Santana não deu depoimento para Moro. Ele jogou um jogo de propaganda.

4
100

Operacao Lava Jato - HM (29)-1428-kokD-U102570314533MbC-1024x683@GP-Web

As notícias andam dizendo aí que João Santana deu um depoimento a Sérgio Moro. A esposa do marqueteiro também. É mais ou menos isso. Tecnicamente foi um depoimento. Mas na prática foi o exercício de uma técnica de propaganda. Observem alguns frames:

(1) Todos fazem isso

(2) 98% das empresas fazem isso

(3) Precisamos passar tudo a limpo

(4) Fiz, é errado, eu sei, mas é bom que tudo seja passado a limpo

(5) 98% das campanhas do Brasil utilizam caixa dois

Mas o momento que deveria se tornar um “clássico” foi esse:

“se todos que já foram remunerados com caixa dois no Brasil fossem tratados com o mesmo rigor que eu, era para estar aqui, atrás de mim, uma fila de pessoas que chegaria a Brasília. Uma muralha humana capaz de concorrer com a muralha da China. Capaz de ser fotografada por qualquer satélite que orbita em torno da terra”.

Isso aqui não foi um depoimento. Foi a execução de uma técnica de propaganda que pode ser definida como “todos fazem” na tentativa de se livrar de uma sujeira. Basicamente, é o modelo de narrativa que Santana confeccionou para o PT após o partido ter sido pego em tantos escândalos de corrupção.

David Horowitz lembrava: “Se você está mal, a melhor alternativa é envenenar a reputação do outro, a ponto de que os eleitores percebam que não possuem outra alternativa a não ser você”. Em termos amplos, a execução da técnica de Santana tem algo a ver com isso.

Pergunte a Santana se ele coletou provas para comprovar o que disse? Neca de pitibiriba. Mas para a propaganda de Santana qual a importância dos fatos?

Se Moro estiver consciente de que o marqueteiro do PT tentou enrolá-lo com o mesmo nível de propaganda (suja) que ele ensinou Dilma a fazer para o eleitor, Santana deve sofrer punição ainda maior.

Até porque tentar fazer o juiz de palhaço não é uma boa opção para quem quer se ver livre de ficar em cana.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Advertisements
Anúncios

4 COMMENTS

  1. Sem chance de conseguir enrolar o juiz com essa conversa mole. O juiz Moro é experiente e técnico. Além disso, conta com os depoimentos de outros envolvidos no Petrolao, especialmente daqueles que fizeram depósitos ao marqueteiro proveniente de propina. Vai ser difícil escapar da acusação de lavagem de dinheiro.

  2. == Os Inteligentinhos ==

    OS INTELIGENTINHOS, DA SOCIEDADE CIVIL — estudantes, professores universitários, cineastas, cantorzinhos etc.

    Faça o favor! Num JANTAR DE INTELIGENTINHOS faça o seguinte:

    Chegue num jantar de inteligentinhos e, por exemplo, defenda o impeachment. Haha. Você vai VER o que vai acontecer com você, né? Vão olhar TORTO pra você achando que, de repente, você é dono de um banco, alguém assim! E não alguém que trabalha duro para sobreviver e, por isso, SEMPRE desconfia de quem não o faz… Né?

Deixe uma resposta