Como combater a tática de Toffoli de desencorajar “novos Moros”?

13
78

2015_820830166-2015052907341.jpg_20150529

É importante quando seus adversários deixam escapar os objetivos contidos em suas estratégias e táticas. Hoje um inimigo do Brasil, alguns ministros do STF deixaram escapar o interesse de Toffoli investido na liberação absurda de Paulo Bernardo, conforme diz o Radar on-line:

Enquanto Moro sonha com o Supremo, integrantes da corte elogiam o colega José Dias Toffoli por ter soltado o ex-ministro Paulo Bernardo.

Eles temem que mais juízes ganhem fama com ações contra políticos e se tornem “novos Moros”. Reservadamente, admitem dificuldade em reformar decisões do coordenador da Lava-Jato.

Ou seja, reservadamente os ministros do STF admitem dificuldades de reformar a aplicação da justiça, esta primorosamente feita pelo juiz Sérgio Moro, de Curitiba. Com isso, buscaram desestimular outras pessoas agindo como ele.

O que os juízes do Brasil – envolvidos em operações inspiradas na Lava Jato – devem entender é que a única forma de vencerem o STF é por volume de atrito. Isto é, aplicando a lei, e forçando o STF a tentar libertar os presos petistas. Com isso, o STF será cada vez mais desgastado.

Como vimos durante a semana, os ministros do STF até conseguem tomar uma ou outra decisão justa aqui e ali, mas somente após a entidade que representam ser radicalmente desgastada perante a opinião pública. Enquanto estão na zona de conforto, a maioria deles só serve para “quebrar o galho” do PT.

Por parte dos juízes que querem a aplicação da lei (como fez o juiz da Operação Custo Brasil, ao prender Paulo Bernardo), a melhor forma de desgastá-los é tomar decisões com foco na justiça. Quando os ministros do STF surgem com aberrações como a liberação do ex-ministro de Lula e Dilma – que hoje está solto, podendo apagar rastros e constranger testemunhas – é aí que surge o momento de desconstruir a entidade perante a opinião pública.

Logo, os “novos Moros” precisam ser incentivados a seguirem na aplicação de critérios justos (ao contrário do que sempre faz o STF), exatamente para que o povo brasileiro cada vez mais tenha a justa repulsa pela corte suprema. Aí sim é possível esperar algum resultado. Mas se os juízes “desanimarem” e deixarem de trabalhar com foco no que é justo, então os ministros do STF vencem. Não podemos deixar isso acontecer, não é mesmo?

Quanto mais “novos Moros” surgirem, mais a monstruosidade moral do STF será exposta ao povo. É dessa exposição que precisamos.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Advertisements
Anúncios

13 COMMENTS

  1. …..Os tapados do STF querem inibir novos MOROs, medem mal suas “estratégias”, enquanto isso a admiração e reconhecimento do JUIZ MORO só aumenta por todo o país, a deles, no STF fica cada vez mais rasteira e abjeta. Como bons esquerdopatas, ou apaniguados deles, estão é dando tiro no pé. O BRASIL acordou!

  2. MUITO BEM ESCRITO, MESMO SENDO CRIME DE PREVARICAÇÃO, ESTES SUPOSTOS JUÍZES DE MENTIRINHA DOS PTRALHAS NÃO ESTÃO NEM AI PARA O DECORO E ETICA SÃO NA VERDADE PRÓCERES DO PT…..A CONSTITUIÇÃO QUE SE F……

  3. Os maiores inimigos do Brasil, ao contrário do que a esquerda diz, são os ocupantes do poder político. Esse é mais um deles. Um vermezinho esturricado de petismo no cérebro, cheio do “companherismo” corporativista que é regra nesse meio imundo dos “patrões” dele. Arghhh
    Temos é que comemorar a existência de um Moro, e não desestimular a existência deles. Só demonstra a falta de qualidades como humano desse homem.

  4. Perfeito. O ministro Toffoli acabou de setenciar a morte o STF e a sua própria carreira. Quanto mais o supremo for exposto, mais rápido ele será desmoralizado.

  5. Falam tanto na isonomia dos 3 poderes, mas parece que tem algo errado com um deles que não admite revisão.O tal CNJ só pode agir (quando quer) para baixo e ninguém revisa o que o STF faz, mesmo que seja um duplo twist carpado na justiça. Estamos com muitos focos de anti democracia e injustiça que fica difícil escolher uma prioridade para o bom combate.

  6. Toffoli deseja atrasar a nação. Paralisar o que já foi feito de avançado politicamente.

    Como alguns têm o desejo de voltar com uma mulher sem competência nenhuma como Dilma? Mulher competente é Janaína Paschoal…

    Bom…, a questão não é maravilhosa em nosso país. No entanto sentimos e sabemos que DILMA é ruim demais da conta mesmo, como estadista e articuladora. Temer é solarmente melhor. Mas há mulheres fabulosas. Muitas delas são MULHERES heroínas. Algumas são apagadas. Outras esquecidas. Uma das esquecidas é Janaína Paschoal (pelo menos pela mídia em geral). Eis:
    Campeã mesmo (no bom sentido) é ver Janaína Paschoal enfrentando Gleisi Hoffmann. Como uma atleta. Veja:
    Puxa vida! Dra. (De verdade. Não é apenas professorzinho doutor de USP não, com teses defasadas e autoritárias) Janaína Paschoal, com inteligência, bom senso, modernidade, cabeça AREJADÍSSIMA, fez o golaço de Marta Suplicy e de Senador Romário para cima de Gleisi Hoffmann.
    Sete a um (7×1) para Janaína Paschoal!

  7. Fonte: http://folhacentrosul.com.br/geral/11309/toffoli-zavascki-mello-e-lewandowski-os-quatro-cavaleiros-do-apocalipse-lulista

    03/07/2016
    Toffoli, Zavascki, Mello e Lewandowski, os quatro cavaleiros do apocalipse lulista

    O que está acontecendo no Brasil é o apocalipse lulista.
    Vejamos o cenário atual:
    REVEJA: Temer tenta manter o Brasil de pé até 2018 enquanto Lula e Renan tentam salvar ‘o quadrilhão’
    REVEJA: Depois da visita do Ministro da Justiça, Delegados da PF que investigavam Lula são substituídos
    É catastrófico.
    Desemprego é o maior de todos os tempos e só aumenta, mesmo com um ou outro aceno de melhoria para depois de 2018.
    Estão ferrando a Lava Jato, e Temer está de mãos atadas, num complicado jogo para se manter no poder até 2018 e, talvez, tentar deixar o Brasil de pé até lá. Ou Temer fica e o Brasil sobrevive se arrastando até 2018, ou cai e o Brasil afunda de vez.
    Dilma e suas crianças psicóticas do jardim da infância do senado, junto de Lewandowski, manobram para que a ditadora Rousseff tente voltar a qualquer custo, nem que para isso se destrua o Brasil economicamente.
    Lula, Renan, Jucá, Maranhão, Sarney e outros estão fazendo o diabo para salvar o chamado ‘quadrilhão’ e arrebentar com a Lava Jato. E, infelizmente, como ocorreu com a ‘Mãos Limpas’ na Itália, estão conseguindo o querem.
    De um lado está parte da PF, do MPF, Juiz Moro, AMB, Ajufe, lutando pela Lava Jato, de outro lado o Supremo e o STJ, aparelhados e entupido de corruptos, tal como a câmara e o senado, fazendo o diabo pra derrubar não só a Lava Jato mas todas que vierem depois dela.
    Ainda, o Ministro da Justiça, Alexandre Moraes, o Lex Luthor de Temer, afasta dois delegados da PF que investigavam Lula. Reveja.
    No alto de tudo isso, como peça fundamental, está o STF, ONDE TUDO VAI PARAR, e cuja maioria dos ministros, assim como a PGR de Janot, devem favores e até as calças e saias para Lula. É o que parece, por que ele e Renan ainda não foram presos?
    De fato, Delcídio chegou a dizer, em delação, que Dilma tinha 5 dos 11 ministros do STF no bolso.
    E ainda, Delcídio disse, em gravação, feita pelo filho de Cerveró, que depois foi aniquilada nos autos fatiados, que Toffoli, Zavascki, Lewandowski, Fachin e até Gilmar Mendes ‘ajeitavam as coisas’ no STF.
    Ainda, nas interceptações entre Lula e Dilma e outros, Lula chavama a ministra, Rosa Weber de ‘nossa ministra’. “Quando a nossa ministra (Rosa Weber) vai decidir alguma coisa?’, dizia Lula.
    MAS, OS PRINCIPAIS TUMULTURADORES, QUE ESTÃO DEVASTANDO A LAVA JATO, CLARAMENTE, À MANDO DE LULA, SÃO OS 04 CAVALEIROS DO APOCALIPSE LULISTA. O POVO SABE:
    Ministros Dias Toffoli, réu em ação por mutretas na licitação das urnas eletrônicas. Ajudou a tirar o Paulo Bernardo, Marido de Gleisi Petrolão, da cadeia o que abriu um precedente perigosíssimo dentro da Lava Jato e para as operações posteriores.
    Ministro Teori Zavascki, esse está literalmente, destruindo a Lava Jato, na condição de relator, no STF, livrando a cara dos grandes ladrões de República, especialmente, a cara de Renan e Lula.
    Ministro, presidente do STF, Ricardo Lewandowski. Pelas mãos dele, a tal da perícia absurdamente autorizada, deu munição para Dilma e as crianças psicóticas do senado para tentar reverter alguma coisa em termos de Impeachment. Só não revertem por que parece que o acordo pra manter Temer e salvar Lula da cadeia está funcionando. Lewandowski é o grande manda chuva de tudo.
    Ministro Marco Aurélio Mello. Petista de carteirinha, blindou Lula no início, inclusive era um dos que queria ver Moro na cadeia e foi humilhado no Roda Viva. Reveja.
    Esses quatro minitros, deitam e rolam, e junto dos demais ministros rabos presos, vão seguir deitando e rolando enquanto o povo não se unir para a Faxina Geral.
    Esses sujeitos, na cabeça deles, acham que o povo não tem coragem para se manifestar pesadamente, por meses a fio de preciso, exigindo a renúncia dos ministros do STF e dos politicopatas que andam destruindo o Brasil. Essa, é a verdade.
    Resumindo: o povo unido nas ruas, meses a fio, se preciso, pesada, inteligente, estrategicamente, sem trégua, é que mudará alguma coisa. Do contrário, é conversa para boi dormir
    A HISTÓRIA SE REPETE, MAS A FORÇA DEIXA A HISTÓRIA MAL CONTADA…

    ===
    E lembrando: dia 18/07 vão votar o anteprojeto que tenta intimidar Juízes contra corruptopatas e acabar com Lava Jato, além de prejudicar outras operações depois dela. REVEJA.
    ===
    Não se iludam, diante da zona que virou o Brasil, só o Artigo 142 da CF/88 para salvar a Pátria
    ===
    Com gravação, Dilma, Temer, Renan, Toffoli, Zavascki e quase todo STF deveriam ter renunciado

  8. Até hoje não desceu na minha garganta aquela “apuração secreta” dos votos eletrônicos nas eleições para presidente. Nunca vi nada parecido com aquilo, e como as pessoas encararam com tanta naturalidade e até hoje não vêem nada de mais. Surreal, psicodélico, estupefaciente e entorpecedor.

  9. E frise-se: Moro no STF também é tática para enfraquecer a Lava Jato. Quando for possível trocar mais da metade do STF, aí sim vale a pena. Caso contrário, a cada decisão acertada do Moro, todos vão se reunir para votar, e por fim derrubar a decisão.

Deixe uma resposta