FHC continua mentindo para tentar salvar o PT. Que ambos afundem juntos.

12
118

Acho que já superamos a fase de crer naquele que se faz de sonso para proteger totalitarismos. Bem, pelo menos no caso dos leitores deste blog. Uma das principais técnicas para proteger tiranos é fingir que eles são “coitados enganados pelas circunstâncias”, mas não pessoas ávidas pelo poder que conseguiram. Ou seja, falamos de pessoas que não se enganaram coisíssima nenhuma.

Em texto ao El País, FHC usa a famosa técnica de fingir que o PT é um partido que “precisa aprender umas lições”. Com isso, a intenção do ex-presidente tucano é esconder as reais intenções do PT. O título do bagulho é “a história ensina”.

Ele relembra os tempos da “redemocratização do País”, época na qual “a convergência era necessária.” FHC afirmar escrever isso “não só para valorizar a trajetória política e humana de gigantes como Montoro, Ulysses e Tancredo, mas para fazer paralelo com o presente”.

Ele diz:

Para o Brasil poder se reconstruir, depois do tsunami lulopetista, ingloriamente culminado com quem talvez menos culpa tenha no cartório, a ainda presidente Dilma, é preciso grandeza. Não nos iludamos: estamos atravessando uma pinguela, a ponte é frágil. Sempre fui renitente a processos de impeachment porque, mesmo quando bem fundamentados, como o atual, implicam destronar alguém que teve o voto popular e entregar o poder a quem também o recebeu, mas de forma mediata, em comparação com o(a) presidente(a) a ser destronado(a). Contudo a Constituição deve ser respeitada.

O mais provável é que nos levasse a uma escolha precipitada, se não à via indireta do Congresso Nacional, pela impossibilidade de se obter a renúncia da incumbente e do vice. Mesmo que a destituição de ambos viesse por ordem do Tribunal Superior Eleitoral, isso só ocorreria no próximo ano, quando a Constituição manda que a eleição seja indireta.

Logo, o que de melhor temos a fazer é fortalecer a pinguela, caso contrário caímos na água; e quem sabe, fortalecida, a pinguela se transforme mesmo em ponte para o futuro. Não é tarefa fácil e não cabem hesitações nem ambições pessoais. A desorganização da economia, da política e da vida do povo causada pelos desatinos dos governos petistas vai requerer serenidade, firmeza, objetivos claros e muita persistência. Não é momento para exclusões. O PT e seus aliados são partes da vida nacional. Que se reconstruam, desistam das hegemonias e se habituem à competição democrática e à alternância no poder.

Ora, o que ele faz aqui?

Para começar, ele diz que Dilma talvez seja a que “menos culpa tem no cartório”. Essa narrativa só se sustentaria com a omissão da delação premiada de João Santana, que expôs o quanto Dilma não apenas sabia de tudo quanto à corrupção, como coordenada o esquema. Em relação às fraudes fiscais, ela foi a principal culpada. Seu nome está sujo em vários escândalos. A desculpinha de FHC é puro “engana trouxas”.

Mas é ainda pior vê-lo dizer que “não é momento para exclusões”. E ainda diz que “o PT e seus aliados são partes da vida nacional”. E aqui vai o tapa na cara do povo: “[sobre o PT] que se reconstruam, desistam das hegemonias e se habituem à competição democrática e à alternância no poder”.

Com isso, FHC ofende a democracia ao mentir para o leitor, simulando que o PT é apenas um partido “que não está habituado à competição democrática e à alternância no poder”. Na realidade, o PT foi criado para acabar com a democracia e eliminar a alternância no poder. Foi para isso que adversários tucanos foram completamente destruídos e tiveram suas reputações assassinadas. Ao passar a mão na cabeça do PT, FHC ofendeu Alckmin, Serra e Aécio.

O tempo de FHC já passou. Hoje ele tem um único compromisso: mentir para tentar salvar o projeto totalitário do PT. Tudo que ele quer é que baixemos a guarda, para sermos vítimas mais fáceis de ações tirânicas. Devemos, ao contrário, rejeitar qualquer associação com petistas – que estão demonstrando cada vez mais que não querem mesmo o diálogo – e rejeitá-los socialmente, bem como a embusteiros que tentem nublar a percepção das pessoas com o único intuito de torná-las mais vulneráveis aos totalitários.

FHC é uma vergonha. Que ele e o PT afundem juntos.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

12 COMMENTS

  1. Apresentador gay Andy Cohen, anuncia em seu programa de notícia de celebridades (Watch What Happens Live) o resultado da pesquisa interativa do próprio programa “Quem será o próximo presidente dos Estados Unidos?”

    Resultado: 65% para Trump, 35% para Hillary

    https://youtu.be/41npU4U3sT8

    Veja a reação dos participantes.
    Ficam sem palavras. Um deles quase cai da cadeira

  2. Mas dava para esperar outra coisa do Kerensky brasileiro, o canalha social-democrata que ajudou a abrir as portas do país para o bando de bolchevistas liderados pelo cachaceiro ladrão? O Kerensky tucano vai morrer e NUNCA irá admitir a cagada que fez, porque era parte do jogo. Pavão sem vergonha.

  3. É o receio da uma reação em cadeia de caça às bruxas da corrupção … De q fuçem tanto e cheguem a fortuna dele tbem.. Vai q uma hora vai q a justiça começa a restitui os cofres públicos…$$$…

  4. A esclerose causou uma lesão cerebral nele, alguem tem que avisa-lo para calar a boca e não falar sandices.
    Sandices.
    Característica, ação ou discurso que denota tolice, ignorância ou ausência de inteligência; tolice, idiotice, parvoíce.

  5. Bom, se alguem tem duvidas do PSDB, basta ver quanto o INCRA ganhou nos anos 90… e quando o MST cresceu… o PSDB preparou todo o terreno para o PT e aquela histórica troca de presidentes de 2003, revela tudo em miudos;

  6. Luciano, dá uma lida no vitimismo propagado pelo uol com um suposto machismo pela lutadora não lutar sem capacete.
    http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/07/26/capacete-vira-exemplo-de-machismo-no-boxe-e-isso-deixa-brasileira-chateada.htm

    Note que ela mesma diz que o não uso do capacete é uma experiência que está sendo feita com os homens e ela reclama.

    Outro caso é do narrador da globo Milton Leite que acha que ser conservador é algo ruim ou uma forma de xingamento. Este é por causa da nadadora que não costuma ser nada legal com quem não se submete ao ponto de vista dela.

    http://olimpiadas.uol.com.br/noticias/redacao/2016/08/09/narrador-se-solidariza-com-joanna-maranhao-e-detona-internautas-brasileiros.htm

    até!

Deixe uma resposta