Flavio Bolsonaro toma surra de Marcelo Freixo após pergunta mal formulada em debate

10
39

De uma coisa eu jamais posso ser acusado: de ter alimentado qualquer tipo de expectativa na candidatura dos Bolsonaro para os cargos principais da política (prefeitura, governo e presidência).

Sempre os vi escolhendo uma estrutura cognitiva totalmente distante da guerra política. Até conseguem posts sobre “mitagem” na Internet. Mas isso não é suficiente para torná-los viáveis para os principais cargos.

A disputa para esses cargos é baseada na guerra psicológica, no controle da narrativa e nas batalhas de frames. Não há sequer interesse desta família em focar nestes aspectos.

Um exemplo está no questionamento de Flávio Bolsonaro feito a Marcelo Freixo, um adversário fácil de ser derrubado, desde que se escolha partir para a guerra política. Ao contrário, Bolsonaro fez uma pergunta frouxa, nem de longe direcionada a encurralar Freixo, que se sentiu confortável na resposta (até porque Bolsonaro não preparou armadilha alguma em seu questionamento).

Mesmo depois de sofrer diversos rótulos durante a resposta de Freixo, a réplica de Bolsonaro não foi nem um pouco assertiva. Resultado: Freixo bateu de novo na resposta.

Nada de “grandes méritos” para Freixo, que só fez o seu papel. Temos apenas demérito de Flávio Bolsonaro.

Marcelo Freixo tem 49 anos, em termos físicos e políticos. Fisicamente, Flavio Bolsonaro tem 35 anos. Mas, politicamente, aparentava apenas 10.

A interação entre ambos não pode, de jeito algum, ser chamada de uma interação entre adultos. Politicamente, Bolsonaro parecia uma criança.

Que sirva como lição para nós de como não se portar nas batalhas políticas.

Agora é só aguardar os resultados, certo?

Resultados estes que não me surpreenderão.

Vejam o vídeo para aprender, com Freixo, a como rotular o oponente:

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

10 COMMENTS

  1. Sinceramente, não vi nada de excepcional na fala do tal de Freixo. Apenas repetiu o discurso IDIOTA dos partidos de esquerda, que já virou mantra e não engana mais ninguém.
    Assim, até confirmou que o seu PSOL continua sendo “uma costela do PT”. Ou melhor, farinha do mesmo saco (de LIXO).

    Também não revela nenhuma novidade, quando repete outro chavão, muito caro aos partidos de esquerda, ao afirmar que a CONTRARREVOLUÇÃO cívico militar de 1964 fora um “golpe”. De resto, tenho certeza absoluta que o Freixo não angariou nem um “votinho” a mais com aquela fala idiota.

  2. Ele deu a resposta no outro bloco, quando Freixo fez uma pergunta diretamente para ele. Claro q num debate é preciso ter precisão e responder na lata, mas com 30 segundos de réplica fica difícil. A resposta posterior de Bolsonaro foi muito boa. Só faltou enquadrar Freixo como apoiador de ditaduras (Cuba e Venezuela). Fazer o julgamento baseado apenas nesse vídeo é desonesto.

  3. O Bolsonaro é que mandou bem nesse debate com o Freixo. A única vantagem do comunista foi ter falado por último. Aliás, se esse Freixo fosse tão bom na guerra politica, como vc diz, deveria estar liderando as pesquisas.

Deixe uma resposta