70% rejeitam Haddad em São Paulo

1
34

Fernando-Haddad-George-Gianni-PSDB

Como mostra a ISTOÉ, o prefeito Fernando Haddad recebeu o prêmio merecido por seu governo macabro: sete em cada dez paulistanos o rejeitam. Leia mais:

Bom de lábia, mas ruim de serviço, o prefeito Fernando Haddad (PT) pode entrar para a história como o pior administrador da capital paulista em décadas. Faltando seis meses para o término do mandato, o petista bate recordes. Todos negativos. A gestão dele é desaprovada por sete em cada dez paulistanos, 55% a consideram péssima e apenas 12% a avaliam como boa, segundo pesquisa Ibope divulgada semana passada. Pudera. Haddad se mostrou, na prática, o inverso do administrador eficiente propagado na eleição de 2012. Até agora, 63 das suas 123 propostas de campanha não foram concluídas. Algumas delas, como a construção de duas mil unidades habitacionais para sem-tetos, poderiam ter evitado as cinco mortes de moradores de rua causadas pelo intenso frio das últimas semanas. Para piorar, muitas das promessas tiradas do papel geram controvérsias pela falta de planejamento. São os casos dos corredores de ônibus e das mudanças de velocidade em vias públicas. Outras, como as ciclovias, tornaram-se alvos de investigações criminais. Diante deste quadro, não é de se estranhar que o petista apareça em quarto lugar na corrida à reeleição, com 7% dos votos. Está atrás de Celso Russomanno (PRB) Marta Suplicy (PMDB) e Luiza Erundina (PSOL).

Aqui em São Paulo o clima é assim: aguardemos as eleições para nos livrarmos de um estorvo. Haddad não passa disso: um estorvo.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Advertisements
Anúncios

1 COMMENT

Deixe uma resposta