O PT estrebucha tanto porque está perdendo escravos

13
73

A forma pela qual o PT está guinchando ao sair do poder não é algo que tenha algum paralelo na história nacional. Para eles é “tudo ou nada” de um modo que não testemunhamos com nenhum dos presidentes anteriores ao PT na redemocratização. Tem de tudo: chicanas, barracos, gritaria, psicopatias diversas e escândalos pelo exterior. A pergunta é: por que? O que está em jogo? O que eles estão perdendo?

Basta observarmos o que o socialismo mais puro significa e quanto o PT caiu de cabeça no “projetão”. Ao observarmos a Venezuela – o modelo mais próximo do que os petistas ambicionaram para o próximo estágio do projeto bolivariano – notamos um país escravizado por um tirano psicopata. Os venezuelanos vivem sob intenso sofrimento. Mas tenha uma certeza: a vida de Nicolas Maduro e de todos seus sicários é nababesca. Coisa de fazer inveja até para petistas.

Os petistas estão esperneando tanto porque sabem que estão vendo milhares de brasileiros atingirem de frente o risco de virarem escravos de seu partido. Os petistas chamam de “golpistas” aqueles que gostaria de ver de joelhos, enquanto o país é devastado para que todas nossas opções fossem retiradas (e as deles, é claro, aumentadas).

Nunca existiu “debate de ideias” entre os bolivarianos e os brasileiros republicanos. A não ser que você queira dizer que a luta dos escravos buscando se libertar de seus senhores – no advento da abolição da escravatura – era uma “discussão de ideias”. Não. Era a luta entre pessoas que queriam ser livres e aqueles que queriam mantê-los como escravos.

Não chegamos a ser escravos do PT. Mas o “projeto” estava chegando quase lá. No início do segundo mandato, o PT falava fortemente em censura de mídia e uso de sovietes. Talvez isso é o que mais doa nos petistas: se não chegamos a ser escravos, enquanto essa era a próxima fase do projeto, agora mesmo é que eles perderam a chance de nos escravizar.

Antes eles olhavam para nós e pensavam: “em breve eles estarão sob nosso domínio total, assim como os venezuelanos estão nas mãos de Maduro”. Depois do impeachment, serão obrigados a nos olhar de frente. E não olharão para escravos, mas para pessoas livres. Isso deve doer muito. Muito mesmo. É pra descer rasgando…

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

13 COMMENTS

  1. E isso é só o começo!!! Quando o chefão da quadrilha for preso, aí sim o Brasil estará, definitivamente, livre de qualquer ameaça de escravidão por parte dessa corja.

    PT NUNCA MAIS!!!

    LULA NA CADEIA!!!

    DILMA NA CADEIA!!!

    VIVA O BRASIL!!!

  2. Penso a mesma coisa. Não contavam com o instinto de sobrevivência do brasileiro, adormecido mas intacto, e um pouco de sorte(Lava Jato) que vieram em nosso auxílio. Imagino como devem estar se sentindo…

  3. Li uma reportagem da Veja de Thiago Bronzatto, onde ele faz uma analise do comportamento dos petistas no Senado, na Câmara, de Lula visitando o Nordeste, todos agem para parecer estarem indignados com o impeachment, falam eloquentemente denunciando um “golpe”, foram a OEA e a ONU, somente para aparecer e fazer de conta. Mas tem um porque. Estao elaborando um documentário que se chamará “Impeachment”, conduzido pelo Cineasta Petra Costa da produtora Busca Vida Filmes. Já fizeram mais de 500 horas de gravações com mais de cinquenta parlamentares bolivarianos. Estão construindo a narrativa de que “foi um golpe”. Será lançado em 2017, para o retorno do Lula. Este fez várias horas de gravações, com drama, choro de crocodilo, no melhor estilo para levar o premio de “melhor” ator.

    • Gostei bastante da matéria deste post pois toca num aspecto muito importante da mudança na atitude popular com relação à política. A esquerda não fala mais sozinha, e isso os irrita quase ao desespero.

      Entretanto, em minha opinião, a redução política do PT não significa que se pode respirar aliviado. A estratégia de tomada do poder pela esquerda radical continua e continuará com outros atores.

      Pelo que tenho lido aqui e em outros sites, para a direita, a mudança não adiantou muita coisa, pois ela não mudou. O que estamos assistindo é a esquerda, ainda tonta pela pancada, já articulada e se adaptando à mudança, enquanto a direita, dividida, segue brigando entre si.

      Um ditado bíblico tem se provado verdadeiro: “uma casa dividida contra si mesma não pode permanecer de pé”.

      Embora a esquerda seja até mais fragmentada do que a direita, quando se trata de escravizar o povo para ascender ao poder, ela se une (ver posts recentes neste blog mesmo, sobre as dificuldades de se levar à frente o projeto Escola Sem Partido, bem como o tratamento dado pelo Congresso e STF a bandeiras da direita como a luta contra o desarmamento, as10 medidas contra a corrupção, a maioridade penal, etc. ).

      Já a direita não consegue se unir, nem para garantir a sua liberdade ainda não conquistada.

    • Escrevi o comentário anterior no lugar errado. Nada tem a ver com a pergunta, mas estou aproveitando meu erro para comentar sobre o “debate”.

      Desde o dia que, ainda em campanha, Marcel Van Hattem botou o Maria do Rosário para correr em Porto Alegre, me tornei fã do Deputado, que acompanho no twitter e divulgo sempre que posso.

      Tudo no debate foi montado para humilhá-lo, como ele mesmo reconhece na sua página do Facebook (https://www.facebook.com/marcel11022/posts/1166152510073323), a começar com sua posição física no vídeo, inferior em relação ao comunista.

      No entanto, embora tenha começado muito bem, em minha opinião, não soube reagir com equilíbrio quando foi atacado. Como bom gaúcho, o deputado tem pavio curto e seus inimigos, tanto o comunista com quem debatia, como o “moderador” do debate, usaram a seu favor a explosão do Van Hattem. O comunista, com indignação fingida por ter sido chamado de covarde o que de fato ele foi, e o “moderador” não conseguiu disfarçar o prazer que sentiu em mandar o Van Hattem calar a boca.

      O deputado Marcel teria se saído melhor e podia falar tudo o que falou, inclusive ter se retirado do “debate”, como fez, pois estava coberto de razão, se esperasse chegar sua vez de falar. Assim como foi, enquanto não aprender a se controlar, vai sempre cair vítima da corja esquerdista que, sendo psicopata, age com seus inimigos com a frieza do bastardo de Lorde Bolton na série Game of Thrones.

  4. É verdade. O PT está à beira da extinção, mas a patrulha ideológica nunca esteve tão agressiva como agora. Basta navegar pela blogosfera política pra notar comentários de esquerdistas se passando por conservadores. Tentam vender a ilusão socialista. Como não podem mais usar as antigas ditaduras comunistas da Europa e o fiasco bolivariano como exemplos, apelam para a social democracia européia. Se esquecendo que os países europeus que se encontram em melhor situação financeira, são justamente aqueles que cortaram alguns benefícios concedidos pelo estado. Como a Alemanha e a Áustria por exemplo. Só a superação pessoal leva ao desenvolvimento e ao bem estar social. Algo que não pode acontecer quando as circunstâncias premiam a indolência.

  5. Se tem um esquerdista que devemos ler e estudar e extrair e aprender algo é Malcolm x. Ele era contra a passividade do movimento negro e defendia uma ação mais forte. .
    Parafraseando Malcolm X .
    A direta implora para a extrema esquerda por liberdade, se você implora por liberdade você nunca será livre, liberdade é algo que você tem que conquistar.
    Se a direita não demonstrar que esta disposta a pagar o preço da liberdade para a extrema esquerda nunca seremos livres.
    E qual é o preço da liberdade?
    O preço da liberdade e a morte.”the price of freedom is death”.

Deixe uma resposta