Dilma novamente muda de ideia sobre delações e ataca vazamento de Odebrecht

0
29

Dilma é uma pessoa que gosta de refletir diante dos fatos. Não é dogmática. Sempre está prestes a mudar de opinião. Principalmente quanto às delações. Enquanto surge uma delação contra um adversário, ela e o seu partido totalitário vibram e comemoram. Delação, a partir daí, se torna algo “belo e moral”. Mas quando surge uma delação contra ela, aí já se torna horrível e imoral. Assim, ela, tão empolgada com as delações de Sérgio Machado (contra o PMDB), tornou a criticar os “vazamentos de delações” quando Odebrecht colocou o nome da presidente afastada na boca do sapo.

Leia matéria da Jovem Pan:

A presidente afastada Dilma Rousseff divulgou nota, nesta terça-feira (21), na qual confirma que esteve com o empresário Marcelo Odebrecht, em maio de 2015, por ocasião de uma viagem oficial à Cidade do México, mas nega que tenha tratado de doações de campanha com o empresário. Segundo a nota, o encontro “foi breve” e “o diálogo não tratou de doações”, pois, “no encontro, também não se tratou de pagamentos ao jornalista João Santana, responsável pelos programas de rádio e TV na campanha eleitoral”, diz o texto, divulgado pela assessoria de imprensa da petista.

Aqui é o blá blá blá de sempre. Diante dos fatos, petistas lançam discursos de negação em ritmo de batida de bife. Nem vale a pena comentar.

A parte mais divertida da notícia é esta:

Em reportagem do jornal Folha de S.Paulo, também desta terça, afirma que, em delação premiada, o empreiteiro admitirá elo com repasses para Dilma às campanhas presidenciais de 2010 e 2014. O ex-presidente da Odebrecht, preso há um ano no âmbito da Operação Lava Jato, também vai relatar que conversou com Dilma, em 26 de maio do ano passado, a fim de alertá-la que os investigadores estavam prestes a descobrir pagamentos feitos na Suíça para o marqueteiro do PT, o que, de fato, acabou por ocorrer.A assessoria da política também criticou “que, novamente, um conteúdo em segredo de Justiça seja vazado de maneira seletiva”, completando, “é lamentável que, mais uma vez, um conteúdo em segredo de Justiça seja vazado, seletivamente e de maneira escandalosa, para a imprensa”, finalizando, “sobre as suposições do empresário Marcelo Odebrecht, a presidenta Dilma Rousseff não tem porque tecer quaisquer considerações ou comentários”.

Em suma, Dilma passa a achar “lamentável” que as delações sejam vazadas. Mas com certeza na próxima delação vazada contra um adversário do PT ela mudará novamente de opinião.

O absurdo é que ela diz tudo isso sem dar risada. Isso é o que mais assusta.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Advertisements
Anúncios

Deixe uma resposta