Mulher é estuprada por invasores do MST

9
73

estupro_teo_1

Agora é que vamos ver se os órgãos de mídia que tanto falaram da “cultura do estupro” nos últimos dias realmente se preocupam com as vítimas de estupro (evidentemente, este é um questionamento retórico). O caso abaixo, narrado pelo G1, é estarrecedor e deve ser problematizado:

Uma mulher, de 42 anos, foi estuprada em uma ocupação do Movimento Sem Terra (MST), na noite desta sexta-feira (4), no Bairro Castro Pires, em Teófilo Otoni (MG). Segundo a Polícia Miliar, dois homens abusaram sexualmente da vítima e estão foragidos.

De acordo com os militares, a vítima, que apresentava sinais de embriagues, relatou aos policiais que estava em um bar, quando um homem a convidou para ir em um dos barracos da ocupação do MST. A vítima disse ainda que, ao chegar no local, um outro homem estava esperando.A mulher foi encaminhada para um hospital da cidade, para realizar exames. Até o fechamento desta matéria a PM ainda realizava buscas e ninguém foi preso.

Agora é só observar o comportamento da mídia. Parece que vários órgãos, como a Folha, estão escondendo a notícia. Devemos exigir que eles tratem do assunto. E as feministas do PT devem ser pressionadas a se posicionarem. Enfim, depende de nós pressionarmos os adeptos de discursinhos hipócritas. Se eles realmente se importam com as vítimas de estupro, agora é o momento de provarem isso. Ou serem expostos em sua monstruosidade.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Advertisements
Anúncios

9 COMMENTS

  1. Eu estou lendo esta noticia somente agora lendo o seu site, abrindo a pagina do G1, não encontrei nada, nem mesmo por noticias nas cidades de MG, pode ter certeza que esta noticia não vai dar IBOPE.

  2. Luciano. Estupro em assentamentos da guerrilha petista MST são comuns, até de menores vulneráveis. Nesse caso aqui “Polícia Civil prende três acusados de estupro contra adolecente com deficiência mental”
    http://www.folhabaiana.com/policia-civil-prende-tres-de-estupro-contra-adolecente-com-deficiencia-mental/

    Já existem até condenações na justiça “http://www.jusbrasil.com.br/diarios/75744288/djba-caderno4-29-08-2014-pg-67”

    Mas esse assunto é tabú na esquerda e também na imprensa, que como nós sabemos é dominada pela esquerda.

  3. Uma das principais comunidades no FB já se pronunciou, a página Não me Kahlo. Você precisa ir lá ver os absurdos e fazer um post aqui, urgente… Eu acho que todas as páginas antifeministas e antiesquerda deviam capitalizar essa relativização que a Não me Kahlo fez com MUITOS POSTS, MUITA INSISTÊNCIA, perturbar mesmo a esquerda! Luciano, vai no twitter da Não me Kahlo também, lá que tem a maioria dos comentários (no Facebook com quase 1 MILHÃO de curtidas a página não insistiu mt no assunto)

Deixe uma resposta