Blog petista deixa escapar ódio à Lava Jato e falsidade do discurso do PT

2
25

No blog governista O Cafezinho – que recebeu mais de R$ 200 mil de Dilma só em 2016, ou seja, talvez o café mais caro do mundo – lemos o texto “O Grande Golpe”, de um ultraesquerdista que atende por Mauro Santayana. O mais curioso é que o texto traz várias recuadas constrangedoras, como estas que vemos abaixo:

“o que resta ao PT e aos grupos que o apoiam é parar de se equivocar, de serem pautados pelas circunstâncias”

“manter a realização de protestos isolados e constantes contra o governo Temer – acusando-o de golpista – pode ser um exercício retórico”

“essa abordagem não deve ser a única, nem a principal, nem ser levada às últimas consequências, porque pode conduzir a graves equívocos dos pontos de vista tático e histórico”

“é rasteira simplificação – que colabora com os conspiradores ocultos, muitíssimo mais perigosos – dizer que o golpe partiu do PMDB, como se ele tivesse nascido quando essa legenda abandonou o governo Dilma”

“dizer que quem compõe o governo interino é corrupto é outra simplificação que também não resolve, nem agora, nem a médio prazo, o problema”

“seguindo esse raciocínio, por mais que seja difícil para alguns admitir isso, a mesma miríade de pequenos partidos e legendas de aluguel que apoia hoje Michel Temer, faz parte de seu governo e está sendo atacada pelo PT pode vir a ter de ser, amanhã, cooptada­ de volta por Dilma para compor seu ministério, caso ela retorne ao poder”

“o próprio presidente do PT, Rui Falcão, já admitiu que não fará nada para evitar que o partido se alie ao PMDB nas eleições municipais deste ano”

“devagar, portanto, com o andor”

“é preciso cautela, para não parecer hipócrita”

“[a extrema-esquerda] corre o risco de legitimar o discurso de apoio à Operação Lava Jato”

“vamos ser francos – mesmo que as conversas tenham sido propositadamente gravadas e conduzidas para ser usadas como habeas corpus por um dos interlocutores – os diálogos entre o ex-diretor da Transpetro Sérgio Machado e autoridades como Romero Jucá, Renan Calheiros e José Sarney não podem ser rotulados com o mesmo grau de subjetividade dirigida com que se julgaram e disseminaram outros diálogos gravados com a mesma intenção, e divulgados fora de contexto, como os de Delcídio do Amaral, ou o de Lula e Dilma”

“ao dizer que a Lava Jato representou uma sangria, por exemplo, o senador Romero Jucá diz não mais que o óbvio”

“uma sangria em empregos, em interrupção de negócios, em sucateamento de obras e projetos, em desvalorização de ações e ativos, em contratos interrompidos, em prejuízos institucionais e contábeis para as empresas acusadas, com terríveis resultados para o país, em termos estratégicos, de defesa, energia e infraestrutura, e para milhares de empregados e acionistas, o que é evidente e redundante”

Fim de conversa. Podemos concluir que Santayanna é um petista honesto ao declarar suas intenções – que não são tão honestas assim -, e com isso nos permite saber que do lado bolivariano existe ódio contra a Lava Jato e ciência de que o discurso “impeachment é golpe” é apenas um artifício retórico. Agora essa gente está preocupada se esse discurso vai prejudicar alianças com o PMDB em alguns municípios. Na verdade, as incoerências do PT deverão ser expostas e cada vez mais eles estão entrando em contradição.

Santayanna provavelmente entrou em parafuso com tantas contradições e soltou uma confissão impagável.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Advertisements
Anúncios

2 COMMENTS

  1. “[…] levará à derrocada da democracia no Brasil, à aprovação de leis que lembram os nazistas, como a exigência de diploma superior para ministros e presidente, fim do voto obrigatório, volta do escrutínio manual, […]”

    Essa foi minha parte favorita do texto do Santayana.

  2. No site do PPS, em 14/06/2016 encontra-se o artigo “Outra esquerda é possível no Brasil : a esquerda democrática”. Não sei se existe triângulo quadrado ou redondo, ou esquerda democrática, mas pela opinião daquele partido, o PT vai se acabar e não terá oportunidade de fazer acordo com ninguém.

Deixe uma resposta