Feita às pressas, entrevista de Dilma para EBC neste domingo pode acabar com farra de Melo

2
117

Um dos maiores equívocos do governo Temer foi não ter editado antecipadamente a medida provisória para evitar que a EBC seguisse como uma estrutura de campanha ininterrupta do PT. É apenas para isso que a EBC serviu durante os governos de Lula e Dilma. Temer deveria levantar, dentro de sua equipe, quem foi responsável por um equívoco tático desta magnitude.

Dando brechas desse jeito, tudo ficou fácil para os petistas: o ex-chefe da EBC – nomeado marotamente por Dilma – conseguiu uma liminar do STF, emitida por Dias Toffoli, para voltar ao comando da organização. Mais uma vez, o governo Temer caiu em um truque petista como se fosse uma criança de colo.

Melo, já sob efeito da limitar, agendou uma entrevista de urgência com Dilma, de forma a dar tempo de propaganda para a presidente poder repetir os frames mentirosos de sempre: “impeachment é golpe”, “Temer é usurpador”, etc. Mesmo que quase ninguém assista a TV Brasil, muita gente ouve a Voz do Brasil, também sob o comando da EBC, e que irá reproduzir o conteúdo. Os petistas devem morrer de rir.

Porém, lemos no Estadão que o PT, provavelmente por achar o jogo tão fácil, também foi com muita sede ao pote:

Depois da liminar concedida pelo Supremo Tribunal Federal (STF) autorizando a volta do jornalista Ricardo Melo ao comando da Empresa Brasil de Comunicação (EBC), um novo imbróglio jurídico tomará conta da empresa a partir deste domingo, com a decisão do recém-retornado diretor de que a presidente afastada Dilma Rousseff seja entrevistada na TV Brasil, às 17 horas. O problema está em o entrevistador ser o jornalista Luiz Nassiff, que teve o seu contrato com a EBC, de R$ 761,58 mil por ano, suspenso por Laerte Rímoli, sido nomeado pelo presidente em exercício Michel Temer para comandar a estatal, afastado pelo ministro Dias Toffoli, do STF, na última quinta-feira. Para o Palácio do Planalto, a decisão de Ricardo Melo de autorizar a realização da entrevista por Nassif com Dilma deixará claro ao plenário do Supremo, quando for analisar a liminar, o propósito da “administração petista de usar a TV pública como palanque da presidente afastada”.

Temer precisa prestar atenção no “presente” que a entrevista às pressas de Dilma para a EBC significa.

Essa entrevista é uma prova cabal de que o PT usa a EBC como palanque da presidente afastada. Com isso, cai a autoridade moral para que o PT critique a emissão de qualquer medida provisória demitindo Ricardo Melo e alterando toda a estrutura da EBC. Ou seja, a situação pode ser resolvida facilmente em várias frentes, de modo que o Sr. Ricardo Melo não tenha mais o poder de deixar a Voz do Brasil (por exemplo) ficar uma hora seguida repetindo o frame “impeachment é golpe”. Os petistas não tem vergonha na cara de desmoralizar o programa a Voz do Brasil com uma propaganda tão baixa deste jeito.

Há um texto da Tribuna da Internet, de Jorge Beja, dando dicas fundamentais para que os responsáveis jurídicos possam finalmente reagir aos truques petistas. Cada minuto que o Sr. Ricardo Melo permanecer como chefe da EBC Brasil é um cuspe na cara dos brasileiros. É também uma humilhação inaceitável imposta sobre o governo Temer, que está sendo feito de bobo e – para que o escárnio aumente – tudo sendo bancado com dinheiro público.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Anúncios

2 COMMENTS

Deixe uma resposta