Olavo de Carvalho em seu devido lugar

111
597

Head in Hands

As redes sociais de direita andam em polvorosa depois de dois textos fulminantes de Reinaldo Azevedo sobre Olavo de Carvalho, ambos escritos em 18/5. São eles Decadente e derrotado: Olavo de Carvalho mobiliza os feios, sujos e malvados. Ou: o filósofo sujo e Olavo de Carvalho e os “brutti, sporchi e cattivi”. Ou: A estupidez satisfeita de si. Eis um bom momento para minhas considerações e, antes de tudo, aviso que concordo essencialmente com a análise de Azevedo, embora talvez discorde de uma ou outra palavra.

Não vou gastar muito tempo lembrando que Olavo de Carvalho nunca priorizou o impeachment. Em alguns momentos chegou a lançar discursos desanimando os participantes dos movimentos, e até atacando-os. Enquanto isso, muitos outros trabalhavam com afinco, dedicados a dar cabo do mandato irregular e criminoso da presidente Dilma. Do teclado de Olavo sempre surgiam palavras neste estilo: “é preciso fazer uma revolução civil”, “urgentemente temos que partir para a desobediência civil” ou até “precisamos superar a classe política”. Nada disso se converteu em ação substitutiva ou paralela na comparação com o movimento pelo impeachment. Claramente não é possível dizer que ele foi parte dos mais recentes movimentos para nos libertarmos do PT. Enquanto Olavo rejeitava pressão e até alianças com “a classe política”, integrantes dos movimentos democráticos executaram uma das melhores táticas dos últimos tempos: uma pressão contínua, sistemática, abrasiva e organizada sobre parlamentares, o que foi reconhecido por várias lideranças como fundamental para o sucesso da empreitada.

Mas os mistérios de Olavo de Carvalho são mais complicados que o da trindade. Segundo ele, sua influência determinou os eventos que culminaram no impeachment. Mas aí está o mistério: por que a Argentina tirou Cristina Kirchner do poder e os venezuelanos querem expurgar Nicolas Maduro se eles não possuem Olavo de Carvalho por lá? Quer dizer, ao invés de sair de fininho após ter errado em quase tudo ao avaliar as questões táticas relacionadas ao impeachment, Olavo deu uma pirueta inacreditável para se declarar um dos responsáveis pelos mais recentes acontecimentos. Acredite se quiser, mas abaixo estão algumas das declarações recentes, que muito provavelmente motivaram os posts de Azevedo:

“Se o pessoal da Virginia descobrisse que o neguinho que armou todo esse fuzuê no Brasil mora aqui, eu não teria mais um minuto de sossego. O melhor lugar do mundo é atrás da moita.”

“Não faço questão nenhuma de que reconheçam o papel central que desempenhei nessa coisa toda. Ao contrário. Se muitos conhecessem a fonte, já a teriam tampado faz tempo.”

“Todas as mudanças culturais que aconteceram no Brasil nos últimos anos, com as conseqüências políticas que as acompanharam, foram o resultado, em parte direto, em parte indireto, de um PLANO que comecei a aplicar a partir de meados dos anos 80, baseado no conhecimento dos processos de difusão longamente estudados em História das Idéias.”

Com isso, Olavo agiu de maneira desonesta, tentou esconder todos os seus erros (e até sabotagens) e ainda se vender como o pai de um filho que ele fez, como diria Eric Balbinus, do blog O Reacionário.

Desrespeito aos próprios leitores

É evidente que Olavo de Carvalho às vezes não respeita nem mesmo seus leitores e seguidores. Ele disse exatamente isto que vocês lerão abaixo:

“Tudo o que era preciso fazer ANTES do impeachment terá de ser feito DEPOIS. Essa é a substância da luta, da qual o impeachment — ainda não efetivado, cabe lembrar — é apenas o cartaz luminoso.”

_04_manifestaçõesQual é a proposta tática aqui contida? Creio que não restam dúvidas quanto à requisição: deixar o PT no poder, mantendo o aparelhamento estatal (como está ainda mais claro depois do afastamento de Dilma) e daí seguir no trabalho. A proposta, então, é de que os meios para o totalitarismo sigam nas mãos do adversário para aí sim lutar contra ele.

Não é possível que ele sequer acredite em uma tática tão absurda. A suspeita se dá logo de cara: tudo parece um conjunto de desculpas para justificar a atuação ridícula que Olavo teve durante o processo de impeachment. Para que tais derrapagens não soem tão constrangedores, ele surge, aparentemente, com um falso dilema que não engana muita gente fora do círculo olavístico. (E vocês notaram que não estou usando termos como “culto”, “seita” e “olavetes” até para não dar pretexto para essa gente. Focarei em uma análise puramente técnica.)

Beirando a loucura

Mas não é só. Em alguns casos, as declarações olavísticas beiram a loucura. Ele afirmou:

Conseguir dar início ao processo de impeachment da Dilma já foi alguma coisa, por certo. Mas poderíamos ter conseguido muito mais se MBLs, Azevedos e similares não colocassem infinitamente acima da salvação do Brasil a salvação da sua querida classe política.

Esperem aí…

Então o que se entende é que existe e existia outra demanda tática suportada por Olavo. Não creio que ele queira negar isso. E segundo o próprio, a direita é principalmente influenciada por ele. Mas quem impediu os milhares de “influenciados” (os bons alunos dele, digamos assim) tivessem feito uma “superação da classe política”?

Evidentemente, a tática era fracassada não apenas na visão dos outros movimentos, mas até dos próprios seguidores do Olavo, que jamais levaram a frente um “impeachment sem a participação da classe política”. Se levaram essa demanda à frente, me informem quando foi. Não se viu nada disso por aí. E daí, numa rotina de mágica, ele transferiu a obrigação de levar sua demanda bizarra à frente não para seus seguidores, mas para os outros movimentos.

_05_tactics

Esse tipo de transferência de responsabilidade foi uma das coisas mais loucas já visualizadas no debate tático de direita em todos os tempos. Em reuniões de projeto, geraria até expulsão de sala. Até um gerente júnior consegue cobrar resultados associando funções com responsabilidades. Como Olavo parece nem ter noção disso? Comecei a desanimar do autor – a quem admirava até idos de 2014, mesmo com reservas – ainda mais quando o vi executar essas piruetas em meados de 2015. (Ele já havia me decepcionado profundamente ao propor uma análise absurdamente agencialista do Foro de São Paulo, que impedia sequer a ação política durante as eleições de 2014. Mas outros absurdos entram na lista, e isso é assunto para outro texto no futuro, se for o caso.)

Em 2012, escrevi o ensaio online “Um Raio X das Regras para Radicais”, dissecando o livro Rules for Radicals, de Saul Alinsky. A regra tática número 6 dizia: “Uma boa tática é uma que a sua comunidade aprecia.” Bastava que Olavo tivesse assimilado este tipo de ensinamento que não se embretaria em todos os papelões em que se meteu desde 2014.

Quem usa este ensinamento, imediatamente perguntaria: “Ei, vocês dos movimentos democráticos, estão afim de fazer impeachment sem a classe política?”. Ele responderiam: “Não”.

Aí o bom analista tático simplesmente deixaria esses movimentos pra lá e buscaria um grupo tático que adotasse sua tática. Poderiam ser os próprios olavistas organizados, que deveriam testar a tática de “impeachment sem classe política” ou de “retirada de toda a classe política”.

Ao invés disso, ele ficou atazanando os movimentos. Eu não quero estacionar na polêmica de se Olavo fez tudo isso de safadeza ou acreditava no que dizia. Vou usar o princípio da caridade e considerar que ele acreditava em suas próprias palavras. Daí, podemos dizer que este foi um erro inacreditável, principalmente para alguém tão experiente.

De novo, autores como Saul Alinsky, Mark Webb e Gene Sharp não são para se folhear. São para serem lidos, entendidos, desconstruídos e testados

O que Olavo teria aprendido com Ram Charan?

Também incomodou na postura de Olavo, principalmente a partir de 2014 (e o motivo pelo qual eu entendo que a direita pragmática deve se afastar dele), a incapacidade de falar em termos táticos, e de comentar os eventos políticos pensando em alocação de recursos e metas para atingir os resultados. Assim, mesmo que ele tenha feito algumas análises de cenário razoáveis (com alguns exageros, é claro), seu desempenho comentando os eventos durante o impeachment não foi apenas desastroso, como talvez o pior desempenho entre todos os formadores de opinião.

Por que isso acontece? Pela falta de uma cultura orientada a resultados. Por isso era fácil vê-lo afirmar “vocês tem que fazer (x)”. Mas as frases eram soltas, e não vinham amparadas por estudos de contexto, de ambiente, de clima político, etc.

Nisto, surgia uma inversão da lógica. O que se espera de alguém que faz uma análise tática é que sua proposta seja o “tiro certo”. Mas isto não depende apenas dos desejos do tático, mas de uma convergência entre essas expectativas e o ambiente no qual a tática será inserida. (E ninguém é obrigado a acertar sempre. Mas é preciso, pelo menos, entender a noção de seus limites na hora de propor táticas.)

_02_ram_charanIsto é bem abordado no ótimo livro “Execução”, de Ram Charan (escrito em parceria com Larry Bossidy), que aborda o problema existente em muitas organizações: a diferença entre resultados prometidos e resultados conquistados. E o maior “gap” é justamente esse: a distância entre a proposta tática e o ambiente onde esta tática será inserida. Cessa a era de “vocês tem que fazer (x)” e entra em cena uma nova era, na qual alguém diz “avaliei o ambiente, o contexto, os meios e o clima político, e então a melhor opção tática é (x)”.

Quando Olavo começou a atacar o impeachment, era de se esperar, então, que ele tivesse feito a avaliação do ambiente, do contexto, dos meios e do clima político para sugerir sua proposta tática alternativa. Digo que isto é o que se esperaria pela ótica de Ram Charan, que ainda não foi superada neste aspecto. Mas ele veio só com o “vocês tem que fazer (x)”.

Novamente, o pragmatismo pede uma ação de cautela neste caso: Olavo poderia sim estar com a razão em sua tática alternativa. Mas como testar isso? Pela ótica focada em execução, bastaria que ele aproveitasse seu grupo de leitores e seguidores. Em um movimento paralelo, eles deveriam provar, em escala menor, que sua tática funcionaria melhor que a tática dos movimentos democráticos. Isto é, você não precisa se submeter a uma única tática (o que seria até indesejável), mas executar a sua tática junto aos grupos que gostam dela. É assim que a execução novamente flui, em menor escala. Mas nem isso Olavo quis fazer. E nem mesmo grupos seguidores de Olavo se dedicaram a isso.

Esta é a principal crítica tática que se faz a toda postura de Olavo de Carvalho quanto ao impeachment. Raramente vimos uma sequência tão grande de erros táticos neste sentido, beirando o bizarro. Que uma pessoa de tanta cultura e estudos tenha se embretado em tal escala é sinal de que provavelmente a arrogância e a criação de uma estrutura de pensamento unificado (onde a babação de ovo é reforçada, mas as críticas são demonizadas) o levaram a se isolar de coisas tão óbvias.

Todos os comentários de Olavo quanto aos movimentos e ao impeachment ficam sem nexo. Quando ele escreve que “os movimentos deveriam ter feito (x)”, isso vira pura piada pela ótica da análise de execução de táticas. Por essa ótica, o que ele deveria ter escrito é “aqueles movimentos que me seguem deveriam executar a tática (x) e mostrar que ela é superior na comparação com a tática dos grupos (a), (b) e (c)”.

Como resultado, o próprio discurso emitido por Olavo para análise retroativa de tudo que aconteceu é grotesco. E, pela arrogância que segue demonstrando, o grotesco vai logo se transformar em grotesco ao quadrado, ou grotesco ao cubo. É triste notar que ele chegou ao ponto de não retorno.

Um jogo político dos mais sujos

Para entender outro dos motivos para rejeição ao comportamento atual de Olavo, olhar para a guerra política tradicional não é suficiente. Devemos olhar para a guerra política organizacional, na qual supostos aliados táticos entram em confronto para obter melhores resultados particulares. (Geralmente é uma promoção, um bônus maior, etc.)_03_office

Um dos jogos considerados mais arriscados é a usurpação de mérito alheio. Acontece quando um executivo ou gerente tenta puxar para si o mérito das ações feitas por outras pessoas. Este jogo é danoso para os que tem seus méritos usurpados, mas se torna também um risco para seu jogador, caso ele execute o “bragging”. Quer dizer, ficar se vangloriando dos méritos alheios em público, simulando-os como seus. Para isso os usurpadores geralmente usam aliados, o que reduz a visibilidade do golpista.

Seja lá como for, a origem da polêmica atual está no fato de Olavo ter sido criticado justamente por atazanar pessoas que queriam o impeachment. Ele reagiu usando o jogo da usurpação do mérito alheio. Mas não usou aliados. Ele próprio lançou as bravatas. Foi um ataque arriscado.

A vantagem para os demais formadores de opinião é que o jogador deste jogo sempre fica em evidência negativa, pois o “bragging” pode ser quebrado por evidências em contrário. Algo do tipo: “O gerente (x) alegou que foi o responsável pela ideia (j)? Mas espere, que eu tenho uma ata de reunião anterior mostrando que a ideia veio de (k)”. Em resumo, sempre quem joga o jogo fica em posição desconfortável, a não ser que tenha poder suficiente para calar refutações.

O ser humano não gosta de bravateiros. Prefere algo mais sutil. Olavo jogou o jogo e agora pode ser desafiado de volta sempre que se demonstrar o quão falsa é sua alegação absurda de que “tudo que aconteceu se deve a ele”. Por exemplo, um de seus leitores disse “sem Olavo, você não conheceria Alinsky”. Eu mostrei um material mostrando que escrevi detalhadamente sobre Alinsky sem depender de Olavo.

Não é um confronto onde estamos lutando pela mesma coisa. Na verdade, o jogador da usurpação de mérito alheio sofre maior pressão e assume maior risco por estar sempre assombrado por algum email, alguma ata, alguma evidência de que o mérito de fato não é dele.

Nada contra reconhecer que o Olavo teve sua influência. Teve mesmo. E negar isso também seria estupidez. O problema é quando ele joga o jogo sujo de dizer que “tudo se deve a ele”. E aí ele fica em posição vulnerável, mas é algo merecido por causa de sua arrogância.

Uma dica para rebater este jogo: o apontamento das falhas daqueles que jogam o jogo da usurpação de méritos alheios é especialmente poderoso, pois o jogador atraiu muita pressão sobre si próprio com o “bragging”. Assim, a falha apontada não é apenas uma falha, mas uma falha ao quadrado.

A maior fragilidade olavística

Para além destes problemas, a maior fragilidade dos olavistas se visualiza na missão hercúlea de cobrar dos outros a reverência que eles possuem quanto ao autor. Isso chega a ser comovente. Quando fazem isso, tornam-se patéticos. Por exemplo, é inacreditável que eles não percebam como Olavo se rebaixou ao fazer cobranças táticas aos movimentos que ele na verdade deveria estar fazendo dos movimentos que tivessem aceito suas influências.

Ninguém nega que Olavo tenha tido sua influência. Teve sim. No meu caso, aproveitei algumas coisas, incluindo a indicação de bons livros, como de autores tais quais Andrew Lobaczewski, Elisabeth Noelle-Neumann e outros. Ele trouxe Gramsci para discussão (mesmo que de forma equivocada e sem nenhum aspecto de reconstrução, o que é péssimo taticamente). Mas, vá lá. Ajudou nesse sentido, pois trazer o tema para discussão é um ponto. Falar do Foro de São Paulo deu a senha para pesquisarmos os padrões táticos dos países bolivarianos. Mas agencializar demais a questão do Foro e exagerar o poder da organização foi um padrão de negação da política. Como resultado, os principais denunciantes do Foro, ligados a Olavo, sempre foram os mais quiméricos na ação tática contra a organização. Assim, entre erros e acertos, decerto o Olavo teve sua influência.

Ninguém aqui então diz que Olavo não teve influência. O que se questiona é a afirmação extraordinária de que ele teve “influência king-of-worldcentral”. É durante a contestação a esta tese que muitos seguidores de Olavo se sentem feridos. Eles perdem o controle diante do mero questionamento em relação à importância do Olavo para além dos seus seguidores.

É algo digno de pena ver como eles se rebaixam ao agir assim.

Voltando ao meu caso. Minhas principais influências são Saul Alinsky, David Horowitz, George Lakoff, Maquiavel, John Gray, Schopenhauer e vários outros. Olavo já foi uma influencia para mim. Hoje não é mais. Eu era fã da abordagem da mentalidade revolucionária. Depois que li Eric Voegen e principalmente John Gray vi que o conceito de religião política ali abordado é muito mais encorpado do que aquele trazido por Olavo. Por inspiração de Olavo eu criei meu antigo blog. Mas, ao adotar uma visão mais realista da política (incluindo pela inspiração mais profunda de autores que Olavo não gosta, como Maquiavel), extingui meu blog anterior e criei meu novo, Ceticismo Político (que você está lendo), em direção completamente oposta à do blog original. Uma visão de direita republicana, sem dependência de Olavo de Carvalho, se vê em muitos e muitos outros blogueiros, jornalistas e demais formadores de opinião de direita. Há muita gente que não depende ou não dependeu de Olavo para escreverem, e nem para se posicionarem como estão fazendo atualmente.

Se alguém disser “estou cagando e andando” diante de qualquer um dos autores que eu citei como influencias, sabem como eu vou reagir? Eu não vou reagir. É o típico “eu nem ligo”. Eu vou me alinhar com os que compartilham o interesse por estes métodos e quanto aqueles que não gostam… paciência.

Mas quando alguém descarta o Olavo como influência, os olavistas ficam ofendidinhos. Aparecem para repetir slogans, falsificar a realidade (para simular uma influência do Olavo maior do que ela realmente é) e usar jogos de propaganda dizendo “você deve (x) ao Olavo”.

Eu não tenho desprezo apenas por quem se rebaixa ao Olavo de Carvalho deste jeito. Eu tenho desprezo por quem se rebaixa a qualquer outro autor, vivo ou morto, dessa maneira.

Gostem os seguidores do Olavo ou não, se existe uma grande influência oriunda de Olavo, ela se restringe a um grupo específico de direitistas. Há muitos outros grupos de direitistas, e alguns deles hoje citam o Olavo como exemplo do que não se deve fazer taticamente. Isso não é nem influência direta. É rejeição tática. E os olavistas devem se acostumar com isso.

Cada vez mais resultados vão sendo conquistados por pessoas que desprezam os ensinamentos do Olavo e, quando defrontados mais a fundo com eles, os rejeitam ainda mais. Eu já admirei o trabalho do Olavo, e hoje não há muito pouco que ele possa acrescentar para mim. E creio que muitos já compartilham desse ponto de vista.

O leitor Igor Passamani escreveu, sobre os excessos dos olavistas querendo que nós passemos a reconhecer que “tudo devemos a Olavo”:

[Olavo] influenciou antes, influenciou na formação, mas, o que ele diz agora não tem mais influência se você não ler. Assim, dizer que Reinaldo, muitas pessoas ou o momento político é influenciado por Olavo, não é, e certamente não pelo o Olavo de hoje, ou o impeachment nem estaria acontecendo. Dá até para afirmar que a direita cresceu muito mais como reação aos atos do PT e esquerda do que por Olavo. E, se não tivesse Olavo no Brasil, certamente outros supririam a demanda que ele supriu, talvez até uns outros cinco teriam feito melhor, mas não surgiram por a demanda ter sido ocupada por alguém que se mostrou muito bem é em ‘propaganda’ pessoal.

Esta é a situação atual de Olavo de Carvalho: ele foi decerto uma parte da cultura política de direita. Mas uma parte específica, que sempre falou a um grupo específico. Podemos defini-los como neoconservadores (como lembra muito bem Roger Scar, do blog Modo Espartano). Mas é absurdo defini-lo como “a origem de tudo que está aí na direita”. E chega a ser ofensivo à inteligência defini-lo como corresponsável pelo impeachment, quando na verdade foi um obstáculo. Não sei o que é mais ridículo e surreal: Olavo se declarando o responsável pelo impeachment ou o PT se definindo como o responsável pela contenção da corrupção no Brasil.

Isto não é desrespeitar a obra de um autor que já colaborou com conhecimentos para a direita, assim como fizeram e fazem autores e jornalistas como Reinaldo Azevedo, Rodrigo Constantino, Marco Villa, Luis Felipe Pondé e diversos outros.

Seria injusto partir para a completa desqualificação de Olavo. O melhor é reconhecê-lo em seus méritos mas contestar suas táticas (e ultimamente este tem sido seu principal ponto de fragilidade) e ideias, quando cabível. Precisamos também superar alguns de seus erros táticos e ideias dogmáticas sobre política em favor de um maior pragmatismo. Por sorte, existem várias visões na direita brasileira que superaram (e muito bem) os erros de Olavo. Daí a vida intelectual fica mais enriquecida, como devemos fazer com qualquer autor: aproveitamos o que é bom e descartamos o que é ruim. Esse é o verdadeiro lugar de Olavo de Carvalho: ele é “mais um” a contribuir com conhecimento. Se pisar na bola (como tem feito desde 2014) será escrutinado. Se acertar (como em algumas boas indicações de livros no passado) será aplaudido.

Pedir qualquer coisa além disso é não apenas desaforo, como uma ofensa à enorme riqueza não apenas da atual cultura de direita, como da cultura republicana em geral.

Anúncios

111 COMMENTS

  1. “Todas as mudanças culturais que aconteceram no Brasil nos últimos anos, com as conseqüências políticas que as acompanharam, foram o resultado, em parte direto,em parte indireto, de um PLANO que comecei a aplicar a partir de meados dos anos 80,”

    Como o sujeito tem coragem de dizer um troço desses se em 89 ele votou no Lula e em 94 estava elogiando o Lula ainda? Veja o que ele escreveu:

    “Aos que, lido este apêndice, enxergarem no autor um hidrófobo antipetista, advirto que votei em Lula para presidente e o faria de novo, com prazer, se ele tomasse as seguintes providências:”

    “Lula é um homem decente e, como disse Francisco Weffort, é alguém maior do que o seu partido. Se ele se utilizar da tremenda força do seu prestígio para exterminar esses dois vícios, o marxismo e o clandestinismo, o Partido dos Trabalhadores se transformará naquilo que seu nome promete, deixando de ser apenas o partido da nostalgia comunista.”
    http://www.olavodecarvalho.org/livros/nept.htm

    • Neste artigo, o autor não levou em conta, e nem cita, que o Olavo batalhou pela causa da ‘eleição fraudulenta’ em 2014 (apuração secreta, Smartmatic). É por isso que ele era contra o impeachment: o certo seria anular a eleição que foi uma fraude! Apoiar o impeachment significa tornar legal a eleição.

      • Andréa,

        O meu artigo leva em conta isso. O Olavo tem uma base de leitores e seguidores. Eles DEVERIAM avançar a demanda de “anular a eleição”, independentemente de movimentos como MBL e VPR.

        Mas observe a frase: “Apoiar o impeachment significa tornar legal a eleição.”

        Então, devo supor que Olavo defende NÃO apoiar o impeachment, para NÃO tornar legal a eleição.

        Assim, isso valida ainda mais meu texto dizendo que ele tinha OUTRAS PRIORIDADES além do impeachment, e até foi um obstáculo ao impeachment.

        Abs,

        LH

      • Luciano, desculpa mas acho que vc está cantando vitória cedo de mais. Primeiro que a Dilma foi afastada por até 180 dias, ou seja, ainda não foi impedida de fato, a votação no senado nem dia para começar ainda tem! Segundo que todos nós sabemos que mesmo que a Dilma seja de fato impedida de voltar ao cargo, a situação política (corrupção deslavada) brasileira continuará a mesma! Terceiro, o Foro de São Paulo não mostrou sua verdadeira força, pois eles ainda acreditam que possam ganhar essa guerra de uma forma política, mas o dia que eles sentirem que isso não é mais possível, aí sim eles irão para o ataque (armado), e a única coisa que vai segurar esse povo de invadir o Brasil é o interesse dos EUA nas nossas riquezas, ou seja, entrar aqui é comprar uma guerra com uma superpotência bélica-nuclear! O que fica muito claro aqui é que vocês sequer ganharam a primeira batalha (apenas ganhamos um pouco de tempo) mas estão agindo como se tivessem ganhado a guerra!
        Quanto a tática, eu concordo com o Olavo. Se dependermos apenas de nós mesmos, a solução só virá com a desobediência civil, pois político só faz o que é conveniente para ele! Diante disso, apenas quando pararmos de pagar impostos (acabar com o dinheiro dos políticos) é que teremos eles nas nossas mãos! O dia que o povo brasileiro parar de ficar financiando corrupção (pagando impostos principalmente) é quando a nossa classe política irá mudar de fato! Tudo o que fizemos até agora foi dar cada vez mais, mais poder para os políticos! Não foram os movimentos sociais que tiraram a Dilma, o que tirou a Dilma foi que ela gastou todo o dinheiro, e já não tinha mais condições de continuar comprando o congresso. Assim que os parlamentares se deram conta que manter a Dilma no poder a fonte de dinheiro deles iria secar, eles se viraram contra ela!
        Não foram os movimentos que “derrubaram” a Dilma, se isso fosse verdade, ela teria caído em 2013 na primeira manifestação que inclusive estavam querendo invadir o planalto!
        Não se engane, a única coisa que ganhamos foi TEMPO!
        A única forma de se ganhar DE FATO essa guerra, é pararmos de financiar tanta corrupção com nossos impostos, e isso significa desobediência civil!

      • Ninguém está cantando vitória coisíssima alguma. O afastamento é uma vitória, que pode se converter em derrota se não for feito um trabalho.
        Mas você não entendeu a essência desta análise. Vamos lá:

        Segundo que todos nós sabemos que mesmo que a Dilma seja de fato impedida de voltar ao cargo, a situação política (corrupção deslavada) brasileira continuará a mesma!
        Mas vocês, olavistas, vão ficar parados nesta luta?
        a única coisa que vai segurar esse povo de invadir o Brasil é o interesse dos EUA nas nossas riquezas, ou seja, entrar aqui é comprar uma guerra com uma superpotência bélica-nuclear!
        Quando isto vai acontecer?
        Quanto a tática, eu concordo com o Olavo. Se dependermos apenas de nós mesmos, a solução só virá com a desobediência civil, pois político só faz o que é conveniente para ele!
        O que impede vocês, olavistas, de fazer a desobediência civil em menor escala, para depois ir mostrando resultados para o resto? Segundo Gene Sharp (que Olavo passou a adotar desde 2014), basta 3% da população aderir à desobediência civil que o regime cai. Se o Olavo influencia tanta gente, por que não fazem?
        Diante disso, apenas quando pararmos de pagar impostos (acabar com o dinheiro dos políticos) é que teremos eles nas nossas mãos!
        Vocês já não pararam? Eu estou ouvindo essa demanda faz quase um ano. Nada impediu vocês de fazerem isso.
        O dia que o povo brasileiro parar de ficar financiando corrupção (pagando impostos principalmente) é quando a nossa classe política irá mudar de fato!
        Por que vocês, em primeiro lugar, não fazem isso e mostram para o resto como funciona? O Olavo alega que influencia muito mais gente que qualquer um. Já tem um número bom de pessoas para fazer o que ele pede. Por que não fazem?
        Tudo o que fizemos até agora foi dar cada vez mais, mais poder para os políticos!
        Por que vocês, olavistas, não se juntaram e fizeram a “alternativa sem políticos”?
        Não foram os movimentos que “derrubaram” a Dilma, se isso fosse verdade, ela teria caído em 2013 na primeira manifestação que inclusive estavam querendo invadir o planalto!
        Os movimentos foram fundamentais para gerar a pressão sobre Dilma. Caso contrário, estaríamos como na Venezuela, com um governo que devastou o país, mas mantido por lá assim mesmo.
        Não se engane, a única coisa que ganhamos foi TEMPO!
        Ué… em guerra isso é ruim?
        A única forma de se ganhar DE FATO essa guerra, é pararmos de financiar tanta corrupção com nossos impostos, e isso significa desobediência civil!
        Vocês, olavistas, devem fazer isso. Releia o meu texto, especialmente na parte sobre Ram Charan. Está na hora de os olavistas saírem do gogó e executarem a TÁTICA QUE MAIS GOSTAM.

      • Você está certa Andréia, se o Impeachment só pode ocorrer com quem foi eleito, ao promovê – lo, subentende – se que não houve fraude, e assim não se audita a Smartimatic. Considerar que aquela eleição se deu dentro da normalidade é absurdo, e vemos agora, que queriam sim, livrar a “cara “, dos políticos, é só ler a conversa do Jucá.

      • Prezado Luciano,

        A SAÍDA DE DILMA NÃO ABALOU O PROJETO HEGEMÔNICO DO FORO DE SÃO PAULO

        Conforme consta em comentários do dia 16 de maio de 2016 na Fanpage oficial do Olavo de Carvalho no Facebook, ao ser indagado se o pessoal todo da área jurídica que o acompanha (alunos, advogados, procuradores, etc.) não tentou fazer nada na Justiça contra a fraude eleitoral, ele respondeu: “Sim, mas foram – e são – boicotados”. Inclusive, um deles disse: “Boicotados, desacreditados, desiludidos, desestimulados e quando não, ameaçados. Experiência própria. Crer que no Brasil alguém faça algo, de realmente grandioso, baseado na lei, é como esperar que porcos criem asas”. Portanto, eles tentaram, sim, avançar a demanda de “anular a eleição”.

        Além disso, houve quatro Conclaves pela Democracia (Lisboa, Washington, São Paulo e Brasília) liderados por Dalmo Accorsini, com a participação de Olavo de Carvalho, tendo como objetivo expor a fraude dos processos eleitorais da última eleição. No último deles, em Brasília (26 de abril de 2016), foi dado o primeiro passo para a CPI das Urnas Eletrônicas, com apoio de diversas lideranças políticas. https://www.facebook.com/eventospelademocracia/

        “De todos os líderes de março de 2015, um dos poucos que estavam enxergando claro era o Dalmo Accorsini. Fizeram a caveira dele e, com polêmicas idiotas de impeachment versus intervenção militar, desviaram a atenção do povo para que não pensasse mais no monstruoso crime eleitoral da apuração secreta.” Olavo de Carvalho (20.04.2016 – FB)

        Sobre a frase: “Apoiar o impeachment significa tornar legal a eleição.”

        Dilma assumiu 2014 de forma ilegal – as eleições foram fraudadas – foi comprovado que em 70% NO Brasil inteiro as urnas foram fraudadas – O Conclave de Brasília e São Paulo, mostram claramente! Isso significa que se vc abre um processo de impeachment contra quem ocupa um poder ilegalmente, vc legaliza O GOLPE DADO e ela não pode ser deposta, pois a eleição foi reconhecida como válida. Essa é a razão pela qual o IMPEACHMENT não é o melhor cenário. Não porque não se deseja a saída dela, mas, O IMPEACHMENT nesse caso, valida a eleição fraudulenta.

        OS PESQUISADORES DO CONCLAVE SEMPRE AVISARAM DA FRAUDE DAS ELEIÇÕES

        Estamos diante de um imbróglio jurídico de proporções gigantescas

        A POPULAÇÃO PRECISA SAIR ÀS RUAS E DEIXAR CLARO QUE OS POLÍTICOS NÃO SÃO DONOS DOS MOVIMENTOS DE RUA!

        Esse 1º vídeo, apesar de ter um certo tempo, é excelente, deixa bem claro que o que vivemos hoje nada mais é do que um preparação pra o outro golpe aí: A PEC do PARLAMENTARISMO criada pelo senador Aloysio Nunes https://www.youtube.com/watch?v=a59Kzu9fTDc

        E esse 2º vídeo deixa mais claro ainda – O Brasil na sua direita aposta na candidatura de Bolsonaro – BOLSONARO NÃO TERÁ CONDIÇÕES DE CHEGAR A PRESIDÊNCIA, se não observamos o seguinte: https://youtu.be/IsZB8jet5Zo

        O governo de Michel Temer está fazendo uma sequencia de coalizões e o PSDB através do AÉCIO já deu mostras de apoio ao PMDB – Michel Temer não se candidatara novamente em 2018
        Michel Temer vai aprovar a PEC do parlamentarismo

        A PEC que já está para ser votada no STF que é a PEC 20 – absolutamente ensandecida que é na realidade um presidencialismo com um executivo muito mais reforçado do que é hoje. E é um parlamentarismo ditatorial

        Construida por Aloysio Nunes que foi vice de Aécio Neves, Aloysio foi motorista de MARIGHELLA um terrorista terrível – lembre do livro MANUAL DE GUERRILHA URBANA. Carlos Marighella é conhecido internacionalmente como um dos homens mais criminoso do século XX e Aloysio foi parceiro de crimes desse terrorista e é ele quem criou a PEC 20 – Basta ler a PEC 20 para constatar o que é dito aqui.

        Dentro desse parlamentarismo o brasileiro elege SOMENTE o PRESIDENTE e não elege o 1º MINISTRO e por sua vez o 1º Ministro não será eleito pelos congressista o que já é uma anormalidade.

        Querem um parlamentarismo que o povo vote no presidente e o Presidente eleja qualquer pessoa NATURALIZADA BRASILEIRA que o Presidente quiser como 1º Ministro.

        A PEC É UM PRIMOR DE HORRORES e só não foi aprovada pelo STF pois, foi denunciada PELO GRUPO O BRASIL DE FORA DO BRASIL que descobriram o crime que estava sendo gestado – . Porém A PEC está parada, engavetada e pode ser desengavetada a qualquer momento.

        Hoje nesse cenário político atual, podemos acreditar que os partidos políticos brasileiros colocariam JAIR BOLSONARO?

        A saída para isso seria JAIR BOLSONARO ASSUMIR PRESIDÊNCIA E INDICAR O 1 MINISTRO – mas com a PEC de qualquer forma O REGIME É DITATORIAL

        José Serra na GLOBO NEWS bem como FHC citaram A PEC a necessidade do Brasil se tornar PARLAMENTARISTA! O repórter perguntou ao José Serra se seria feito consulta popular para aprovar o Parlamentarismo e José Serra como FHC responderam que não é necessário perguntar ao povo se aceitam mudar para o parlamentarismo.

        FHC NOVAMENTE APLICA SEU PROJETO GRAMSCIANO – o que está por trás disso é o parlamentarismo sem consulta

        Poderíamos ter uma monarquia parlamentarista – ENTÃO VC QUE ACHA que a direita no Brasil, ou, ESTÁ TRABALHANDO PARA UM PENSAMENTO CONSERVADOR CRISTÃO NO BRASIL, não se iluda, se isso não mudar A DIREITA, em sua maioria, que esqueça do BOLSONARO NA PRESIDÊNCIA

        A SAÍDA DE DILMA NÃO ABALOU O PROJETO HEGEMÔNICO DO FORO DE SÃO PAULO – estão falando abertamente que vão criar um novo sistema político sem a participação popular e o povo aguarda o que? Para constatar que o farão. Tudo o que eles disseram que iriam fazer fizeram – COMUNISTA NÃO DORME, ENQUANTO VC DORME ELES TRABALHAM.

        Se vc quiser um conservador no poder fique atento!

        O BRASIL PASSOU DA HORA DE ENXERGAR A REALIDADE COMUNISTA!

        Grata, pela sua atenção,
        Andréa.

      • Andréa,

        Até hoje ninguém proibiu os grupos que defendem a monarquia de transformar isso em demanda. Nem tentou impedir que outras táticas fossem desenvolvidas.

        Quem acredita nisso, deve ir em frente.

        Abs,

        LH

      • A Andrea está correta. O Impedimento valida a eleição fraudulenta de 2014. Olavo estava certo conclamando o povo a exigir nas ruas a RENÚNCIA da presidAnta.
        O PMDB é cúmplice de todos os crimes cometidos pelo PT. Inclusive o Temer.
        Ou ele não sabia de nada, como o Lula não sabia do Mensalão nem do Petrolão?
        Quanto ao Azevedo, ele não passa de um garoto propagandista do PSDB. E o PSDB tem cumplicidade nos crimes do PT, pois nunca fez oposição ao governo comunopetista. Ao contrário, FHC e seus sequazes Fabianistas, sempre blindaram o PT e Lula.
        Luciano…você é PSDBista. Saia dessa enquanto há tempo.

      • A Andrea está correta. O Impedimento valida a eleição fraudulenta de 2014. Olavo estava certo conclamando o povo a exigir nas ruas a RENÚNCIA da presidAnta.
        Por que não fizeram?
        O PMDB é cúmplice de todos os crimes cometidos pelo PT. Inclusive o Temer.
        Então sugira a alternativa. Marina Silva? Novas eleições? Vocês tem que demandar e fazer o balão de ensaio.
        Quanto ao Azevedo, ele não passa de um garoto propagandista do PSDB. E o PSDB tem cumplicidade nos crimes do PT, pois nunca fez oposição ao governo comunopetista. Ao contrário, FHC e seus sequazes Fabianistas, sempre blindaram o PT e Lula.

        Esse truque de dizer que o discordante é “do PSDB” é coisa manjada. O PT já faz isso há tempos. E as rotinas de Pacto de Princeton e estratégia das tesouras já foram refutadas.
        Luciano…você é PSDBista. Saia dessa enquanto há tempo.
        Você sabe que isso é mentira. Tanto que se você é contra tucanos, o que faz vindo em blog de “tucano”? Nem você acredita no que falou. Chega de truque, ok?

      • Primeiro de tudo, você está confundindo as coisas e tirando conclusões precipitadas. A influência do Olavo se dá por ele ter sido a primeira voz de destaque na direita brasileira. Foi através dele que ficamos sabendo em primeiro lugar como que a esquerda, o PT e principalmente o Foro de São Paulo agiam.

        Respondendo aos seus argumentos:

        Quando que seremos invadidos?
        R: Não sei quando que a paciência dos nossos vizinhos bolivarianos acabará!

        “Vocês já não pararam (de pagar impostos)? Eu estou ouvindo essa demanda faz quase um ano. Nada impediu vocês de fazerem isso.”
        R: O que nos impede é a lei! Se 500 pessoas pararem de pagar impostos, as 500 vão para a cadeia!, mas se 6 milhões de pessoas pararem (3% da população) aí a conversa muda! Mas caso você não saiba, isso já está acontecendo de certa forma. Esses movimentos não teriam conseguido nada se as empresas não tivessem cortado a produção e começado a demitir em massa! Viu? Existem outras formas de parar de financiar governo corrupto!

        “Por que vocês, em primeiro lugar, não fazem isso e mostram para o resto como funciona? O Olavo alega que influencia muito mais gente que qualquer um. Já tem um número bom de pessoas para fazer o que ele pede. Por que não fazem?”
        R: Já estamos fazendo, e isso tem mais efeito do que as manifestações! Diminua a produção, demita funcionários, aumente os preços e guarde o dinheiro que ganhar!

        “Por que vocês, olavistas, não se juntaram e fizeram a “alternativa sem políticos”?
        Não foram os movimentos que “derrubaram” a Dilma, se isso fosse verdade, ela teria caído em 2013 na primeira manifestação que inclusive estavam querendo invadir o planalto!
        Os movimentos foram fundamentais para gerar a pressão sobre Dilma. Caso contrário, estaríamos como na Venezuela, com um governo que devastou o país, mas mantido por lá assim mesmo.
        Não se engane, a única coisa que ganhamos foi TEMPO!
        Ué… em guerra isso é ruim?”
        R: Não é ruim se souber usar o tempo a seu favor. Outra coisa, alternativa sem políticos se chama anarquia pelo o que eu saiba, e eu sou contra isso. Defendemos um estado com poderes, mas sem superpoderes! Maduro não caiu porque ele tem o exército do lado dele, tanto que a pouco tempo atrás ele colocou tanques de guerra nas ruas para inibir a oposição!

        A única forma de se ganhar DE FATO essa guerra, é pararmos de financiar tanta corrupção com nossos impostos, e isso significa desobediência civil!
        Vocês, olavistas, devem fazer isso. Releia o meu texto, especialmente na parte sobre Ram Charan. Está na hora de os olavistas saírem do gogó e executarem a TÁTICA QUE MAIS GOSTAM.
        R: Já estamos fazendo, mas seria mais rápido se vcs ajudassem! Venho de uma família de industriais e conheço várias pessoas do ramo. A tática é a mesma; cortar produção, cortar custos, elevar os preços e o lucro que conseguir investir em outros países!

        Olavo disse uma coisa que é a mais pura verdade… pra se travar uma guerra, vc precisa de 3 coisas, a primeira é dinheiro, a segunda é dinheiro e a terceira é dinheiro! Se vc não tem dinheiro, de um jeito de secar o bolso do seu inimigo!
        Abraço!

        Ahhh quase esqueci… o Olavo é muito arrogante sim, ele acha que é 10x mais do que ele de fato é, mas é inegável que foi ele quem começou com esse movimento todo!

      • Primeiro de tudo, você está confundindo as coisas e tirando conclusões precipitadas. A influência do Olavo se dá por ele ter sido a primeira voz de destaque na direita brasileira. Foi através dele que ficamos sabendo em primeiro lugar como que a esquerda, o PT e principalmente o Foro de São Paulo agiam.

        “a primeira voz de destaque na direita brasileira” <- Quer dizer… Paulo Francis, Roberto Campos não existiram.

        Esse é o problema no olavismo. Ignorar todo o entorno que sempre existe.

        R: Não sei quando que a paciência dos nossos vizinhos bolivarianos acabará!

        Ok.

        R: O que nos impede é a lei! Se 500 pessoas pararem de pagar impostos, as 500 vão para a cadeia!, mas se 6 milhões de pessoas pararem (3% da população) aí a conversa muda! Mas caso você não saiba, isso já está acontecendo de certa forma. Esses movimentos não teriam conseguido nada se as empresas não tivessem cortado a produção e começado a demitir em massa! Viu? Existem outras formas de parar de financiar governo corrupto!

        A redução dos investimentos nada tem a ver com desobediência civil. Ademais, a desobediência civil inclui quebra de atuais leis. Ainda não vi o motivo para que os grupos ligados ao Olavo não executem a desobediencia civil.

        R: Já estamos fazendo, e isso tem mais efeito do que as manifestações! Diminua a produção, demita funcionários, aumente os preços e guarde o dinheiro que ganhar!

        Mas isso não tem nada a ver com as ações de desobediência civil do Olavo. Quando ele efetuou alguma organização no sentido de “diminuição de produção”?

        Não foram os movimentos que “derrubaram” a Dilma, se isso fosse verdade, ela teria caído em 2013 na primeira manifestação que inclusive estavam querendo invadir o planalto!
        Os movimentos foram fundamentais para gerar a pressão sobre Dilma. Caso contrário, estaríamos como na Venezuela, com um governo que devastou o país, mas mantido por lá assim mesmo.
        Não se engane, a única coisa que ganhamos foi TEMPO!

        Eu havia perguntado o seguinte: “Por que vocês, olavistas, não se juntaram e fizeram a “alternativa sem políticos”?

        R: Não é ruim se souber usar o tempo a seu favor. Outra coisa, alternativa sem políticos se chama anarquia pelo o que eu saiba, e eu sou contra isso. Defendemos um estado com poderes, mas sem superpoderes! Maduro não caiu porque ele tem o exército do lado dele, tanto que a pouco tempo atrás ele colocou tanques de guerra nas ruas para inibir a oposição!

        Bem, isto não refuta meu texto. Ficou meio ‘solto’ isso aí.

        A única forma de se ganhar DE FATO essa guerra, é pararmos de financiar tanta corrupção com nossos impostos, e isso significa desobediência civil!

        Como eu sempre defendi, esto aguardando os grupos do Olavo fazerem isso.

        R: Já estamos fazendo, mas seria mais rápido se vcs ajudassem! Venho de uma família de industriais e conheço várias pessoas do ramo. A tática é a mesma; cortar produção, cortar custos, elevar os preços e o lucro que conseguir investir em outros países!

        Isso não é uma ação de desobediência civil. Esse é um fenômeno que acontece em todos os países cujas economias colapsaram. Estou falando de ações de desobediência civil praticadas pelos grupos LIGADOS ao Olavo. Quais indústrias você diz? Que empresas? Como sabemos se elas estão agindo assim em alinhamento com uma tática de desobediência civil?

        Enfim… parece que a coisa está meio vaga aí.


        Olavo disse uma coisa que é a mais pura verdade… pra se travar uma guerra, vc precisa de 3 coisas, a primeira é dinheiro, a segunda é dinheiro e a terceira é dinheiro! Se vc não tem dinheiro, de um jeito de secar o bolso do seu inimigo!

        Mas como secar o bolso do inimigo mantendo o maior deles (o PT) no poder a partir da RECUSA ao impeachment? As coisas simplesmente não batem

        Ahhh quase esqueci… o Olavo é muito arrogante sim, ele acha que é 10x mais do que ele de fato é, mas é inegável que foi ele quem começou com esse movimento todo!

        Ele começou a gerar discursos que tiveram que ser REFUTADOS para que não se atrapalhasse o movimento pelo impeachment.

      • Turn down for what!!! Hehehehe…

        Luciano, tem uma coisa que eu tenho pensado há algum tempo, mas fico receoso até de apresentar como sugestão.

        De uns tempos pra cá você tem aumentado muito sua produção no blog, e eu tenho tido dificuldades de acompanhar. Frequentemente pulo alguns artigos, mas fico me remoendo por dentro, pensando se não teria pulado um que consideraria melhor, e fico meio perdido.

        Será que você conseguiria fazer uma “seleção do dia”, ou coisa parecida, com os artigos que você achasse melhores, ou mais relevantes, e colocar um “tag”, “sticker” ou coisa do tipo, ou eu devo realmente aprender a lidar com a frustração de não conseguir ler tudo? Hehehehe…

  2. Li alguns artigos do Olavo. Um dia escreveu alguma coisa parecida com “tem que mudar tudo”, parei de ler. Parecia discurso petista que em defesa do governo diz que é tudo igual, não adianta só mudar de governo, tem que mudar tudo. É tipicamente o discurso de quem não quer mudar nada. Acho que perdeu muito tempo escrevendo esse post sobre o Olavo. A gente precisa montar uma agenda para pressionar o governo. Hoje o Fantástico fez uma reportagem sobre uma lei que proíbe professores fazerem adoutrinamento nas escolas. Tem que repercutir, é da maior importância.

  3. Luciano, ótimo artigo, assim como os do Reinaldo, pois é exatamente isso que o Olavo está merecendo: que sentem a lenha nele, exponham suas ridicularidades, pois ele quem começou dando chilique e agora que aguente o tranco.

    Ninguém detestou mais esse impeachment do que ele. Ele tá é louco pra que o PT faça alguma coisa pra conseguir voltar ao poder e ele poder dizer feito louco que tinha razão e vender mais curso.

  4. Ah, e você esqueceu de mencionar uma coisa:

    Olavo não está dizendo só ser responsável pelo impeachment, mas também citou uma lista imensa de nomes e disse que todos só estão formados graças a ELE. Huahahaha.

    Na lista tem diversos nomes, até o do Marcel Van Hattem.

    Mas quem disse que todos aqueles nomes são FORMADOS POR ELE? Ele “formou” um por um? Todos esses caras seriam um monte de bosta caso não existisse Olavo? É ridículo, bizarro.

    Decadente, carente, deprimente… o caçador de ursos da Virgínia arruinou sua biografia como poucas vezes vi alguém arruinar.

  5. Em que pese o Olavo ser egocêntrica ,ignorar seu papel nas articulações do impeachment é demais. Gostem ou não dele o mesmo teve com o Reinaldo papel central nisto.
    As pessoas precisam deixar de lado suas preferências pessoais na hora de uma análise lógica e justa.
    Texto longo cansativo e de cunho pessoal sem bases logicas

  6. Luciano, tudo bem você ter rompido com o Olavo, é do jogo. Mas na medida em que você vem endossando os artigos do Reinaldo Azevedo, acabará sendo manchado com as mentiras que ele vem contando e a maneira baixa como ele tem atacado o Olavo. Do nada, simplesmente do nada, ele vem atacando e mentindo, dizendo que foi atacado pelo Olavo, sendo que ele o atacou primeiro, fazendo o trabalho sujo pros tucanos, de tirar o Bolsonaro da briga por 2018. Se você ainda não percebeu isso, suas análises são poeira. A própria Joice Hasselman, que foi expurgada da VEJA com o Rodrigo Constantino, saiu em defesa do Olavo, pelo modo covarde como o Reinaldo o ataca na rádio e na VEJA. Outra coisa: no Brasil inteiro repetiu-se o fenômeno das faixas “Olavo tem Razão”, nos protestos em várias capitais. Isso está documentado em fotos, foi algo totalmente espontâneo, se você participou das protestos sabe bem disso. Querer negar a essa altura do campeonato a influência do Olavo – não só para ouvintes da Jovem Pan e leitores da VEJA – mas pra milhares de brasileiros de várias “classes” sociais é realmente de lascar, visto que esse processo está documentado em livros e artigos na imprensa, muito antes da chegada do Diogo Mainardi e do Reinaldo Azevedo ao debae público, que vieram depois. O Reinaldo está se comportando como blogueiro progressista e isso está ficando cada vez mais claro pra todo mundo. Tá pegando mal pra burro. Muitos leitores dele estão refazendo o caminho da polêmica e vendo que ele mudou de atitude muito estranhamente, junto com a mudança no comando da VEJA. Lembre-se que o Olavo pode ser muita coisa, mas não tem rabo preso com ninguém, só com seus leitores.

    • Fernando é tudo desonestidade e inveja. Eu sempre acompanhei o olavo e o reinaldo e também percebi a mudança. Como você disse ele mudou quando a veja mudou e isso é bem perceptível. Eu nem tenho mais paciência de ler tudo o que o reinaldo escreve, estou lendo bem menos ele. Sinceramente, eu não sou olavista, mas não deixo de reconhecer a boa contribuição do Olavo. Errar todo homem erra, não existem homens infalíveis, mas o que tem sido feito é sujeira.
      Para notar a desonestidade basta ver os posts antigos do reinaldo e ver toda a história.
      http://olavodecarvalho.org/semana/discussaoazevedo.html

    • “Do nada, simplesmente do nada, ele vem atacando e mentindo, dizendo que foi atacado pelo Olavo, sendo que ele o atacou primeiro, fazendo o trabalho sujo pros tucanos, de tirar o Bolsonaro da briga por 2018.”

      HAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUAHUHUAHUAHUA

      HUAHUAHUAHUAHUAHUAHUHUAHUAHUAHUAHUA

      Vocês são engraçados!

      Que poderoso o Reinaldo Azevedo, não? TIROU o Bolsonaro da “briga”, aquele deputadinho de meia tigela que nunca deve ter brigado nem na escola, bem como seus filhos, tudo com cara de bebê chorão.

      Reinaldo Azevedo SEMPRE teve antipatia pelo Bolsonaro. SEMPRE, caralho! Procura qualquer artigo dele sobre o Bolsonaro, essa antipatia é antiga.

      E como assim Reinaldo TIROU o Bolsonaro da “briga”? Se Bolsonaro quiser se candidatar, que se candidate, ué! Eu mesmo, um anti-Bolsonaro de carteirinha, quero que ele se candidate pra que passe muita VERGONHA, pra que seja HUMILHADO, e pra que seus seguidores fiquem bem deprimidos com os 1% de votos que o panaca terá.

      E veja como VOCÊ é ditador igual ao Olavo:

      Só porque Reinaldo expressou a opinião dele, ou seja, uma opinião contra o Bolsonaro, então ele automaticamente ATACOU Olavo (?).

      Reinaldo não pode expressar a opinião DELE? Tem que ser uma opinião igualzinha à do Olavo, o maior paga pau do Bolsotário?

      Ah, tenha dó, vocês são muito ruins, pqp! Mas garantem um humor involuntário que nem na extrema esquerda tem, nisso tão de parabéns.

  7. Acompanho o Olavo e por meio dele soube que você – a quem não conhecia – havia escrito algo contra aquele. Assim, passei por aqui e li o texto por completo.

    Olha Luciano, eu não sou daqueles que fica idolatrando pessoas e tal; o Olavo me fez ver a política de outra forma. Tem grandes ensinamentos. Discordo amplamente de tudo o que você escreveu. Não posso aceitar suas palavras e acredito que você não tem a experiência necessária para questionar o trabalho do Olavo.

    É claro que discordar dele nos últimos anos é fácil, tendo em vista que a política começou a pegar fogo nesse tempo, mas há que ser analisado todo o trabalho. O trabalho de uma vida: de derrubada do comunismo/socialismo, principalmente.

    Dizer que ele está ultrapassado, velho e “meio louco” é tão ridículo quanto dizer que ele é um Deus. Para aqueles que apreciam o trabalho do Olavo, e posso dizer por mim, ele é apenas uma grande referência.

    Não concordo com tudo o que ele fala, claro!, mas que ele tem muito mais a dizer do que você, Reinaldo e todos os outros, ah!, isso ele tem.

    Por fim, só faço um comentário à respeito da opinião do Olavo sobre o impeachment: não que ele fosse contrário; é que ele queria mais, ou seja, retirar todos os políticos podres que ainda continuam no poder. Veja que muitos desses estão envolvidos com operações policiais, e não podem representar o povo brasileiro. Se é difícil entender isso, então não sei mais como explicar.

    • Discordo amplamente de tudo o que você escreveu. Não posso aceitar suas palavras e acredito que você não tem a experiência necessária para questionar o trabalho do Olavo.
      Ótimo. Se você acha, é importante que você se sinta feliz. Eu acho que a maioria dos leitores do Olavo também não tem experiência necessária para assimilar o conteúdo cá escrito.
      É claro que discordar dele nos últimos anos é fácil, tendo em vista que a política começou a pegar fogo nesse tempo, mas há que ser analisado todo o trabalho. O trabalho de uma vida: de derrubada do comunismo/socialismo, principalmente.
      Ai, ai…
      Isso são vocês que acreditam. Não há evidência alguma disso. Nenhum estudo detalhado demonstrando a relação de causa de efeito. Por favor…
      Dizer que ele está ultrapassado, velho e “meio louco” é tão ridículo quanto dizer que ele é um Deus. Para aqueles que apreciam o trabalho do Olavo, e posso dizer por mim, ele é apenas uma grande referência.
      Eu também acho que ele é grande referência para vocês. Todos ídolos ou gurus ou autores favoritos podem ser referências para seus fãs.
      Não concordo com tudo o que ele fala, claro!, mas que ele tem muito mais a dizer do que você, Reinaldo e todos os outros, ah!, isso ele tem.
      Eu acho que para você o Olavo TEM MUITO MAIS A DIZER DO QUE EU.
      Satisfeito?
      Eu tenho muito pouco a dizer para leitores fieis do Olavo.
      Meu público é outro.
      Por fim, só faço um comentário à respeito da opinião do Olavo sobre o impeachment: não que ele fosse contrário; é que ele queria mais, ou seja, retirar todos os políticos podres que ainda continuam no poder. Veja que muitos desses estão envolvidos com operações policiais, e não podem representar o povo brasileiro. Se é difícil entender isso, então não sei mais como explicar.
      Se ele queria mais, e se possui um séquito de seguidores, por que NÃO CONSEGUIU ESSE ALGO A MAIS?

  8. Não esqueçamos do que prevê o Estatuto do idoso em seu Art. 10. É obrigação do Estado e da sociedade, assegurar à pessoa idosa a liberdade, o respeito e a dignidade, como pessoa humana e sujeito de direitos civis, políticos, individuais e sociais, garantidos na Constituição e nas leis.

    Sim, o OdC teve seu mérito, não pela condução do impeachment, disso sabemos, mas por ter despertado em muita gente o interesse em assuntos que antes não circulava nem mesmo nos meios acadêmicos. Indicações de autores e livros aversos ao que estava estabelecido pelos “intelectuais” úteis, a mentalidade revolucionária, Foro de São Paulo, fraude nas eleições e seus artigos escritos sobre uma infinidade de assuntos, contribuíram sim na fecundação de ideias à Direita, e como classe social penso que ainda são amadores, mas que vem mostrando sua força antes desconhecida e que certamente levará a uma nova classe política.

    Que tal praticarmos um pouco o que diz o Estatuto e lhe garantir um pouco de respeito e dignidade, diante das poucas referências que temos. Outro dia na universidade que estudo um professor utilizou o “filósofo Tarso Genro” como referência na caracterização de golpe contra governo Dilma, com isso afirmo, o outro lado sabe tratar muito bem os seus, enquanto agredimos os nossos.

      • É mesmo Luciano? Entendi a coerência. Pra você o normal é a atitude do blogueiro de gibi, que desrespeita o Estatuto do Idoso e o Código Penal (no mínimo por difamação), mas, ao mesmo tempo, bate no peito e enche a boca farisaica para falar “dos rigores da lei” e da “democracia como valor inegociável”.

      • Alexandre,

        Me recuso a acreditar que você esteja fazendo sua observação a sério.

        Não existe nenhuma lei quebrada quando criticamos as ideias de um autor, e inclusive o comportamento deste autor. Você está confundindo o direito de não receber críticas argumentativas e comportamentais com “difamação”.

        Uma demonstração de sua confusão é que você não é capaz de dizer qual teria sido meu ato de “difamação” que violaria o Estatuto do Idoso e o Código Penal.

        Aliás, sugiro que você contate Olavo de Carvalho e lhe diga que está tentando protegê-lo lançando mão do Estatuto do Idoso. Gostaria de ver a reação dele.

        Abs,

        LH

  9. Tua crítica ao Olavo de Carvalho é pertinente, mas inegavelmente RA baixou o nível, chegando a ser abjeto. Creio que tenha escrito com ódio e vontade de assassinar a reputação do OC, seja por vingança (em razão do procedente artigo do OC em defesa do Bolsonaro no episódio de Maria do Rosário, ao qual não respondera na ocasião), seja por estar inequivocamente a serviço do tucanato paulista.

    • Ah, Reinaldo BAIXOU O NÍVEL?

      Olavo fica colocando merda, cu, bosta, no sobrenome dos desafetos dele, coloca palavrão em tudo que é frase, e quando decide que alguém é seu desafeto pratica um assassinato de reputações cruel, como aquela vez que teve treta com um ex aluno e saiu espalhando que o mesmo era pedófilo.

      Engraçado que, depois que o aluno pediu desculpas após ter apanhando tanto, Olavo disse que estava tudo bem e que o aluno era bem vindo de novo. Agora não importava mais se ele era pedófilo?

      Olavo por acaso não sabia que essa coisa de dizer que uma pessoa é pedófila pode gerar a morte dela? Lembra do caso de uma escola em que inventaram uma mentira a respeito disso, a escola foi toda destruída, os donos perseguidos, e logo descobriram que era só uma “brincadeira” de má fé de alguém?

      Aí por Reinaldo Azevedo ter chamado Olavo do que ele merece ser chamado – e, vale dizer, Reinaldo não usou um palavrão sequer – então Reinaldo que baixou o nível?

      Olavo tá merecendo é mais baixeza de nível ainda. Um sujeito inútil, decadente, deprimente e carente. Nem dó tenho. Tá merecendo e merecia mais ainda.

      • Menino, se eu fosse seguidor de alguém, seria hoje um “constantinete”. Mas tenho vivência na esquerda e na direita (tenho 32 anos a mais que você) e penso por mim mesmo. Ah, sim: quando você nasceu eu já havia deixado o PT de lado.

      • Primeiro, “se eu fosse” é uma ova. Tu és uma olavette histérica, e isso dá para notar a quilômetros. Tanto é que utiliza, inclusive, o argumento da idade e da suposta experiência que esta traz, assim como fazem os olavettes.

        Segundo, lembre-se de que, segundo o luminoso-mestre, pensar por si mesmo é pecado. Quer mesmo provocar-lhe a ira ao dizer “eu penso por mim mesmo” publicamente?

        Terceiro, o que me interessa quando você deixou ou não o PT de lado? Fazê-lo não é prova de caráter ou de inteligência, ou então os olavettes seriam todos gênios. Fazê-lo é obrigação moral e cognitiva.

  10. O Olavo nunca foi contra o impeachment.
    Ele só não considerava essa a melhor opção, defendendo em primeiro lugar a cassação da chapa.
    E ele tinha razão. Taí o noticiário de hj, com gravações do ministro Jucá em relação a Lava Jato.

  11. Descobri a algum tempo, o Professor Olavo de Carvalho, e, ainda não li nenhum de seus livros, o considero um FILOSOFO, PROFESSOR e BRASILEIRO, com IDÉIAS CLARAS, e em defesa do Brasil, enquanto os PSEUDOS intelectuais e mídias, viveram e conviveram com tudo que ta aí, O professor já alertava e conscientizava muitos Brasileiros. Os que o detratam os são no MINIMO vaidosos de si ou socialistas ( ou comunistas enrustidos). que HOJE se dizem de direita ou contestadores da situação atual para terem ESPAÇO e LEITORES. ONDE estavam enquanto o PAÍS estava indo para o ESGOTO????
    Por ele não estar vivendo no País, aqui não teria voz e nem vez neste controle esquerdistas que aqui EXISTE, mesmo alegando que aqui existe DEMOCRACIA (o que não é verdade) porque a mídia e a gritaria da esquerda. impede a manifestação da maioria que é pacifica (mas não burra) e TRABALHA!!, e não tem tempo para fazer manifestação organizada, como os parasitas dispõem. (vagabundos, inocentes uteis, ignorantes, vaidosos, aproveitadores, políticos e mídias controladas pelos esquerdistas).
    TANTO É ASSIM QUE ATÉ O IMPEDIMENTO DA “PRESIDENTA” SAIU DA SOCIEDADE. NENHUMA MÍDIA, POLÍTICOS, OPOSIÇÃO, JUSTIÇA, REPÓRTERES, NENHUMA INSTITUIÇÃO PUBLICA OU NÃO, NÃO EXPUNHA A REALIDADE BRASILEIRA PARA A SOCIEDADE.
    ENTÃO, POR FAVOR, SE NÃO FOR PARA APOIAR PESSOAS E PENSAMENTOS COMO O DO PROFESSOR, CALEM-SE ou VÃO PRA CASA PADILHAS (porque estão enganando e desviando do verdadeiro problema BRASILEIRO).

    • ENTÃO, POR FAVOR, SE NÃO FOR PARA APOIAR PESSOAS E PENSAMENTOS COMO O DO PROFESSOR, CALEM-SE ou VÃO PRA CASA PADILHAS (porque estão enganando e desviando do verdadeiro problema BRASILEIRO).

      Isso aqui devia ir para uma moldura, como prova de subserviência a um autor. “Se não apoia, cale-se ou vai pra casa”. rs.

    • “Descobri a algum tempo, o Professor Olavo de Carvalho, e, ainda não li nenhum de seus livros,”

      Então leia e, por favor, passe a agir como um adulto em relação à interpretação de obras filosóficas. O fato de você achar que Olavo é a favor do Brasil e o fato de ele ser ou não a favor do Brasil não acrescenta em nada à qualidade da obra do jornalista campinense, também porque, como o próprio diz (assim como vários outros), filosofia não se refere apenas ao nacional, mas ao geral, ao universal.

      Falando em “universal”, aliás, peço-lhe por favor que, da próxima vez, evite esse tom apelativo e apologista. Sério, você só está nos fazendo sentir vergonha alheia com isso, cara.

    • Se você não leu nenhum livro do velho mentiroso, como pode considerá-lo filósofo e professor com ideias claras? Ele não vive aqui por que não quer. Isso de que não teria voz nem vez é eco de teleguiado. Há várias pessoas que tem sido contundentes contra os petistas e a esquerda em geral, vivendo aqui. É tanto “argumento” mal alinhavado que você mais parece ter a intenção de avacalhar o velho mentiroso do que defendê-lo. É esse o efeito dele nas mentes das pessoas? Que coisa!

  12. Ao invés dessa estapafúrdia obsessão em “pôr o Olavo no seu devido lugar”, por quê você e o emplumadíssimo tucano Reinaldo de Azevedo não gastam o seu precioso tempo e rios de tinta com empenhos muito mais sérios, como comentar esse trecho da mais recente resolução do PT? Ei-la:

    “Fomos igualmente descuidados com a necessidade de reformar o Estado, o que implicaria impedir a sabotagem conservadora nas estruturas de mando da Polícia federal e do Ministério Público Federal; modificar o currículo das academias militares; promover militares com compromisso democrático e nacionalista; fortalecer a ala mais avançada do Itamaraty e redimensionar sensivelmente a distribuição de verbas publicitárias para monopólios da informação”.

    Estariam sendo bem mais respeitosos com os seus leitores.

  13. Não devemos nos dispersar através de brigas egocêntricas de poder.
    O Olavo tem seu valor e temos que reconhecer, mas não é Deus nem tão pouco dono do tabuleiro de xadrez; nem ele e nem ninguém. Também não dá direito ao Reinaldo, que também tem seu valor em tentar diminuí-lo.
    O impeachment não tem donos, é uma conquista de uma sociedade cansada de ser enganada e espoliada por políticos inescrupulosos, que hoje sabemos não possuírem nenhuma doutrina social e sim o objetivo de se locupletarem com o dinheiro público, deixando as obrigações do estado de lado em prol de sua ganância material e apetite pelo poder.

    PENSEMOS NO POVO, OS VERDADEIROS HERDEIROS DO DONO DO PODER !

    • O Olavo tem seu valor e temos que reconhecer, mas não é Deus nem tão pouco dono do tabuleiro de xadrez; nem ele e nem ninguém. Também não dá direito ao Reinaldo, que também tem seu valor em tentar diminuí-lo.
      O único que pode diminuir os outros é Olavo, não é?

  14. Sabe, Luciano, estive pensando… deve ser muito complicado ser olavista.

    Primeiro, em 2014, achincalhava o Aécio Neves. Aí o olavista: “Aécio bundão, vá à merda, destruam tudo, quebrem tudo, queimem tudo, AAAAAAAAAA”

    Pouco tempo depois, Olavo elogiava Aécio. Aí o olavista: “Opa, pera, não não, cancela gente, explode não, Aécio é gente fina, professor Olavo falou”.

    Depois, em 2015, Olavo saiu esbravejando contra o MBL, o impeachment e tudo mais, querendo intervenção militar. Os olavistas; “AAAAA MBL CUZÕES, VAMO BATER NO KIM, QUERO MILITARES, MILITARES ME COMAM, ME FODAM”

    Quando o impeachment acontece em 2016, Olavo sai dizendo que foi ELE quem o fez e que nunca pediu intervenção militar. Olavistas acompanham: “Yeeeah, yeeaahhh, impeachment, viva ao Olavo, o rei do impeachment, aqui ninguém quis militar nunca, foi o Olavinho que fez o impeachment, Dilma só tá fora graças ele, meu herói”

    AGORA, HOJE, Olavo já tá dizendo no facebook que o impeachment não serve pra bosta nenhuma. Os olavistas, perto de darem bug: “Opa, não galera, mudou, impeachment não serve pra nada, CORRAM AVISAR OZAMIGO OLAVISTAS, AVISA TODO MUNDO”

    Um deles já apareceu aqui dizendo que impeachment não serve pra nada. risos. Difícil deve ser essa vida de olavista.

      • CARALHO, O ASTRÓLOGO JÁ MUDOU DE NOVO!

        Ontem o impeachment era uma merda, mas HOJE, terça, ele tá no facebook dizendo que o impeachment foi importante sim. HUAHAUAHUAHA

        Olavistas, corram pra atualizar o discurso, agora é pra falar que o impeachment foi bom sim!

  15. O apóstolo São Paulo diz em 1 Tes 5, 21 : “Examinai tudo : abraçai o que é bom”. Este ensinamento religioso serve perfeitamente para qualquer ser humano de qualquer religião ou ateu, mesmo em matéria política. Aprendi com Olavo de Carvalho que só adquirimos conhecimento na política lendo fontes primárias. Tive o saco de ler o PNDH 3, Teses do 5 Congresso do PT, Carta de Salvador, Plano Nacional de Educação (Ideologia de gênero), Resolução sobre conjuntura do PT (17/5/2016), Constituição Art 85 e seguintes, Lei 1079 (crimes de responsabilidade) , Lei 13.115 (orçamento de 2015), Olavo de Carvalho, Reinaldo Azevedo, Tuma Júnior, R. Constantino, Lobão, Marco Villa, Heitor de Paola, Ortega Y Gasset, Karl Marx, Engels, Sérgio Coutinho, Raymundo Faoro e até Carlos A. B Ustra. Aprendi com Olavo de Carvalho a formular minha própria opinião, que vou corrigindo a cada fato novo. Tudo que consegui saber sobre Alinsky, Horowitz e toda propaganda petista, devo ao acompanhamento do “Ceticismo Político” de autoria de V.S. , a quem agradeço. Acho que os livros daqueles autores mereceriam tradução em português. Voltando ao início, acho improdutiva para o país esta discussão com O.Carvalho, numa ocasião que deveríamos unir forças para “arrumar a casa”. Se a situação econômica estivesse boa, o impeachment não sairia. Se o Collor tivesse roubado um clips do escritório da presidência, teria sido deposto da mesma forma. Ouvi entrevista com juiz do Supremo declarando que, pelos seus cálculos, o PT teria recursos para campanhas presidenciais até 2038. Precisamos nos unir. As divergências poderiam ser discutidas em e-mails particulares entre vocês. Deixem o público fora disso.

  16. Não estou entendendo o parnavoê em torno de Olavo de Carvalho. Há algo muito suspeito nisso. O melhor é que a verdade sempre aparece. E vou descobrir o motivo dessa desqualificação imotivada do cara que devia estar recebendo homenagens de todos os brasileiros decentes.

    • A verdade é que, a cada 10 pessoas que se colocam entre os brasileiros decentes, 11 são uns chatos pra caceta que precisam arranjar o que fazer da vida ao invés de ficar dizendo quem os outros devem ou não homenagear.

      • “Gratidão é indicativo de saúde moral.”

        Como eu disse, é chata pra caceta. A senhorita, com todo o respeito que lhe devo, acha mesmo que alguém vai deixar de criticar esse velho ex-astrólogo só porque a senhorita está falando platitudes desse tipo? Por favor, respeite a inteligência alheia e a lógica. Olavo não é meu pai nem minha mãe para que eu lhe deva qualquer “gratidão” especial, sendo que nem meus pais eu deixaria de criticar se fosse necessário. Vocês, olavettes, precisam crescer não só politicamente, mas cognitivamente, porque a coisa tá muito feia se tudo o que conseguem fazer é apelar a clichês de gente chata e entediante.

  17. Enquanto isso, o Brasil segue com mastro quebrado e velas rasgadas, vindo a tona e afundando, numa sequência que não sabemos ainda qual será o resultado. Impressionante e lamentável o comportamento de pessoas adultas, tratando de defender, cada qual, uma patética vaidade.

  18. Não vejo porque não se pode apoiar o impeachment E denunciar a fraude das urnas eletrônicas. Uma coisa não legitima a outra. Dilma ainda é a presidente. Ainda pode (ARGH) voltar ao poder . No momento apoiar o processo é a opção mais viável e menos traumática pro país.

    Olavo tem seus méritos, mas fala muita coisa errada.

  19. Quanta merda.
    Olavo de Carvalho é fundamental.
    Seu pensamento insere o Brasil em um contexto mundial.
    Todos os outros pensadores do Brasil não possuem clareza do que acontece no mundo.
    Não entendem o Islã, não entendem o comunismo, não entendem o globalismo e não entendem o conservadorismo americano.
    ..,e por isso não entendem o Brasil.
    Olavo entende e ensina, azar de quem não quer aprender…

  20. Ah, tá! Olavo não fez nada além de indicar bons livros. Faz-me rir. O Horowitz é amigo pessoal do Olavo e, com exceção dos autores clássicos (Maquiavel e Schopenhauer), todos os que você citou não seriam conhecidos no Brasil não fosse pelo Olavo. Isso é verdade, porém, limitar a contribuição dele a isso é tentar ludibriar com uma falsa generosidade.

    O Olavo identificou a revolução cultural que estava em curso no Brasil, se propôs a combatê-la, disse publicamente que iria fazer isso e que os resultados apareceriam em cerca de 20 anos. Então, ele começou sozinho a analisar, expor, criticar essa revolução cultural, o que culminou no Imbecil Coletivo, livro que foi elogiado por sua inovação no combate contra a esquerda por figuras como Paulo Francis, Roberto Campos, Meira Penna e outros que criticavam vagamente o PT e a esquerda brasileira, sem uma unidade filosófica e um discurso mais abrangente. Paralelo a isso, ele atuou como professor e colunista, formando um enorme grupo de jovens que influenciaram outros e assim sucessivamente até que, 20 anos depois, a hegemonia da esquerda na esfera cultural fosse rompida e abrisse espaço para o surgimento de movimentos, manifestações e uma oposição mais forte do que aquela que era oferecida pela oposição oficial que representava o velho discurso oposicionista que o Olavo substituiu.

    Isso é só história recente…

    Também discordo do Olavo. Sou libertário e faço parte do NOVO, um partido que ele critica, também tenho minhas preferências táticas e estratégicas. Mas nada disso teria muita importância se o Olavo não tivesse abrido o espaço que abriu para todos nós no debate público e rompido com a hegemonia esquerdista. Quer gostemos ou não, ele é um referencial e estamos dentro dessa influência mesmo quando estamos discordando, divergindo, etc.

    Prova disso é que mesmo não tendo nenhum espaço na grande mídia estão todos discutindo para negar ou afirmar a influência dele. Ninguém aceitaria um debate assim sobre figuras que recebem mais atenção da mídia mas são menos relevantes intelectualmente como o Reinaldo Azevedo (anti-capitalista até 1998) ou a Rachael Sheherazade.

    • Ah, tá! Olavo não fez nada além de indicar bons livros.
      Eu não disse isso. Eu disse que, no meu caso, resta a indicação de bons livros. O resto…
      O Horowitz é amigo pessoal do Olavo
      Argumento bem bizarro. Aliás, o estilo de cada um é bem diferente.
      todos os que você citou não seriam conhecidos no Brasil não fosse pelo Olavo.
      Tirando os que citei como indicação do Olavo, os outros autores seriam conhecidos no Brasil sem a dependência do Olavo.
      O Olavo identificou a revolução cultural que estava em curso no Brasil
      Certinho… Só tem um detalhe. O bolivarianismo foi atingido em países vizinhos… que não possuem o Olavo. Muito provavelmente o nicho seria preenchido por outros autores.
      ele atuou como professor e colunista, formando um enorme grupo de jovens que influenciaram outros e assim sucessivamente até que, 20 anos depois
      Ninguém disse que ele não formou pessoas. Porém, elas são apenas uma subparte da direita, e não seu todo.
      Mas nada disso teria muita importância se o Olavo não tivesse abrido o espaço que abriu para todos nós no debate público e rompido com a hegemonia esquerdista.
      Não. O Olavo abriu o espaço para um grupo específico e atrapalhou outros grupos, que hoje já não são mais abalados por Olavo.
      Quer gostemos ou não, ele é um referencial e estamos dentro dessa influência mesmo quando estamos discordando, divergindo, etc.
      Fale por você. Eu não estou dentro dessa influência e muitos outros não estão. Aliás, muitos ainda tem medo de se declararem fora dessa esfera de influência. Mas esse medo já está diminuindo.
      Prova disso é que mesmo não tendo nenhum espaço na grande mídia estão todos discutindo para negar ou afirmar a influência dele.
      Sim. Mas isso é uma influência negativa. Se for assim, o PT ganha de Olavo. Aliás, cada vez mais as rotinas de Olavo, feitas para negar a política, estão caindo em descrédito.
      Ninguém aceitaria um debate assim sobre figuras que recebem mais atenção da mídia mas são menos relevantes intelectualmente como o Reinaldo Azevedo (anti-capitalista até 1998) ou a Rachael Sheherazade.
      Não é assim. Existem autores estrangeiros, traduzidos no Brasil, que dão uma visão mais ampla de política que o Olavo.
      Eu acho que você deve respeitá-lo. Mas não cobre esse mesmo respeito dos muitos que estão fora da esfera de influência dele.

      • Luciano
        “Certinho… Só tem um detalhe. O bolivarianismo foi atingido em países vizinhos… que não possuem o Olavo. Muito provavelmente o nicho seria preenchido por outros autores.”
        Com todas as merdas feitas nesses países e a economia totalmente arrasada qualquer um seria contra estes governos. Mas o problema é descobrir o mal em tempo hábil de combatê-lo. Um câncer pode ser curado se tratado no início, mas quanto mais tempo passa mais difícil é de combatê-lo. Ainda temos um câncer. Ainda querem desarmar a população, mesmo sem o PT. Ainda querem controlar a mídia. Ainda temos PSOL, REDE, PPS, PSB, PC do B e também o PSDB para continuar com os planos.
        Eu ainda acho que as pessoas demoraram muito a perceber aqui no Brasil. Eu mesmo só conheci o Olavo em 2012, o que já era bem tarde. Eu não era petista, nem votei na Dilma, mas não sabia de muitas coisas que só fiquei sabendo vendo os vídeo, lendo os artigos e o livro do Olavo.
        Hoje temos um câncer bem grande aqui que poderia ter sido muito mais fácil de tirar se tivéssemos nos dado conta disso mais cedo.
        Todo mundo já sabia q o PT era corrupto, mas ninguém sabia dos seus planos. Planos que foram revelados por quem?
        Um amigo falou ali em cima que se a economia estivesse boa a Dilma não sairia pelo impeachment, e é uma grande verdade. Imagina se a Dilma pudesse continuar agindo calmamente, principalmente agora que os petistas perceberam a necessidade de emparelhar o MP e as forças armadas?
        Interessante foi o posicionamento do Clube Militar sobre esse assunto. Caso o impeachment dê errado, será que eles vão aceitar o PT no governo?

      • Com todas as merdas feitas nesses países e a economia totalmente arrasada qualquer um seria contra estes governos. Mas o problema é descobrir o mal em tempo hábil de combatê-lo.
        Ué…
        Na Argentina ele está sendo combatido com Kirchner fora do poder. Ao menos temporariamente, Dilma foi afastada.
        Ainda temos PSOL, REDE, PPS, PSB, PC do B e também o PSDB para continuar com os planos.
        A questão não é essa. Temos, até agosto, que confirmar o impeachment. E para isso derrubar os planos de Marina Silva e Olavo de carvalho.
        Eu mesmo só conheci o Olavo em 2012, o que já era bem tarde. Eu não era petista, nem votei na Dilma, mas não sabia de muitas coisas que só fiquei sabendo vendo os vídeo, lendo os artigos e o livro do Olavo.
        Não meça os outros por você. Se você só conheceu as coisas pelo Olavo, eu tenho uma lista de fontes bem mais ampla. O respeito que você tem pelo Olavo é um problema teu. Não venha querer que nós tenhamos o mesmo respeito.
        Todo mundo já sabia q o PT era corrupto, mas ninguém sabia dos seus planos. Planos que foram revelados por quem?
        Para você? O Olavo. Mas quem disse que você representa as outras pessoas que adquiriram conhecimento dos planos sobre o PT?
        Essa retórica que vocês usam para sair “vendendo Olavo” já está muito batida.

    • Não tenho conhecimento para lhe contestar. Apenas testemunhei que, pessoalmente, seria mais ignorante que sou se não fosse a recomendação de Olavo de Carvalho a respeito de como tomar conhecimento das realidades em fontes primárias. Também mostrei meu receio de que, com os recursos financeiros “arrecadados” ao longo do tempo, o PT traga de volta a Dilma, o Lula, o Dirceu, etc. Mesmo perdendo alguns meios de manipulação de opinião pública, ainda poderão se recuperar, principalmente se os ditos intelectuais da direita não tiverem uma estratégia única. Enquanto a direita discute quem tem razão, eles estão fazendo planos para se recuperarem.

      • disso:
        ‘com exceção dos autores clássicos (Maquiavel e Schopenhauer), todos os que você citou não seriam conhecidos no Brasil não fosse pelo Olavo. ‘

        pra isso:
        ‘Apenas testemunhei que, pessoalmente, seria mais ignorante que sou se não fosse a recomendação de Olavo de Carvalho’

        …existe uma diferença considerável.

  21. Luciano, o que você achou da falta de posicionamento do Felipe Moura nessa briga dos egos ? Ele é cria do Olavo mas escreve na VEJA, do RA. Queria saber de que lado ele está.
    PS : Eu estou do lado do Olavo nessa e por um motivo de honestidade. Os textos do Reinaldo são desonestos intelectualmente, insinua que o Olavo finge ser anti comunista para ser manter na mídia. Insinua que o Olavo estaria recebendo dinheiro para defender o Bolsonaro. A primeira insinuação é incoerente com o próprio histórico do RA. Ele indicou o livro do Olavo e aí como explica ?
    O Olavo já errou muito antes, principalmente com você Luciano, mas dessa vez o feio, sujo e malvado é o Reinaldo Azevedo. E o histórico do RA está cheio de podres :
    • Já defendeu o Quércia, um dos maiores corruptos da história do Brasil.
    • Faz vista grossa para a corrupção do PSDB
    • Não publica comentários contrários ao dele ( você publica Luciano, só para citar um exemplo de um democrata). Ás vezes da um piti chamado “ Reinaldoxxx na cascuda “
    • É favorável ( ou finge ser, sei lá ) ao casamento gay e adoção de crianças por gays mas não permite o uso da palavra homofobia, a não ser que seja para dizer que ela não existe
    • Atacava o Sérgio Cabral pelos motivos errados ( e poupava Eduardo Paes, este um vira casaca )
    • É fã histérico do Gilmar Mendes e nunca o critica ( esse juiz nunca erra por acaso ? )
    • Plagiou o termo “ apedeuta “http://cangarubim.blogspot.com.br/2009/06/o-plagio-de-reinal-azevedo.html
    • Quando Diogo Mainardi estava em decadência na VEJA tentou de todas as maneiras “ levantar a bola “ do colunista, replicando a coluna semanal ( depois quinzenal ) e indicou o livro “ A Queda “ ( assim como fez com o livro do Olavo ). Hoje não permite que o Diogo, o Mário ou o site deles sejam citados. O provável motivo ? Uma ou duas notas criticando o “ deus RA “. Uma criancice sem tamanho já que o Antagonista vive de notas, são dezenas diariamente. O outro possível motivo é o fato do Antagonista não ter moderação, ou seja, quem quiser escrever lá o que o Reinaldo censurou no blog dele pode faze-lo facilmente. Mas quem quiser xingar a mãe do Mário consegue também….
    • Se fez de vítima indefesa quando foi atacado pela Mirian Leitão ( que aliás nunca criticou o Olavo embora o mesmo já a tenha criticado)

    • Olha, eu não sei os motivos do Felipe para evitar falar no assunto, e devo respeitá-los. Por isso prefiro não comentar, até porque minha opinião seria baseada em achismo puro. Cada um tem seus motivos para respeitar ou desrespeitar um autor. O Felipe deve ter os dele.

    • Em primeiro lugar, a Veja não pertence ao Reinaldo. Logo, o fato do Felipe escrever lá não significa estar ao lado ou estar contra o Reinaldo. O Kim Kataguiri assina uma coluna na Folha, onde há Guilherme Boulos escrevendo, ué.

      E segundo lugar, Reinaldo Azevedo deixou claro no programa da Mariana Godoy que pra ele não tem essa viadice de “o amigo do meu inimigo é meu inimigo e mimimi”. Certeza que para o Reinaldo ok se o Felipe for amigo de Olavo e amigo de Reinaldo ao mesmo tempo (nem sei se Felipe e Reinaldo são amigos, mas supondo que sejam).

      Quem tem esse tipo de chilique é o Olavo, o astrólogo que deu chilique quando viu Kim com FHC, que rompeu com Reinaldo simplesmente porque Reinaldo não apóia Bolsonaro (foi aí que começou toda a pataguada). Olavo que é cheio das coisas. O que o torna uma figura, apesar de deprimente, portadora de um humor involuntário e bizarro difícil de encontrar.

    • Ah, e se liga nisso aqui, puxador de saco do Olavo, olha o que Olavo publicou HOJE no facebook:

      “TODOS os comentaristas políticos da mídia brasileira atual são irrelevantes ou prejudiciais.”

      TODOS, ou seja, Felipe Moura Brasil está no meio. Ofendeu a ele também. Que belo “mestre” essa porra de Olavo é, hein? Adiantou nada o cara organizar livro dele e etc. O velho senta o cacete mesmo assim. Não sei se é mais ridículo o caçador de ursos da Virgínia ou vocês que babam ovo pra ele.

      http://www.facebook.com/carvalho.olavo/posts/642514769233934

      • Caralho…ele tá puto com o Felipe Moura por não ter tomado as dores dele! AHUAHUHAUUAHUHA
        Se matem, montes de bosta.

        Mas na situação que ele está também não dá pra fazer nada, imagina comprar briga com o RA e correr o risco de perder o emprego.
        Olavetes cagonas não passarão.

    • O Reinaldo PUBLICA SIM, opiniões contrárias às dele, já me publicou discordando dele várias vêzes; o Antagonista atacou o Reinaldo de modo até deselegante pra defender, imagine, o Janot. Até hoje os leitores não perdoam a patetice do Mainardi e Mario defendendo o Enganot.
      Vc tem todo direito de defender o Olavo, mas precisa mentir sobre o Reinaldo?

      • Tribuna da Internet,tem um post em que ele critica o Sérgio Moro,em que os comentários,eu não li todos,mas acho que foi 100% a favor do Moro. E sobre o Olavo,tem alguns lá que defendem,embora não sejam ovelhetes.

  22. Tudo o que se fala no Brasil sobre marxismo cultural, ideologia comunista no Brasil após a ditadura, estratégia gramisciana, sobre a ideologia central do PT, revolução cultural, influência da mídia na revolução cultural e etc, etc, só sabemos hoje, (inclusive VOCÊ escreve no blog) somente pq a muitos anos atrás o Olavo fazia seu trabalho bem feito e tinha um compromisso com a verdade. Isso não é ter a influência central em tudo o que ocorre hoje no Brasil?

    • Se Olavo é quem realmente “começou” tudo isso (eu não vejo assim, mas ok, supondo que tenha sido assim): o que temos de fazer então?

      Abaixar pra sempre a cabeça pra ele?

      Tirar a estátua do Cristo Redentor e colocar uma do Olavo?

      Construir um lugar de adoração para ele?

      Mudar o nome do país de Brasil para República Olavo?

      Fazer uma reverência pra cada vez que o nome dele for citado?

      Se você for aluno dele certamente dirá que sim, rs. Olavo pode ter tido sua influência, ninguém negou isso, mas dos últimos anos pra cá ele só atrapalhou. Não é atoa que quem gosta de Olavo gosta de Bolsonaro também: são CEGOS, porque veem como ambos são prejudiciais pra caralho, e continuam babando ovo e suor na virilha não importa o que falem ou façam!

      • Sim, sou aluno do Olavo. E só corrigindo, não é “se” ele começou, mas, sim ELE COMEÇOU. Não é questão de opinião pra você dizer “eu não vejo assim, mas ok…”, são FATOS amigo. Evidências e fatos não são questões pra opinião, ou se aceita ou se nega. Busque a verdade. Abraço!

      • Você apenas AFIRMA que são fatos, mas não COMPROVOU a dependência. Comprovações de causa e efeito não são feitas só no gogó, e vocês, nesse sentido, não conseguiram comrovar a dependencia de Olavo para termos direita atuante no Brasil.

      • Gustavo Ramos e também Mathiel da Rosa,

        Exagero?

        Deixa eu contar uma história pra vocês:

        Meu pai, um anti-PT de carteirinha (não faz ideia do quanto o velho é anti-PT, é a pessoa que mais odeia o PT que conheço, vocês tinham que ver! diz que prefere ver o capeta na frente do que o Lula), já é anti-PT DESDE OS ANOS 80.

        Nessa época Olavo APOIAVA Lula! Nos anos 90, Olavo escreveu EM LIVRO que Lula é um sujeito decente (HUAHUAHAUHA) e que votou nele em 89.

        Como que Olavo COMEÇOU TUDO se nos anos 80 já tinha gente, como meu pai, anti-PT?

        Como que Olavo COMEÇOU TUDO se Lula perdeu as eleições de 89 (eu não era nascido então não presenciei, mas fato é que Lula perdeu, não?), perdeu em 94, 98, só vindo a ganhar em 2002?

    • Ei, que papo brabo! Simplesmente é mentira – se sua, se do Olavo, tanto faz – que toda e qualquer pessoa no Brasil tenha sabido sobre comunismo, revolução cultural, gramscismo, etc, por meio do Olavo. Comecei a conhecer o comunismo no fim da década de 70, quando li Soljenitzin e depois disso aprofundei meu conhecimento sobre o assunto sem passar nem de longe pelo ‘filósofo”. E sou convicta antipetista de primeira hora, tanto pela ideologia embutida nos primórdios petistas quanto pelo que pude saber a respeito de Lula.

  23. Olavo é igual àquelas pessoas irritantes que falam bonito, não fazem nada e depois desqualificam o trabalho dos que fizeram alguma coisa.
    Nós que apoiamos o impeachment, sabemos dos seus riscos e limitações ( não somos bobos). Mas os fatos mostravam que a permanência do PT no poder, ainda que por alguns meses, seria um risco imenso para o país. Entre esse risco(real) e os riscos de um impeachment, optamos pelo segundo. Como se faz em uma guerra: opta-se pelo mais urgente, o mais necessário, pelo que não pode deixar de ser feito. Ou alguém ainda duvida do que Dilma e PT seriam capaz de fazer até 2018?…. É claro que não ignoramos as ramificações continentais ou globais dos movimentos associados à ideologia petista. Mas, vamos fazer o quê? Invadir a Bolívia, depor Maduro, acabar com o Foro,que nem endereço tem, esperar que todos os habitantes desse planeta comecem a pensar de outra forma?..
    O mesmo em relação à desobediência civil: acho lindo, é um dos meus sonhos – o não pagamento de im postos .Mas alguém se habilitou para comandar isso? Acham que isso vai acontecer assim, naturalmente, sem mais nem menos?…
    Quanto à corrupção dos nossos políticos, que novidade! Infelizmente, é o que temos no momento, mas acreditamos que, com ajuda da Lava Jato e da pressão popular, conseguiremos mudar isso, ao menos em parte.
    Por isso tudo, sinceramente, não tenho mais a menor paciência com pessoas delirantes. Nem de esquerda, nem de direita.Pode ser que tenhamos que recuar em muitas coisas, e não temos problemas com isso, mas certamente temos mais mérito do que aqueles que não fizeram absolutamente nada para mudar as coisas.

    • Concordo com você. Na teoria é tudo muito lindo, mas na prática… para chegar onde chegamos, que é pouco, bem pouco, já foi extremamente difícil. E ainda não acabou. O fantasma dilma continua fazendo alguns sobrevoos e o perigo de pousar em Brasilia ainda não está afastado. O que temos é só o impeachment e a lavajato, apenas, e nada mais. Precisamos agarrar com unhas e dentes essa oportunidade. Tirar o pt da presidência será uma vitória IMENSA. Não podemos perder essa chance de ouro. De minha parte, até que termine o processo e ver o pt fora do poder, sou Temer desde criancinha.

  24. Nunca fui aluno do Olavo e estou longe de ser um “Olavete”. Mesmo assim gosto do velho. Admiro até (mas não ao ponto do entorpecimento crítico). Antes de conhecê-lo ou à sua obra porém, devo confessar que o odiava (conhecia-o de “ouvir falar”). Um dia resolvi “dar-lhe” uma chance e li alguns de seus artigos. Gostei e me surpreendi. Dos artigos passei para os livros (li uma porção deles) e me convenci de seu conhecimento e da validade e utilidade de seus ensinamentos. É verdade que ele é um pouco desagradável – assim como o seu indefectível cigarro – e um pouco egocêntrico demais para o meu gosto, mas isso não pode servir como argumento para invalidar sua contribuição cultural e política. Sua influência aliás, gerou um dos bordões mais recorrentes nas passeatas pró impeachment, “Olavo tem razão”, ao lado de “Menos Marx e mais Mises” e “Bolsonaro Presidente”. Quanto ao seu artigo… Bem, para ser sincero acho que você emulou OC nos seus piores momentos. Faltaram os palavrões – ainda bem -, mas compareceram o arzinho blasé e a condescendência (não creio que ele precise). Resumindo: “daddy issues”.

  25. Concordo que a atuação do Olavo foi ridícula e até um obstáculo durante o processo de impeachment. E está sendo pior ainda agora depois do caso do áudio do Jucá, em que ele está difundindo a mesma tese petista, de que “tudo foi um golpe”.
    Se olhar só para um passado recente, não há como não concordar. Mas olhando a última década e meia, é evidente que o Olavo teve SIM enorme importância nos acontecimentos recentes. É inegável que ele é o responsável pelo surgimento nessa década e meia de diversos direitistas que influenciaram outros, e estes à outros e outros. Nenhuma floresta nasce no deserto sem que alguém plante as primeiras sementes e cuide delas até começarem a dar frutos. Depois que o bosque está formado, o próprio bosque se encarrega de se expandir e se perpetuar. É a Lei da natureza.
    E o fato de um aluno superar o seu professor, não é demérito algum para o professor. Steve Vai foi aluno de Joe Satriani e isso não tornou o Satriani menor. Nem o Steve Vai passou a desprezar sua importância. E você sabe melhor que eu que há diversos exemplos similares.
    O que penso é exatamente o demonstrado em umas de suas frases;
    “O melhor é reconhecê-lo em seus méritos mas contestar suas táticas e ideias, quando cabível”.

    • Ele não contesta, sabota mesmo. Olavo tá sabotando essa porra desde 2014.

      Nem fã do MBL eu sou, acho que ser liberal “americanizado” é uma idiotice igual aos marxistas culturais, mas nem por isso fico sabotando o MBL. Fico observando primeira a coisa se concretizar com o impeachment para depois discutir a respeito.

      Coisa diversa que o Olavo anda fazendo. Perdeu meu respeito e nem precisei olhar Reinaldo Azevedo ou Luciano Ayan falando sobre assunto, já em 2015 tinha conclusões parecidas.

      E o mais engraçado é o Olavo pedir respeito no tratamento dirigido a ele, logo ele que gosta de ofender todo mundo. Se fuder, pilantra.

      Nem por isso vou deixar de ler alguns livros dele…hehehe. Mas idolatrar, nunca!!!!!

      Olavo se tornou uma nulidade estratégica em pessoa.

  26. O Reinaldo Azevedo agora publicou um texto perguntando quem é que banca o Olavo. Eu não sei quem banca o Olavo, mas dizem que quem banca o Reinaldo Azevedo é o Marcelo Odebrecht. Vai saber…

  27. Pelo que você se deu ao trabalho de expor, não só nesse texto mas em outros, e me dei ao trabalho de ler, ou você não faz a menor idéia de quem é o filósofo Olavo de Carvalho ou é mais um dos detratores da pessoa dele. O que você apresenta nos seus textos não são fatos, são conjecturas baseadas em videos da Internet a respeito da pessoa. Sugiro a leitura da obra do professor Carvalho. Leia toda a obra dele, honestamente. Falar sem conhecer é no mínimo desonestidade intelectual.

  28. O tempo é o senhor da razão. E a Nossa Senhora dos Prints não perdoa.

    Dilma caiu, ou melhor, foi sacrificada para salvar o sistema. E nossa corrupta classe política, os verdadeiros donos do Estado, continua encastelada em Brasília. Firmes e fortes.

    E afinal, quem tinha razão? Pois é…

Deixe uma resposta