PGR ataca a PEC antipedalada mas luta para Léo Pinheiro não fazer delação. Coincidência?

0
32

Em mais uma atitude antirepublicana, a Procuradoria Geral da República (PGR) divulgou uma nota dizendo que a PEC antipedalada é “inconstitucional”, pois “ofenderia” a independência e a autonomia dos poderes Legislativo e Judiciário.

O parecer foi divulgado nesta sexta (7) e será enviado ao Congresso na segunda (10).

A PEC antipedalada é uma proposta que visa evitar que governos perdulários e totalitários gastem mais do que arrecadam. Com isso, ficaria difícil para eles pedalarem e destruírem intencionalmente o país em nome de projetos totalitários de poder, como fez Dilma Rousseff. Por sorte nossa, ela não nos transformou em uma Venezuela por não ter conseguido censurar a mídia em tempo hábil.

A nota da PGR é bizarra ao dizer que “as alterações por ela [PEC] pretendidas são flagrantemente inconstitucionais, por ofenderem a independência e a autonomia dos poderes Legislativo e Judiciário e por ofenderem a autonomia do Ministério Público e demais instituições constitucionais do Sistema de Justiça […] e, por consequência, o princípio constitucional da separação dos poderes, o que justifica seu arquivamento”.

Engraçado que a nota não divulga qual parágrafo da Constituição a PEC proibindo a criação de déficits viola. Na verdade, a nota entrega a má intenção da PGR: eles dizem que só podem atuar se forem parte de criações de déficits, o que é grotesco.

Curiosamente, a mesma PGR se tornou vergonhosamente conhecida do povo brasileiro por suspender a delação de Léo Pinheiro, da OAS, somente porque ela estaria envolvendo o ministro do STF, Dias Toffoli, e trazendo informações ainda mais comprometedoras sobre Lula, o grande criador do projeto totalitário do PT.

Isso dificilmente é uma coincidência, certo?

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

Deixe uma resposta