Extrema-esquerda está utilizando agentes duplos para enganar brasileiros que lutam contra a tirania do PT

26
1587

_________________________________O-Espião-Que-Sabia-Demais-615x330

Na arte da guerra, de Sun Tzu, o quarto capítulo é dedicado integralmente ao uso de espiões. Creio que os republicanos (de direita, centro e esquerda moderada) devem começar a ler este autor com mais afinco. Neste capítulo, Sun Tzu explica a importância do uso de agentes duplos, que se infiltram nas hostes inimigas para confundi-los. Para o autor, exitem cinco tipos de espiões:

  1. nativos, que seriam camponeses do povo inimigo a serviço do nosso exército
  2. internos, oficiais inimigos empregados em nosso exército
  3. duplos, espiões inimigos que empregamos em nosso exército; eles seriam recrutados entre os espiões que trabalham para o inimigo
  4. dispensáveis, espiões nossos a quem entregamos informações falsas de propósito
  5. vivos, os que voltam com informações sobre o inimigo

A julgar pela atenção dada ao terceiro tipo, este seria o grupo mais importante de espiões. Afinal, de acordo com Sun Tzu,

  • são eles que aliciam os espiões nativos e internos;
  • é por meio deles que podem ser enviados, com informações falsas, espiões dispensáveis ao coração do inimigo; e também
  • é utilizando-se de sua expertise que se pode empregar os espiões vivos, quando necessário.

Agora sabemos que os petistas, tão desesperados ao verem suas verbas estatais minguando, estão apelando ao uso de agentes duplos, que entram nas comunidades de manifestantes democráticos e tentam confundi-los. O truque estava funcionando muito bem imediatamente a partir do primeiro dia em que Dilma foi afastada, mas já pode cair em descrédito depois do artigo A turma dos protestos verde-amarelo não está satisfeita com os novos rumos do Movimento Brasil Livre, do site de extrema-esquerda Vice que, desde o afastamento de Dilma abandonou a postura do petista isentão (ou seja, o petista dissimulado) e entregou o ouro, apresentando-se ao público de modo tão petista quanto um José Dirceu ou Tarso Genro da vida.

Tão ansioso para comemorar os primeiros resultados do uso de agentes duplos, o site também acabou simplesmente entregando o jogo sujo. A partir de agora nós podemos identificar as rotinas e criarmos certa imunidade. Só neste artigo já o permitiremos descobrir algumas. Em quase todos os casos identificamos que se tratam de petistas (ou demais sicários) disfarçados, fingindo serem “apoiadores decepcionados do impeachment”. Em outros casos, temos a extrema-direita, emulando discursos de intervencionistas e olavetes, que no fim servem apenas como propaganda disfarçada do petismo. E, por fim, temos alguns raríssimos casos de pessoas inocentes que apenas foram vítimas dos discursos de agentes duplos. Mas estes, de novo é bom lembrar, não passam de uma minoria insignificante.

As rotinas que veremos aqui – e que você já deverá saber desconstruir e refutar – são aquelas especialmente dos MAVs (as rotinas da extrema-direita serão abordadas em outro texto).

Antes das rotinas, é bom reparar que o texto é claramente ligado à agenda petista. Isto se evidencia em momentos quando o Vice repudia o post abaixo, visto na página do MBL, e que havia sido escrito por mim. Segundo o Vice, este post tem elementos “de ditadura”.

01

Desonestamente, o Vice (na pessoa de Luiz Manghi) escreve: “Preciso explicar a relação inversamente proporcional entre não curtir críticas e curtir fascismo?”.

Ao contrário, pois o fascismo é que diz: “Tudo dentro do Estado, nada fora do Estado, nada contra o Estado”. Meu post defendeu que blogs políticos (como o Vice) não sejam financiados por verba estatal. Ou seja, expus um truque do fascismo. Se o Vice se irritou com o que eu escrevi, então defendeu o fascismo. A censura sutil, um dos novos meios totalitários da atualidade, é baseado no uso de verbas públicas para direcionar conteúdo. Ao ficar contra minha denúncia, o Vice se posicionou pela censura sutil. Quem tem nojo da ditadura militar (como eu tenho), deve ter nojo do governo do PT por usar verbas públicas na violação da liberdade de expressão. Em um mundo civilizado, democrático e livre, as críticas devem ser livres, mas não devem ser financiadas por verbas públicas. Enfim, o Vice se entregou em seu totalitarismo.

Claramente quem se dedica a mentir unicamente para favorecer uma elite dependente de verbas estatais (para mentir em favor do governo que as bancou) iria expelir rotinas desonestas sem  parar. Vamos a algumas delas, que já podem ser evidenciadas neste post dissimuladíssimo e que, segundo o Vice, é utilizado como “prova de que até apoiadores do MBL estão decepcionados com o movimento”:

_________________________________09

Rotina: “O MBL deveria fazer uma manifestação em razão da nomeação de ministros investigados na Lava Jato, por Temer, por isso estou decepcionado”

Esse truque é claramente de um cinismo ímpar, uma vez que todos esses ministros investigados pertenciam aos quadros do governo Dilma. Na realidade, o número de ministros investigados elencados para o ministério de Temer é três vezes menor que o número de ministros investigados participantes do ministério de Dilma. Isso já é um avanço, mas não é motivo para ficarmos satisfeitos: deveríamos não ter nenhum ministro investigado mesmo. Mas é uma mentira dizer que as manifestações decorreram unicamente pela presença de “ministros investigados”. Ocorreram em razão dos múltiplos crimes de responsabilidade de Dilma, que, aí sim, foram agravados pela proteção de corruptos. Porém, no caso de Dilma tivemos outro agravante: as provas claras de que o ministério da casa civil foi utilizado para obstruir justiça e tentar livrar Lula de Moro. Há quem diga que Jucá foi beneficiado pelo mesmo artifício por ter sido elencado para o ministério de Temer. Isto é falso, pois Jucá, como senador, já tinha o foro privilegiado. Logo, o uso de ministérios para proteger corruptos é algo feito por Dilma, e não Temer. Enquanto os petistas apoiam o ministério de Dilma, os manifestantes democráticos rejeitam a presença de ministros investigados no governo Temer.

E fica um desafio à turma do mimimi: você, que chora em nome do PT, está disposto a apoiar integralmente a Operação Java Lato, o juiz Sergio Moro, o procurador Dalton Dallagnol e toda a PF?

Rotina: “Eu não entendo a contradição acima” (aqui o sujeito vai fingir que o movimento democrático – como no caso do MBL – é contra a Lava Jato, o que é mentira descarada, e simular que está “achando estranho”)

Isto é geralmente um truque. Chamamos isso de “se fingir de sonso”. O exemplo da rotina anterior descreve claramente que o governo Temer está apenas em seu início e deve ser escrutinado caso pratique os mesmos crimes de responsabilidade que Dilma cometeu (e, aliás, isso parece ter se tornado mais difícil, pois Meirelles agiu com muita responsabilidade ao expor todo o rombo das contas públicas e apoiar medidas que tornem ainda mais difícil esconder esses rombos, mesmo que o governo Temer decidisse escondê-los). Então, muito cuidado: agentes duplos vão sempre se fingir de sonsos ou desentendidos.

Rotina: “Eu não sou petista, mas…”

O famoso “mas” sempre vai dar as caras e é um dos principais truques dos agentes duplos. É como no tempo do atentado ao Charlie Hebdo: “Eu não apoio os assassinatos de chargistas, mas…”. Enfim, este componente, típico do isentão dissimulado, sempre vai aparecer como parte dos discursos dessa gente. É a técnica de se dissociar a propaganda da fonte.

Rotina: “Cadê as manifestações (contra Temer). Cadê? Cadêêêêêêêêêêêê?”

Dilma governava o país há 5 anos e meio. As manifestações pedindo seu impeachment surgiram há 15 meses. Quer dizer, ela teve 4 anos e alguns meses de governo, período no qual cometeu todas as barbáries possíveis, e enfim as manifestações explodiram. Em outras palavras, os petistas pedem o seguinte: o nível de rapidez para a revolta contra o governo Temer deve ser 100 a 150 vezes mais rápido do que foi diante do governo Dilma. Obviamente, é uma desproporção e uma forma de enganar o povo. Na verdade, Temer deve ter um período para aplicar suas medidas e ser avaliado durante esse período. Assim como Dilma teve seu espaço de tempo para governar – e optou por cometer crimes de responsabilidade nesse período -, o mesmo deve acontecer com Temer.

Rotina: “Se o MBL não for contra a corrupção de outros partidos além do PT, ficarei (ou me fingirei de) decepcionado)

Para início de conversa, o farsante que disse isso acima deveria provar que qualquer movimento democrático sob questionamento estaria se posicionando de modo favorável ou até mesmo de forma leniente à corrupção de outros partidos. Todavia, é bom lembrar que a corrupção foi um dos fatores que motivaram as manifestações. As manifestações também foram contra as tentativas de se obstruir a justiça, os crimes de responsabilidade, o totalitarismo e o aparelhamento estatal. E há uma diferença crucial na postura: enquanto os movimentos democráticos pedem que um governo não proteja seus investigados, Dilma tentou obstruir a justiça, não demitiu ministros investigados e grampeados (Mercadante ficou no cargo até o dia do afastamento de Dilma) e, pior, ainda os definiu como “heróis do povo brasileiro”. Nenhum movimento republicano seria sequer louco de agir dessa forma, mesmo se quisesse. Há uma diferença em termos de padrão moral aí: os petistas defendem bandidos, os republicanos não.

Outras rotinas

Essas rotinas acima são apenas aquelas que – no texto da Vice – comprovadamente surgiram de petistas disfarçados, ou melhor, agentes duplos plenamente conscientes de seus truques. Abaixo vemos o exemplo de um diálogo entre o Vice (na figura de Luiz Mangui) e um suposto “manifestante inconformado”. No próximo texto refutaremos sete rotinas da extrema-direita, que está servindo como linha auxiliar do PT em toda essa polêmica. Não sabemos ainda se a pessoa conversando com o Vice é um agente duplo do PT, ou um adepto do discurso da extrema-direita olavística. Veja:

02

03

04

O Vice começa a interação simulando que “o MBL mudou de direção”, quando, como já vimos anteriormente, isso não aconteceu. Como sempre, a interação petista sempre será dissimulada e baseada em jogos (é preciso entender que não há interação social honesta com essa gente, pois todo o discurso, para essa tropa, é um jogo, e você precisa estar preparado para não cair nas armadilhas).

Seu interlocutor teve a imagem borrada, provavelmente para evitar que ele fosse identificado. E se fosse identificado e não surgissem provas de que ele participou dos movimentos? Não poderia ser um petista fingido? Enfim, o Vice pode estar mentindo.

Mas o discurso também pode ser de gente da extrema-direita, que está atuando para sabotar o impeachment há vários meses, e manifestando maior afinco neste sentido depois do afastamento de Dilma. Atualmente, não importa o que estes adeptos da extrema-direita queiram sentir: eles são serviçais do projeto totalitário do PT.

Em um próximo post, trarei sete rotinas da extrema-direita, especialmente aquela orientada por Olavo de Carvalho. De lá sai a maior parte das rotinas que serão instrumentais para que o PT tente sabotar o processo de impeachment. Um exemplo já pode ser visto no blog de extrema-esquerda Pragmatismo Político:

05

Mas, como já disse anteriormente, isso é assunto para um próximo post, com as sete principais rotinas que a extrema-direita está utilizando para tentar colocar Dilma de volta no cargo.

O que importa é que você esteja precavido diante dos comandos verbais que estão sendo emitidos neste momento. Com a perda das mamatas estatais (e você já viu o esperneio petista durante esta semana), eles farão de tudo para tentar retomar o poder… e as tetas. Utilizarão de todo tipo de dissimulação, entre as quais os agentes duplos, incluindo aqueles da extrema-direita que sempre são instrumentalizados para atuar em favor da extrema-esquerda (pois no discurso “é tudo ou nada”, eles abandonam as lutas temporárias, e aí servem a tipinhos como os do PT, PCdoB e PSOL). Mas os próprios MAV’s se encarregarão de enganar os incautos, não apenas emulando as rotinas da extrema-direita, como também executando suas próprias rotinas. Hoje a luta contra o totalitarismo de PT, PCdoB e PSOL é também a luta contra o uso da dissimulação em forma de discurso.

Fique atento a cada interação, a cada frame, a cada instância de duplo padrão, a cada manifestação de falso moralismo. Isso será decisivo.

Anúncios

26 COMMENTS

    • Tambem apoio o Impeachment…

      mas o Olavo falha em nao entender de Guerra Politica e Dinamica Social, ele é burro nesse quesito… se Olavo nao tivesse facebook, ele ate hoje, estaria muito bem na “fita”.

      Mas nao desconsidero seu conteudo, leio midia sem mascara e o site dele, pois tem muita coisa boa, nao ha duvidas disso, agora o que Olavo nao entende, é de Guerra Politica, nisso ai, é preciso se afastar dele, pois ele não é pragmatico…

  1. A esquerda (me desculpe, mas não existe a tal moderada) vem estudando a única coisa que é capaz de aprender, que é a guerra política, desde sempre. A ditadura militar deu a eles o gancho da luta por liberdade de expressão que acabou encampada pela sociedade como um todo. Aí veio a CF de 1988 que trouxe o É PROIBIDO PROIBIR e Paulo Freire colaborou imensamente com a educação por um homem melhor. Poucos como você Luciano abordam as táticas, as rotinas e as malandragens dessa escória. A maioria não consegue enxergar o cinismo, a desfaçatez e a dupla moral etc. dentro do “tudo pela causa e do partido”. Essa mesma maioria vive em um mundinho onde a instrução vem das novelas e sua opinião é formada por conversas de botequim e só se mexe quando perde sua capacidade de comprar cervejas e fazer churrascos. Mesmo entre aqueles que prezam valores que são considerados de direita, existem muitos que por ingenuidade ou ignorância não se atentam para o que está contido nos discursos raivosos da esquerda que usam e abusam da DEMOCRACIA para se perpetuarem em suas Dachas e no comando dos impostos pagos por toda a gente. Os democratas de verdade tem feito um grande trabalho nas ruas e nos gabinetes, mas eu ainda acho que temos tido um bocado de sorte dado o nível de aparelhamento feito em 13 anos de comunismo disfarçado. A luta continua e que a liberdade e a verdade se sobreponham contra tudo e todos que escravizam nossa pátria com essa ideologia divisionista e mortal.

  2. O impeachment é apenas um passo no caminho à restauração do país, não um objetivo per si. Se os Olavistas são radicais inconsequentes quanto aos métodos de combate ao totalitarismo esquerdista, os liberais dos movimentos democráticos parecem muito mais à vontade lidando com os atores corrompidos desse sistema do que com aqueles que exigem impulsivamente mudança à qualquer custo, dando a impressão que querem se integrar a ele ao invés de combatê-los.

  3. Muito bom o post!

    É bom a oposição ao PT e sua linha auxiliar parar de temer tanto ser acusada de acreditar em “teorias da conspiração” e encarar a luta que os bolivarianos estão travando pela sua (deles) manutenção no poder com seriedade. Conspirar, eles conspiram mesmo. Inventaram a narrativa do “golpe” e estão fazendo o que podem para consolidá-la. Até mesmo alguns jornalistas ao noticiar sobre os últimos acontecimentos escorregam no uso da palavra golpe. A capacidade dos comunistas em transformar uma mentira em verdade não deve ser subsestimada.

  4. esquerdismo é sinônimo de fascismo, é a pior Merda que existe na terra, você da poder para o estado fazer o que ele quiser, ele funciona perfeitamente se você acredita na premissa de que governantes são honestos, é bem difícil e ignorante você acreditar nessa frase ilógica que coloquei.
    então a tática é realmente essa, você dizer que apoiar a esquerda vai fazer os pobres ficarem mais ricos, em quanto que na Venezuela as pessoas não tem papel, alimentos, vários dos itens básicos necessários para uma população, imagine como esta a saúde e a segurança?
    então é isso, esquerda gosta de contar uma historia gostosa para os ouvidos, mas que na realidade é bem diferente.

  5. Discordo que a dita “extrema-direita” esteja colaborando para colocar a Dilma de volta no poder. Eles apenas estão se voltando contra as manobras politicas que são executadas pra manter o sistema. A qualquer momento a esquerda pode voltar com outro nome ou partido.

    • Rafael,

      Isso é desculpa que não cola, baseada em manipulações de linha do tempo. Se hoje temos duas opções (retorno ou não de Dilma) ficar contra o impeachment é ajudar a Dilma. É a verdade. A não ser que existisse uma alternativa (e não existe, ao menos em planos), essa é a consequência do discurso anti impeachment.

      Abs,

      LH

      • Bom Luciano Ayan, discordo de voce, apesar de lembrar aquela indagação do Nazista “e quando os Judeus acabarem, o que faremos?” a nossa vida tera algum sentido?

        bom, eu lembrei disso, mas discordo de voce, a extrema direita odeia cegamente a esquerda e por isso ‘fala’ bostas…

  6. Sou da direita conservadora, apoio o impeachment, anti direita extremista, rss.

    Alguém sabe se o impeachment passa?. Depois dessas gravações acho impossível o impeachment, problema são os senadores que votam de acordo com o momento vão ajudar o PT.

    • Passa meu caro, a Dilma ja esta enterrada… nao viu que eles falam em defender Dilma e Lula tambem? eles acabam com a tese golpista com essas gravações, mas claro, cuidado com a MIDIA mentirosa, pois eles vao omitir essas partes… ai para quem é otario e nao procura o conteudo integral, vai achar que ha golpe, por causa da SELETIVIDADE de informações…

  7. .

    DESGOVERNO
    .
    Primeiro nos fizeram acreditar
    Que o Brasil estava falido
    E depois a Mídia pôs-se a falar
    Que a culpa era de um só partido
    E a direita derrotada nas urnas
    Viu nisso a oportunidade única
    De voltar ao sonhado poder
    Para colocar em prática
    As medidas antidemocráticas
    Que hoje podemos ver.
    .
    Para dar um ar de legalidade
    Contaram com o apoio da Justiça
    Que com a escória da sociedade
    Formou uma infame milícia
    A serviço das corporações
    Que para lucrarem milhões
    Precisam de governos de direita
    Que oprimem os trabalhadores
    Para com os seus suores
    Multiplicar as suas receitas.
    .
    Agora que o golpe se firma
    Fica claro que a Lava Jato
    Quis apenas depor Dilma
    Para dar o poder aos ratos
    Que transformaram Brasília
    Na sede da nefasta quadrilha
    Que usou a Democracia
    Como uma ponte de acesso
    À desordem e ao retrocesso
    Advindos da Cleptocracia.
    .
    Eduardo de Paula Barreto
    18/05/2016
    .

  8. Qual seria a melhor opção, deletar comentários e banir agentes infiltrados? Até porque eles vieram apenas para criar confusão, ou tentar vencê-los nos comentários, já que provavelmente são pessoas burras sem argumentos?
    PT, PCdoB e PSOL + PDT, por que você não inclui também o PDT nos partidos lixo? Ele foi um dos partidos inimigos do Brasil durante o impeachment, e o Ciro Gomes é de lá, falando merda o dia todo, ele é o novo papa da esquerda, tem que ser combatido também.

      • Concordo integralmente. Muitas vezes encontro no facebook memes da esquerda encaminhados por pessoas sinceras (pelo menos na aparência) comentando os absurdos escritos no meme. Podem até ser boas as intenções ao divulgar esse material, mas a verdade é que, para os que recebem, o que aparece é o meme e poucos se atêm aos comentários. Logo, o inocente útil que mantém em seu perfil esse memes acaba divulgando a propaganda do inimigo.

  9. Caro Luciano, tenho aprendido muito com o Ceticismo Político, indico o site para leitores do Antagonista, etc. No mais sincero desejo de divulgar seu belo trabalho em cultura política, devo expressar meu receio que militares interpretem o seu “nojo de ditadura militar” como uma crítica generalizada e similar à da esquerda. O risco de uma nova intervenção militar é desprezível, ao passo que toda a sociedade, incluindo obrigatóriamente os militares, deve combater a cultura marxista que intoxica grande parte das instituições e associações. Não deixemos o Bolsonaro dominar esse espaço como único interlocutor/motivador…

      • Exatamente ! Os militares que descartam, por princípio, TODAS as ditaduras, INCLUSIVE a que se perpetuou no poder após destituir um governo pro-comunista em 64, podem estar do nosso lado. São uma parte jovem e importante do poder institucional, tanto é que os Intervencionistas os conclamam à ação. Sua CONSCIÊNCIA está sendo formada agora, e entender a “guerra” em curso, o “campo de batalha” (e os conceitos de liberdade de mercado) é muito difícil baseando-se na mídia de massa. Muitos estão perdidos. Bom, obrigado pela resposta e mais uma vez parabéns pela qualidade dos textos.

      • O regime militar brasileiro foi Positivista e Estatista, nos salvou do comunismo, mas colocou o Brasil em outro problema… “maquina estatal gigantesca” pronta para ser invadida por comunistas;

  10. Faço parte de um grupo “direitista” e o que mais incomoda são uns neonazistas que aparecem por lá para tentar se fazer parte de nós. Felizmente todos os membros reconhecem a farsa e os humilham em público.

  11. Em diversos trabalhos, desde 2014, temos analisado a atuação dos falsos-patriotas. Em 2011, no Egito onde a imprensa estava censurada como a nossa, a população articulou-se pela internet e redes sociais e, em poucas semanas, derrubou os corruptos. Percebendo o perigo da organização pela internet, o governo terrorista do crime organizado, passou a treinar falsos-patriotas e os infiltrar para “liderarem” o movimento rumo a lugar nenhum.
    Em 2013, vazou na rede treinamento de 2.500 “guerrilheiros de ambientes virtuais”. Para treinarem tantos de uma só vez, precisavam ter uma equipe de pelo menos uns 200.
    Saiba mais em http://bit.ly/Infiltrad

Deixe uma resposta