Brasil vence com Neymar. Nesse jogo, a extrema-esquerda perdeu de novo.

5
56

O Brasil acabou de se sagrar campeão dos Jogos Olímpicos no futebol. Venceu a Alemanha por 5×4 nos pênaltis. O último pênalti foi batido (e convertido, como todos da seleção) por Neymar. Parabéns ao Brasil!

Enquanto isso, a extrema-esquerda fez papelão ao lançar pressão excessiva sobre as atletas do futebol feminino, que foram eliminadas pela Suécia nas semifinais.

Ouvia-se muito por aí: “Por que Marta não ganha o mesmo que Neymar?”. Alegação ridícula, dado que quem define o valor de um atleta é o retorno que ele dá. Não há caridade no futebol. E quanto ao discurso de “mulheres empoderadas”? Jogaram sobre as meninas do futebol uma pressão injustificável e desnecessária. Não foi justo com elas.

Mais um papelão dessa gente desumana da extrema-esquerda, que nem gosta de futebol, mas tentou utilizá-lo para fins partidários. Criaram uma rivalidade boba e desnecessária para desafiar a seleção masculina. Para que? Só para tornar mais amarga a eliminação da seleção feminina? Sacanagem.

Essa gente não tem caráter.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

5 COMMENTS

  1. Deixando a questão politica um pouco de lado, que aliás concordo com vcs, com relação ao jogo, apesar de não entender muito de futebol, acredito que os créditos da vitória são do goleiro, pois foi mais por causa do penalti que ele defendeu que se deu a vitória do Brasil. O Neimar só cumpriu a “obrigação” de não errar o gol.
    Desculpe, mas é minha opinião.

    • A obrigação do goleiro é defender. Neymar e o goleiro não jogaram sozinhos. Se nao fosse o gol de falta de Neymar o Brasil não teria ganho o ouro. Para de dar ctrl c + ctrl+v nessas falácias imbecis!

Deixe uma resposta