Dilma trai Temer e Cunha ao culpá-los do que ela faz

1
89

________________size_810_16_9_dilma-lula

O cinismo de Dilma vai se redefinindo dia após dia em seu penúltimo dia no castelo:

A presidente Dilma Rousseff afirmou nesta terça-feira que está cansada “dos desleais e traidores” e que é isso que a impulsiona “a lutar cada vez mais”. Dilma disse ainda que é necessário “dar nome aos bois” e indicou que o processo de impeachment a que é submetida é conduzido pelo ex-presidente da Câmara Eduardo Cunha e pelo vice-presidente da República, sim citar diretamente Michel Temer.

Se há uma traição, esta ocorre principalmente (e primeiramente) a partir de Dilma, cuja tropa escolheu colocar Arlindo Chinaglia como candidato à presidência da Câmara para concorrer com Eduardo Cunha. Uma vez que Temer e Cunha eram extremamente fieis à Dilma até então ela não tem do que reclamar. Por seu próprio critério, ela é traidora e desleal.

Aliás, ela jamais teria sido reeleita sem recursos e tempo de campanha conquistados pela aliança com o PMDB. Se fosse coerente, ela teria que renunciar ao que obteve em razão de ter colocado Temer como seu vice.

Pensando bem, ela não precisa renunciar mais. Amanhã a fatura será resolvida…

Ela ter traído Temer, Cunha e todo o PMDB, sempre desonestamente e desonradamente não é o principal problema. O principal é que ela traiu desonestamente o Brasil.

Fonte: Dilma aponta Temer e Cunha como “ desleais e traidores” | Valor Econômico

Anúncios

1 COMMENT

  1. O redator da notícia comete um erro crasso, ao dizer que Michel Temer não foi citado diretamente, quando na realidade ele apenas não foi citado nominalmente. Ou por acaso existe outro vice-presidente da república?

Deixe uma resposta