Maduro arma esquema para anular assinaturas de referendo

0
47

Também lemos no Globo que a situação política na Venezuela está claramente encharcada de golpismo praticado por Nicolas Maduro e seus sicários:

Enquanto o mundo mostra sua preocupação com a crise no país, internamente o Conselho Nacional Eleitoral (CNE) e a oposição travam uma nova disputa sobre o referendo revocatório do mandato de Maduro. Após um dia de violência nas ruas — quando dez deputados opositores foram agredidos — o CNE ameaçou suspender o processo:

— Qualquer agressão, alteração ou ocorrência de violência levará à suspensão imediata do processo até que seja restabelecida a ordem e a tranquilidade — disse a presidente do órgão, Tibisay Lucena.

O CNE, acusado pela oposição de ser um braço do chavismo, anunciou ontem os procedimentos para validar 1% das assinaturas necessárias para dar continuidade ao processo: serão cinco dias no total — de 20 a 24 deste mês, um deles feriado — durante sete horas diárias. Mas, se o recolhimento das assinaturas foi realizado em 1.523 pontos, apenas 24 escritórios regionais estarão aptos a realizar a validação, quando serão checadas as impressões digitais dos signatários.

— Como é possível que para validar milhares de assinaturas disponham apenas dos escritórios regionais do CNE? — questionou o opositor Henrique Capriles, um dos que lideram a convocação.

Nas redes sociais, muitos venezuelanos também denunciaram ontem a invalidação de suas assinaturas ao consultarem a página do órgão eleitoral, que confirmou 1,3 milhão de firmas do total de 1,8 milhão entregues. Dentre os que tiveram a assinatura anulada estão inclusive alguns opositores como o próprio Capriles e o deputado José Guerra:“Quando a imoralidade e a corrupção não têm limites: minha assinatura foi excluída!”, disse Capriles no Twitter.

O governo, por sua vez, acusa a coleta de ter sido repleta de irregularidades, como a inclusão de pessoas já falecidas, menores e inabilitados politicamente.

Novamente, o bolivarianismo é igual em todo lugar (só alterando o contexto e o nível de censura à mídia): assim como os petistas fazem chicanas para atrapalhar o processo legal de impeachment, Maduro e seus sicários já começaram com as armações em relação ao referendo. É mais um motivo para que todos saibam como os bolivarianos reagem a propostas de plebiscito. Quem acreditar em Dilma quando ela disser que “se voltar, vai apoiar plebiscito” está de má fé.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

 

Anúncios

Deixe uma resposta