“Cientista político” que recomendou obstrução de justiça a Lula recebeu R$ 7 milhões do governo

0
92

hqdefault

Nos inesquecíveis áudios em que Lula, Dilma, Wagner e curriola combinavam obstrução de justiça, um dos mais emblemáticos trazia uma conversa entre o “cientista político” Alberto Carlos de Almeida e o ex-presidente petista. Vale relembrar este momento histórico de vergonha para a política nacional:

Agora Rodrigo Constantino comenta informação estarrecedora publicada na coluna Luiz Antonio Novaes hoje no GLOBO: “Alberto Carlos de Almeida, o consultor que aconselhou Lula, em grampo de 8 de março, a virar ministro para escapar da cadeia, é contratado do governo desde 2013: já faturou, com suas qualis, quase R$ 7 milhões”.

Leia:

Quem ganha essa montanha de dinheiro do governo, quem tem Lula e Dilma como maiores clientes, não pode mais ser levado a sério para nada. Deve ser simplesmente ignorado, pois não possui a ferramenta mais importante em uma análise: a honestidade intelectual.

O que Almeida “pensa” sobre qualquer assunto vale tanto quanto o que Mercadante pensa: ou seja, absolutamente nada. São petralhas, militantes trabalhando para “o chefe”. Aquele que acabou não conseguindo fugir de Sergio Moro e deve mesmo ser preso em breve. Ao menos é o que espera o Brasil decente, que não recebe milhões em contratos com o governo do PT.

Como sempre recomendou Moro, é só ir atrás do dinheiro (público) que vemos a origem de todas as mentiras ditas por petistas e seus aliados.

Fonte: O preço dos petralhas: o caso do “cientista político” Alberto Carlos Almeida e seus milhões de motivos para defender o PT | Rodrigo Constantino

Anúncios

Deixe uma resposta