Do que tanto riem os senadores petistas?

2
94

O Antagonista escreve:

As câmeras da TV Senado não pegam, mas no plenário a bancada do jardim de infância é só alegria. Eles riem fácil. Gostam de ver a indignação dos demais senadores com suas chicanas.

E também publica isto:

Agripino Maia fez um alerta aos senadores sérios que participam da sessão do impeachment: “Estamos sendo provocados e caindo na provocação, no debate inócuo”.

Na verdade, os senadores republicanos não estão entendendo ainda que toda a política moderna (na era pós-PT) é centrada em jogos, que envolvem instâncias de provocação, rotulagem, demarcação de espaços e divertas artimanhas psicológicas.

Se resolverem entender isso não ficarão mais irritados. Vão retrucar rótulo por rótulo, provocação por provocação, frame por frame, ardil por adil. Enquanto não decidirem pensar assim, vão sofrerão muita irritação, principalmente por se recusarem a entender tudo como parte de um jogo. E os petistas vão continuar sorrindo.

É justo se recusar a jogar e dar a eles a chance de poderem dar risada na cara de todo mundo tão facilmente?

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Ótima observação Luciano! Pensei a mesma coisa, embora não tenha expressado no comentário que fiz no outro post.

    Mas os políticos republicanos terão de fazer um esforço redobrado para mudar a sua postura. Os petistas talvez tenham mais facilidade para realizar tais jogos psicológicos, já que muitos deles provavelmente apresentam algum grau de psicopatia. Pode ser difícil, mas não impossível para os republicanos. É necessário concentração, auto disciplina e treinamento.

  2. Riem dos outros e quando aprontam.
    Mas quando levam o troco vão chorar na barra da saia da mãe (Dilma) ou do pai (Eduardo Cardozo).
    E querem acabar o jogo.
    Veja.
    Renan relembrou a confusão causada pela senadora Gleisi Hoffman (PT-PR) na quinta-feira e provocou nova briga ao fazer insinuações sobre o marido da senadora, Paulo Bernardo.
    “Ontem a senadora Gleisi chegou ao cúmulo de dizer que o Senado Federal não tinha moral para julgar a presidente da República. Como uma senadora pode fazer uma declaração dessa? Exatamente uma senadora que há 30 dias o presidente do Senado Federal conseguiu no Supremo Tribunal Federal desfazer o seu indiciamento e o do seu esposo que havia sido feito pela Polícia Federal. Isso não pode acontecer, é um espetáculo triste que vocês estão dando para o país”.

Deixe uma resposta