Temer revoga na sexta decreto bolivariano que fazia militares ficarem de joelhos

5
131

Tal como se lê no Radar on-line, vemos que finalmente Temer vai revogar o decreto ditatorial 8.515/15, editado por Dilma no ano passado. O decreto seguia os padrões do chavismo visto na Venezuela, e retirava atribuições dos comandantes militares. Temer já havia sinalizado anteriormente que brecaria a ação bolivariana da presidente afastada petista, mas agora a promessa será concretizada:

O texto, editado quando Jaques Wagner ainda era o ministro da Defesa, retirou dos comandantes militares e transferiu para o ministro da pasta a competência de assinar atos relativos a pessoal, como a transferência para a reserva, reforma de oficiais da ativa e da reserva e promoção de oficiais.

Depois da enorme controvérsia da medida, Wagner disse, em audiência no Congresso, que o decreto havia sido um “erro” da assessoria da pasta.

“Erro”, Jacques Wagner? Não. Foi uma ação dissimulada do governo petista. Ação esta focada em aumentar o grau bolivariano de controle sobre os militares. Com a revogação do decreto, os totalitários tem motivos para chorar de ódio.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Oi, só P corrigir, o Decreto é o 8.515/15 e na matéria consta 8.415/15. É que estava procurando P ler e não estava encontrando…

  2. O que se pode observar após afastamento da presidente Dilma é que o interino Temer terá que limpar até agosto muita sujeira acumulada em anos de desmando e crimes do PT antes de efetivamente começar a governar.

Deixe uma resposta