Mas, mas… e o Lula?

1
90

Para Lula e o PT, a tarde desta quarta (14) foi devastadora. A denúncia apresentada pelo MPF teve contundência ímpar por embasada em enorme volume de evidências. O procurador Deltan Dallagnol, corajoso, foi assertivo ao dizer que Lula é o comandante máximo do esquema criminoso. Também definiu o ex-presidente como chefe de organização criminosa, grande general do esquema e o verdadeiro maestro da ORCRIM.

Não há nada muito diferente daquilo que já sabíamos. A cleptocracia estabelecida pelo PT recebeu um novo nome por Deltan: propinocracia. A apresentação também deixou claro que Lula comandava um esquema de perpetuação no poder, tendo por base a corrupção levada a uma escala inédita. Também por isso, “nunca antes neste país” se viu uma manifestação tão contundente do MPF contra um político. Uma verdadeira demolição.

Lula foi denunciado no seguinte catálogo de crimes:

  • Corrupção ativa (art. 333, caput e p. único, CP);
  • Corrupção passiva (art. 317, caput e § 1º c/c o art. 327, § 2º,
  • Lavagem de dinheiro (art. 1º c/c o art. 1º § 4º, Lei nº 9.613/98)

Assim que Moro aceitar a denúncia, Lula, sua esposa e mais seis denunciados terão R$ 87 milhões bloqueados na justiça, devendo, além disso, ressarcir os cofres públicos em outros R$ 87 milhões. A paulada, como se vê, foi forte. E merecida.

Mas o que fica, após a demolição desta quarta, é que uma das mais relevantes narrativas do PT se converteu em piada. Para tentar luta contra o impeachment – sem sucesso – os petistas criaram o lema: “e o Cunha?”. Enquanto isso, os defensores da liberdade jamais saíram as ruas em favor do ex-presidente da Câmara. Ao contrário dos petistas, não temos bandidos de estimação.

Todavia, o questionamento sobre Cunha já perde o sentido, pois, a partir do momento em que Lula está denunciado formalmente pelo MPF, vemos que o ex-presidente da Câmara é apenas o peão em um tabuleiro. Já Lula foi claramente definido como o chefe de todo esquema. Não demorou para que o termo “trombadinha” fosse aplicado, nas redes sociais, a Eduardo Cunha. Ou até “ladrão de galinha”.

Assim, como chefe do esquema, é Lula quem deve explicações a todos nós a respeito de Eduardo Cunha. É como fazemos em todas as organizações. Para saber do desempenho de alguém, vamos falar com o chefe desta pessoa. Todas as explicações sobre os crimes de Eduardo Cunha devem ser direcionadas ao ídolo dos petistas.

Ontem não vimos apenas a morte política de Lula, mas também o sepultamento de uma das mais estratégicas narrativas do PT, dado que esta é a pergunta que resta para o momento: “Mas e o Lula?”.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

1 COMMENT

  1. O poder pelo poder

    Ontem e hoje, Reinaldo Azevedo​ da Jovem Pan articulado e inteligente como ele é, intentou contra a inteligencia dos ouvintes, pois esta fazendo campanha suja contra os adversários políticos, mais do que contra os adversários ideológicos, porque não passa de cupincha do PSDB e PMDB pseudos liberais.
    Atacou e desmereceu a Lava Jato e os procuradores da republica, afim de enfraquecer a opinião publica a favor dessa operação contra corrupção, da mesma forma atacou um possível adversários do PSDB para 2018 imputando-lhe adjetivos pejorativos.
    Então meus caros, vamos usar a inteligencia deste cidadão, mas não vamos engolir tudo o que ele diz, pois esta muito recheado de malicias e areia.

Deixe uma resposta