Janaína diz que PT é imprevisível. Na verdade é previsível até demais.

1
61

Em conversa com o Antagonista, a advogada Janaína Paschoal comentou sobre mais uma chicana de José Eduardo Cardozo, que pediu (e conseguiu) mais prazo para apresentar as alegações finais no processo de impeachment. Ele requisitou dois dias a mais. Conseguiu só um. Cardozo deve ter ficado feliz, pois entende que “quem não chora não mama”.

Janaína disse: “Sob o aspecto jurídico, a prova está muito forte. Se pensarmos pela racionalidade, por aquilo que a lei prevê, não dá para vislumbrarmos mais tantas surpresas. Agora, o PT é imprevisível.”

Segundo o Antagonista, o PT não seria apenas imprevisível, como “irracional”.

Hora de discordar. O PT é imoral, mas não irracional. Na realidade, em termos políticos, o PT é o mais racional de todos os partidos, pois calcula suas ações com muito mais antecipação do que seus adversários. Eles possuem pleno controle de suas reações e sabem quais os efeitos que suas comunicações irão gerar no público. Eles podem ter destruído a economia e (unicamente por não terem censurado a mídia em tempo) estarem perdendo o poder, mas, de resto, não há adversários para os petistas na hora do jogo. Teremos que evoluir nesse sentido.

Em relação ao PT ser “imprevisível”, também preciso discordar de Janaína, que tem sido brava, guerreira, perspicaz e dedicada em todo o processo. Mas, ao contrário do que ela afirma, há uma forte previsibilidade nas ações petistas. Para conseguir prevê-las, no entanto, se requer mudar o mindset para antevermos os próximos passos dessa gente.

A mente petista é orientada à guerra política. E se a política é apenas guerra por outros meios, evidentemente ações que cansem o adversário são extremamente úteis. Com essas chicanas, o  PT não espera mais barrar o impeachment, mas irritar o adversário. Mas a partir do instante em que encararmos todos os movimentos da interação com essa gente pela mesma ótica – como fosse um jogo de xadrez – eles perdem o rebolado.

Em tempo: uma belíssima tacada dada pelos republicanos contra os bolivarianos aconteceu quando senadores pró-impeachment deixaram as testemunhas de Dilma falando sozinhas, sem fazer perguntas. Com isso, quebraram a tática de postergação bolada por Cardozo. Esse sim foi um belo ato de guerra política. Ele queria irritar o adversário, mas ele é que saiu irritado. Todas as ações deveriam ser pensadas nessa sentido.

A partir daí que ficará claro que o PT é previsível. Basta nos revestirmos de muito maquiavelismo moral e cinismo pragmático. Com isto em mente, prever os próximos passos dessa gente se torna um esporte até agradável.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

 

Anúncios

1 COMMENT

  1. Essa recomendação me lembrou um episódio da série Battlestar Galactica, em que uma testemunha começou a proferir mentiras contra o réu no tribunal. Na hora da defesa, o advogado simplesmente disse: “Não farei perguntas”.

Deixe uma resposta