Na Venezuela, comer 3 vezes ao dia virou um luxo

2
128

Se você quiser emagrecer, há algumas alternativas. Fazer dieta ou cirurgia estão entre elas. Ou então se mudar para a Venezuela, como vimos em matéria da Exame:

Segundo a agência de notícas Reuters, um estudo realizado por três universidades revela que 1.500 famílias do país têm aumentado o consumo de carboidratos em suas dietas. Para completar o quadro, 12% dos entrevistados já não fazem três refeições por dia.

A brasileira Silvone, que reside em Caracas, capital do país, há quase 8 anos e prefere que seu sobrenome não seja identificado, descreve o quadro de escassez no país. “As filas começam às 22h do dia anterior. Quando chega a sua vez, não tem mais nada”, conta a EXAME.com.

Ela diz que compra mercadorias de “bachaqueros”, pessoas que ficam nas filas e depois vendem os produtos por um valor bem mais alto. Mesmo assim, não é possível encontrar tudo o que se quer. “Leite, por exemplo, tem mais de um ano que eu não consigo”, diz a brasileira.

Em uma série de reportagens, a Reuters visitou famílias em Caracas para fotografar o que havia em suas casas para comer. Conheça nas fotos essas pessoas e as suas “dispensas”.

Note bem que temos até uma entrevistada que não quis ser identificada pelo sobrenome. É o medo típico de quem vive em uma ditadura. Podemos dizer que a Venezuela é o modelo mais “bem acabado” daquilo que significa o projeto de poder do PT.

Fonte: Na Venezuela, comer 3 vezes ao dia virou um luxo | EXAME.com

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Luciano.
    Discordo quando diz que a Venezuela é modelo para o brasil.
    A Venezuela só esta num estágio mais avançado que o Brasil. Modelo para o Brasil é a ditadura familiar cubana não esquecendo que o projeto da pátria grande é tb um estágio antes da URSAL. União das Repúblicas Socialistas da América Latina.

  2. “Se você quiser emagrecer, há algumas alternativas. Fazer dieta ou cirurgia estão entre elas. Ou então se mudar para a Venezuela, como vimos em matéria da Exame”.

    Não dê ideias Luciano rsrsrs. A esquerda adora se gabar do baixo índice de obesidade em Cuba e na Coreia do Norte. Nunca mencionam a causa é claro.

Deixe uma resposta