Santana usa o truque de Lula e vai dizer que não sabia que o dinheiro recebido por fora era de corrupção

2
26

_____________________images-cms-image-000482793

Se isso era só o que faltava, agora não falta mais nada! João Santana, o marqueteiro-mor do PT, resolveu usar o estratagema de Lula: dizer que “não sabia de nada’. Leia matéria do Radar on-line:

Os advogados de João Santana sustentarão que o marqueteiro não sabia que o dinheiro que ele e suas empresas receberam por fora era proveniente de corrupção. Vão insistir que Santana cometeu apenas o crime de caixa dois.

Em recentes oitivas de Milton Pascowitch, Augusto Mendonça, Ricardo Pessoa e Walmir Santana, a defesa de Santana insistiu em perguntar se as pessoas para as quais eram feitos os repasses sabiam que o dinheiro era proveniente de corrupção na Petrobras.

Quando questionado, Ricardo Pessoa, da UTC, disse que os pagamentos “não necessariamente estavam ligados a propina”. Segundo ele, políticos em campanha “só se preocupam com a receita e não controlam as despesas” e, portanto, são “desorganizados”. Por isso o pagamento era feito em espécie.

Os advogados também questionaram Walmir Santana. O ex-diretor da UTC informou que, ao quitar uma dívida de 3,6 milhões de reais com uma gráfica ligada ao PT, a pedido do ex-tesoureiro João Vaccari, “não informou ao dono que o dinheiro era proveniente de propina”.

Certinho, João Santana. Só faltou explicar uma coisa: como é que o senhor pretende dizer na frente do juiz achar que dinheiro pago através de uma offshore veio de fontes que não eram de corrupção? Talvez o advogado de Santana espere que o juiz Sérgio Moro caia na gargalhada e se desconcentre a ponto de inocentá-lo. Santana é um piadista.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Advertisements
Anúncios

2 COMMENTS

  1. Luciano, o cinismo dessa mulher é cada vez maior!

    Leia esse artigo:

    http://brasilsoberanoelivre.blogspot.com.br/2016/06/impeachment-foi-para-tentar-abafar-as.html

    Fiquei surpreso com essa informação:

    “À tarde, já na capital pernambucana para lançamento do livro “A Resistência ao Golpe de 2016”, Dilma usou a expressão “golpe mão de gato” para diferenciar o termo do golpe militar de 1964.”

    Já tem até livro sobre o tal “golpe”!?

Deixe uma resposta