Blog petista estrebucha contra assertividade de Temer e comprova tese da guerra política

2
152

Observem algumas frases do texto Temer, o leãozinho, mostra as garras, do blog petista Tijolaço:

Vejam que “estadista” o homem “capaz de unir o Brasil”.

Em seu primeiro ato depois de entronizar-se definitivamente na presidência, em lugar do discurso conciliatório que seria de esperar, num país que está rachado e ressentido, o que fez Michel Temer?

Segundo a Folha, ” em reunião ministerial no Palácio do Planalto, ele afirmou que divisões no Congresso Nacional de partidos que compõem o governo federal são “inadmissíveis” e “não serão toleradas”.

Foi, segundo o jornal, “um recado aos senadores da base aliada que votaram a favor de Dilma Rousseff manter a habilitação para ocupar funções públicas, entre eles o presidente do Senado Federal, Renan Calheiros (PMDB-AL)”.

Que espírito de superação, quanta sublimação, que coração generoso […] diz que “agora, não vamos levar ofensa para a casa”.

[…] seu papel seria o de buscar somar e permitir a reorganização da vida política.

Sabem o que é isso?

Os petistas estão se rasgando de ódio ao descobrirem que Michel Temer aparentemente agora vai falar com essa escória no tom e na assertividade necessários. Como falei em texto recente citando o caso de Janaína Paschoal, essa gente depende de uma coisa: jogar o jogo sozinha em campo. Quer dizer, o petista gosta de sair rotulando os adversários, enquanto estes não entendem que a guerra de rótulos é parte essencial do jogo. Gostam de lançar o shaming sobre oponentes, mas esperam que estes não percebam que deveriam fazê-lo, no mínimo, na mesma proporção, em retorno.

Temer deu mostras de que pode falar com os petistas no tom adequado para lidar com essa gente. Por isso, estão fulos. Para os petistas, o mundo ideal seria aquele no qual eles rotulariam seu adversário de golpista e este, em retorno, unicamente dissesse “para cada ofensa, uma proposta” e apanhasse sorrindo. Se Temer mantiver o tom, essa festa se acaba. É o suficiente para que os petistas se rasguem de ódio.

Faça um teste: aumente a rotulagem contra seu oponente de extrema-esquerda. Se o fizer, notará que ele ficará incomodado. Esse incômodo significa que ele depende de que você não jogue, para que ele se dê bem. Isto significa uma coisa e uma coisa apenas: quanto mais você jogar, pior para ele. Esta tese funciona que é uma beleza.

Se Temer entender a mensagem do blogueiro petista – que demonstrou odiar, mais do que tudo nessa vida, que Temer adotasse a linguagem política para rebater o PT -, vai aumentar ainda mais o tom nos próximos discursos. Enquanto isso, os petistas se irritarão a cada rotulagem que receberem. Ficarão irritados pois estão acostumados a jogar sozinhos. Essa moleza tem que acabar.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Há de se endurecer sem ternura, na mesma medida com que medem, serão medidos. Com o cuidado de não se igualar, em atitudes, à escória ptista e afins.
    Contudo, os outros partidos tem o que aprender com os ptistas, pois eles estão sempre se apoiando, a todo custo, incondicionalmente, inclusive na dilapidação do patrimônio público, eles não abrem mão de estarem lado a lado, fielmente se protegendo um ao outro.
    Nesse ponto, a “pmdbista” Kátia Abreu já deveria estar muito longe do PMDB, pois esteve na defesa do assalto ptista todo o tempo. Como Temer falou em seu discurso” se é governo, tem que ser governo”. Pois é, aprendam com os ptistas!

Deixe uma resposta