Overdose de cinismo se segue ao atentado terrorista em Nice

13
67

caminhao-atentado-nice

Logo após o atentado ao Charlie Hebdo, em 7 de janeiro de 2015, eu comecei a escrever o livro “Liberdade ou Morte”, concluído no mesmo do mesmo ano. Adiconei um posfácio adicionado meses depois (pouco antes da publicação), para tratar de outro atentado em Paris, em 13 de novembro, quando pelo menos 137 pessoas morreram. Nesse posfácio, eu mencionava que muito mais violência estava por vir, pois havia um projeto político – da esquerda genérica européia, e adotado pela extrema-esquerda no Brasil – que dependia da exoneração de culpas do jihadismo para jogar jogos sujos de vitimismo.

Seja lá como for, nesta quinta-feira, em Nice (França), outro violentíssimo atentado terrorista aconteceu:

Um caminhão atropelou diversas pessoas nesta quinta-feira (14) que estavam assistindo à queima de fogos em comemoração ao 14 de Julho, Dia da Bastilha, em Nice, no sul da França, matando dezenas.

O ministro do Interior, Bernard Cazeneuve, afirmou que 80 pessoas morreram e 18 estão em estado de “emergência absoluta”, considerado muito grave.

O presidente francês, François Hollande, disse que o atentado tem “caráter terrorista”. Ele anunciou que vai estender por três meses o estado de emergência no país e ampliar operações na Síria e no Iraque.

O gabinete da Procuradoria de Paris abriu investigação para apurar se o ataque foi mesmo terrorismo. Seria o terceiro ataque terrorista no país em um ano e meio.

O ataque aconteceu no Promenade des Anglais (Passeio dos Ingleses), uma avenida à beira-mar, por volta das 22h30 (17h30 em Brasília). O procurador de Nice, Jean-Michel Prêtre, disse que o veículo percorreu 2 km entre a multidão.

O Ministério do Interior francês confirmou que o motorista foi morto. A AP, citando como fonte o ex-prefeito de Nice e atual presidente da Metrópole Nice-Cote D’Azur, Christian Estrosi, afirmou que o caminhão estava cheio de armas e granadas.

O jornal “Nice Matin” disse que um de seus repórteres estava no local acompanhando a celebração e relatou que as pessoas correram em várias direções. O clima foi de pânico, já que ninguém sabia se era um acidente ou se o motorista atingiu as pessoas deliberadamente. Várias delas entraram no mar para se proteger.

Algumas testemunhas dizem que a polícia atirou contra o motorista para tentar impedir os atropelamentos e que “ocupantes” do veículo também atiraram, sem precisar quantas pessoas estariam no caminhão.

A identidade do motorista ainda não foi revelada pelas autoridades francesas, que também não informaram se o motorista agiu sozinho ou se teve ajuda de outras pessoas.

Táxis que estavam na região transportaram gratuitamente pessoas que tentavam deixar o local logo após o caminhão avançar sobre a multidão.

A polícia montou um perímetro de isolamento e cercou o veículo. A prefeitura de Nice informou que a avenida permanecerá fechada nesta sexta-feira (15).

E olhe que dias atrás tivemos o caso de um norte-americano que assassinou cinco policiais em Dallas, nos Estados Unidos, a partir da retórica utilizada pela esquerda adepta de Obama e Hillary.

Isso mostra que cada vez mais o discurso utilizado pelo fascismo cultural – seja para criar falsas guerras de classe raciais, seja para exonerar os islâmicos radicais de qualquer tipo de crítica no Ocidente – está causando vítimas fatais. O preço por não rejeitarmos socialmente as ideias do politicamente correto está se tornando progressivamente mais alto. Os juros estão insuportáveis e vem sendo cobrados em rios de sangue.

É imperativo começarmos a questionar projetos de poder que dependem unicamente de uma retórica com o único fim de habilitar a prática incessante de violência. Pela terceira vez em dois anos, a França é vítima de atentados terroristas repletos de vítimas.

Em todos os casos, havia a sanção automática para violência a partir de um discurso cínico de vitimismo, pelo qual os radicais islâmicos não precisariam se adaptar às regras do Ocidente. Se algum ocidental reclamasse dos excessos praticados pela “cultura islâmica” no Ocidente, seria rotulado de islamofóbico, seria perseguido politicamente e morreria de medo de ter sua vida destruída. Com isso, os islâmicos mais radicais se sentiram motivados a aumentar a escala de violência.

A conta veio de novo nesta quinta-feira, em Nice.

Em tempo: um amigo me contou que na Globo News, mesmo diante da notícia de que tivemos 80 vítimas fatais em Nice, a preocupação de um  jornalista era avaliar o risco de que o atentado impulsionasse a candidatura de Donald Trump. Espere: diante de 80 vítimas fatais em um ato de terrorista, esta é a preocupação inicial do fascista cultural? Isso explica muita coisa.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Advertisements
Anúncios

13 COMMENTS

  1. Esse Guga não das quantas, em uma ocasião postei em seu blog minha opinião sobre ele, que inclusive não se ofendesse por dizer que ele tinha um semblante ou rosto, que não primava pela inteligência, e que era exemplo do jornalismo que recusei-me a exercer e preferi abdicar de tal por não ter espaço no monopólio esquerdopata que testemunhava e enfrentava já no final dos anos 70, em plena chamada “Ditadura Militar”… É, eu tinha razão! É um perfeito cretino que tenho o desprazer de ouvir, entre outros, ao assistir eventualmente como agora mesmo,o ignóbil programa Globo News…

  2. Um dia TODAS as mentiras serão desmascaradas e punidas juntamente com seus adeptos pregadores!

    O fim está próximo.
    E o começo também.

  3. Lógica Politicamente Correta:

    Alegue defender os direitos de mulheres, homossexuais e minorias religiosas; mas ao mesmo tempo defenda e escuse de quaisquer críticas uma religião que chancela a perseguição e negação de direitos aos grupos anteriormente mencionados nos países em que essa religião é predominante.

  4. site filha da puta, de acordo com voces os culpados pelo atentado na frança são o PT, dilma, lula, vão tomar no cu escória, o que tem haver alhos com bugalhos ? o que aconteceu na frança com pessoas inocentes deve-se a o que esta acontecendo no mundo todo, onde gente como voces ofendem religiões, DEUS, fé alheia, dizendo que é a modernidade, no caso da frança fizeram chacota com maomé (jornal charlie), deixem as religiões em paz que certamente ninguém vai fazer atentado algum.

    • “site filha da puta”,

      Somente ad hominem, mas ele.não mostra onde, ele está tendo uma crise histérica, esqueceu de tomar os remedios Carlos?

      “de acordo com voces os culpados pelo atentado na frança são o PT, dilma, lula, vão tomar no cu escória, o que tem haver alhos com bugalhos ?”

      E onde que ele disse que os culpados pelo atentado na França são o pt lula e dilma? O carlos e sua crise histérica, vai pro hospicio esquisofrenico.

      ” o que aconteceu na frança com pessoas inocentes deve-se a o que esta acontecendo no mundo todo”

      Onde pode se acontecer imigração sem restrições, e onde eles podem fazer a festa pois elea serão as vitimas pra sua extrema esquerda

      , “onde gente como voces ofendem religiões, DEUS, fé alheia, dizendo que é a modernidade, ”
      Onde ofendemos Deus fé alheia dizendo que é modernidade? Mostre onde. A e quem gosta de fazer isso.é justamente vocês quando patrocinam crucifixos no anus travesti crucificado entre outros.

      “no caso da frança fizeram chacota com maomé (jornal charlie), deixem as religiões. em paz que certamente ninguém vai fazer atentado algum.”

      Fala isso para os armenios que sofreram no genocídio armeno, os vários cristãos, homossexuais, ateus perseguidos em países islâmicos não ofendem a religião islâmica mas mesmo assim são perseguidos, mas o engraçado é que você deveria falar isso para quem faz pior com os cristãos, eles é que deveriam conviver com a crítica seu canalha totalitário fascista.

      Carlos, vai tomar seus remedios.

    • O que seria ofendê-los? Você vive ofendendo pessoal aqui com mentiras e vem falar em respeito? Sai daqui seu esquisofrenico, vai pro hospicio aluno do josé eduardo cardozo e do tomas turbando.

    • Apoiar a morte e o assassinato de pessoas que não se curvam a cultua daqueles que pregam uma religião política igualzinha a que o petismo, bolivariania, fascismo, nazismo, só pode estar contra a civilidade, a liberdade contra, a cultura mais avançada no mundo que é a ocidental, secular. Os que criticam não sao democráticos, mas autoritário, como o fascismo islâmico.

  5. Durante todo o dia de hoje a GloboNews insistia em chamar o terrorista de “motorista de caminhão”. Dá vergonha alheia em nível máximo.

Deixe uma resposta