimes de responsabilidade. Como, por exemplo, o crime de obstrução de justiça. Mas agora o caldo parece que vai entornar de vez:

BRASÍLIA – O procurador-geral da República, Rodrigo Janot, decidiu que já há elementos suficientes para pedir a abertura de um inquérito no Supremo Tribunal Federal (STF) contra a presidente Dilma Rousseff e o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva. Os dois serão investigados juntos, sob a acusação de tentar obstruir as investigações da Operação Lava Jato.

A investigação tem como base a delação premiada do senador Delcídio Amaral (sem partido – MS) e o imbróglio causado pela tentativa de Dilma indicar Lula para ministro-chefe da Casa Civil. Para que a presidente seja formalmente alvo de inquérito no STF, o procedimento ainda precisa ser autorizado pelo ministro Teori Zavascki.

Para os procuradores do grupo de Janot, a nomeação de Lula para o ministério fez parte de um “cenário” em que foram identificadas diversas tentativas de atrapalhar as investigações criminais da Lava Jato, que investiga o esquema de corrupção na Petrobrás.

Em parecer, Janot diz que a decisão de Dilma de transformar Lula em ministro teve a intenção de “tumultuar” o andamento das investigações ao tentar retirar o caso do ex-presidente das mãos do juiz Sérgio Moro, responsável pela Lava Jato na primeira instância.Esse entendimento foi reforçado após o vazamento de conversas telefônicas entre Dilma e Lula. Em uma delas, a presidente afirma que vai enviar o termo de posse com antecedência para que o petista use caso seja necessário.

Em sua delação, Delcídio também fez declarações nesse sentido. Ele citou como exemplo uma investida do Planalto sobre o Judiciário para influir nas investigações com a suposta indicação do ministro do Superior Tribunal de Justiça Marcelo Navarro Ribeiro Dantas.

A decisão de Janot de pedir uma investigação contra Dilma acontece no momento em que o Senado se prepara para votar o pedido de impeachment da presidente. Se o processo for aprovado pela maioria do plenário, Dilma ficará afastada do cargo por até 180 dias e o vice, Michel Temer, assume a Presidência no seu lugar.Dilma, no entanto, continua com foro privilegiado até a análise sobre o processo que pede o seu afastamento ser concluída pelo Congresso. Por isso, a competência sobre os casos que envolvem Dilma permanece do Supremo.

Dilma agora é uma investigada por crime brabo. E já é hora de pedirmos sua prisão. Mas só depois da conclusão do impeachment, é claro.

Fonte: Janot decide que pedirá ao STF inquérito contra Dilma por obstruir a Lava Jato – Política – Estadão

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Dilma, denunciada? Lula?

    Não não, é golpe. Não é possível. Eles são imunes a cometer crimes, incapazes.

    Alguém inventou tudo isso aí. É coisa dos Iluminatis. É coisa do PSDB. É coisa da Marcela Temer. Os caras passam o dia na República de Curitiba inventado historinha, acreditem não galera! É tudo mentira, tudo ficção, podem jogar fora.

  2. Parece ser uma boa notícia, mas ela tem uma pegadinha: o processo do Lula vai ficar nas mãos do STF, salvando-o de Moro mais uma vez…

    Malabarismo jurídico é um c#

  3. Nas diversa línguas, muitas palavras têm vários sentidos. Como exemplo, verifiquei que a palavra instituição tem vários sentidos. Depois que toda esta confusão de impeachment acabar, acredito que deveria haver uma revisão nas leis, mudando o termo “crime de responsabilidade” (apenas o termo) para uma palavra que expressasse claramente o ato praticado. A palavra crime nos remete a infração ao Código Penal e esta confusão está sendo usada fartamente para confundir a população. Talvez pudesse, numa melhor redação das leis, ser chamada de “desobediência ao orçamento aprovado”, ou “infração às leis orçamentárias”, ou outro termo punido por impeachment. Talvez o próprio PT, especializado em novilíngua pudesse até colaborar no novo texto.

  4. Sobre seu post na “Guerra política”, em especial nesse ponto:

    “Eu tenho objeções morais à uma monarquia, não tanto quanto tenho objeções morais à uma ditadura militar.”

    Não entendi seus motivos, e de qualquer forma discordo.

    E quando eu digo que eu apoio a monarquia, ou mesmo a defendo em um debate, não estou querendo fugir da guerra politica, ou qualquer coisa do tipo. Estou somente fazendo a minha parte em tirar estigmas e preconceitos relacionados a essa idéia. Não é,de forma alguma uma demanda para o curto prazo (que no caso seria o parlamentarismo). Apenas vejo um sistema parlamentarista monarquista como superior administrativamente a um sistema parlamentarista presidencialista.

    Mas é claro, isso é “perfumaria”, um detalhe menor. Numa escala de zero a 10, com 10 para a monarquia parlamentarista, daria 9.8 para o parlamentarismo presidencialista, 8 para o semi-presidencialismo e 6 para o presidencialismo…

    Dizer que “monarquia é solução” é loucura…

Deixe uma resposta