Por 59 a 21, Dilma agora é ré. Quais os próximos passos?

0
73

Na madrugada desta quarta-feira (10), a presidente afastada Dilma Rousseff foi transformada em ré no processo de impeachment, que deve ser concluído até o fim de agosto. Foram 59 votos a favor da sequência do processo e 21 contra. Só para refrescar a memória, a votação de 12 de maio (sobre a admissibilidade do impeachment) teve 55 votos a favor da admissibilidade e 22 contra. Dilma perdeu 1 voto e seus adversários ganharam quatro.

Resta o quê a partir de agora? Festa? Relaxamento? Nem de longe. Devemos ter em mente que o PT é o mais ardiloso de todos os partidos e só chegou nessa situação de perder o poder por ter destruído a economia do pais, ao mesmo tempo em que não conseguiu censurar completamente a imprensa. Se tivessem censurado a mídia, teriam se saído bem, no mais macabro estilo plenamente bolivariano, tal qual se vê na Venezuela.

Por isso mesmo, o relaxamento é a pior das escolhas: a missão, até o final do mês, é desconstruir Dilma, Lula e todos os seus sicários. A politização deve ser levada ao máximo, e todas as oportunidades devem ser aproveitadas. A meta deve ser a desconstrução em uma época de guerra de narrativas. Estamos a algumas semanas de nos vermos livres de nos transformamos em uma ditadura bolivariana. O importante é manter o foco, principalmente porque a desconstrução que for feita agora pode ser reciclada e reaproveitada para os embates políticos no pós-impeachment, quando a missão será impedir que outro partido de extrema-esquerda (os nomes de momento são Ciro Gomes e Marina Silva) assuma o poder em 2018.

Não vejo a hora de concluir o processo de impeachment, pois algumas figurinhas de uma certa parcela da direita andaram dizendo que “pedir impeachment serviria apenas para proteger a classe política”. Na verdade, como ficará claro após a conclusão do processo de impeachment, essa etapa terá sido o começo das mais importantes disputas, as quais só serão habilitadas com a saída da tirana Dilma definitivamente do cargo.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

Deixe uma resposta