Erundina novamente faz papel de dona doida ao sentar na cadeira de presidente da Câmara

14
138

__luiza_erundina

A saída de Eduardo Cunha é muito bem vinda. Mas não é para que a Câmara seja ocupada pela escória mais antissocial daquele lugar. De acordo com o que vimos hoje, parece que alguns estão querendo recriar o clima da série Mad Max na Câmara.

Também se reparou que o vice-presidente Waldir Maranhão talvez não controle nem sua urina, pois perdeu o controle do local de novo para Luiza Erundina, que faz aquele típico papel de “dona doida” e senta na cadeira de presidente da Câmara sem nunca ter sido eleita para tal. É coisa de hospício:

Após Eduardo Cunha (PMDB-RJ) ser afastado do cargo de deputado federal, o vice-presidente da Câmara, Waldir Maranhão, cancelou a sessão para impedir que os parlamentares se manifestassem ao microfone.

Deputados então ocuparam a mesa diretora e a deputada Luiza Erundina mais uma vez sentou na cadeira de presidente da Câmara para presidir a sessão. Os parlamentares então subiram à tribuna para se pronunciar, mesmo sem microfones.

Trocar bandidos por malucos não é bom negócio.

A continuar desse jeito, Waldir Maranhão já podia renunciar para que se tenha novas eleições.

Aliás, Luiza Erundina e Dilma Rousseff são farinha do mesmo saco, e, portanto, são de extração que consegue ser pior que a de Eduardo Cunha.

Fonte: Erundina assume a cadeira de Cunha e conduz sessão na Câmara – Brasileiros

Anúncios

14 COMMENTS

  1. CHAMA O JAIR BOLSONARO PRA POR ORDEM NA CASA…
    Vão dizer que pra isso ele serve.
    Eu digo que SÓ ELE PARA REORDENAR ESTE CHIQUEIRO Orweliano…

  2. Hahahaha! Pior que estou rindo de verdade.

    Parece aquelas vovós muito loucas de filme pastelão americano, que perderam totalmente a noção das coisas.

  3. A maneira como a imprensa, as capas de jornais, deram destaque a saída de Cunha mostra como a imprensa é esquerdista e tem torcida. Muita forçação de barra querer tornar mais importante a saída de Cunha que a de Dilma, como se fosse ele o principal responsável pela crise e por ter afundado o país.
    Se não fosse Cunha, Dilma estaria muito mais tranquila no governo e provavelmente ficaria até 2018, além de tentar passar os projetos autoritários do PT de censura a imprensa e reforma política com constituinte, os quais foram sepultados por Cunha. Por isso, tanto ódio da maior parte da imprensa, que é esquerdista, contra ele. O problema deles com Cunha está longe de ser a corrupção.
    Que a saída de Cunha fique como prêmio de consolo para eles por perderam o Impeachment.

  4. Êta visão do inferno. E não sei se foi o Tom Jobim ou a Aracy de Almeida que andou por lá também. Quanto ao Bolsonaro, e se ela dá uma bifa na boneca? No na mesma hora era TODA a imprensa, inclusive a tucana encimadomurista de extremo-centro taxando o cara, além de torturador, como a maioria fez, também de homofóbico, truculento e pedindo a sua imediata cassação. Mas tudo bem, ele já tem mais de 3 milhões de joinhas. Aceita que dói menos, Ayan.

      • CETICISMO POLITICO é meu livro de cabeceira. Gosto muito dos artigos do Luciano e gosto também do Bolsonaro pelo conservadorismo e por parecer um político mais honesta( espero que seja ), mas o considero burro demais no jogo político. Fala embolado, exalta ações militares que causa calafrios na mente das pessoas ( ainda que ele possa estar certo, não estou dizendo que está) nós aprendemos de outra forma pela propaganda que já foi feita em relação ao governo militar. Ele critica as ações sociais como bolsa família e tudo isso acaba criando uma imagem desprezível na consciência do eleitor. Não se critica o pobre eleitor e depois pede o voto dele. Espero que apareçam nomes melhores ou que ele contrate um assessor que consiga colocar um pouco de sensatez na mente dele e espero também que apareçam melhores nomes para 2018.

  5. Quando foi prefeita de São Paulo, com voto de protesto e não por méritos próprios, essa mulher destruiu a cidade. Mas a canalha esquerdista contínua votando nela.

Deixe uma resposta