Direita que defende "voto nulo" no Rio é humilhada por nota do PT

1
55
Boy (9-11) with head buried in sand

Há vários comportamentos vergonhosos na política. Um deles é o sujeito que declara o “voto nulo”, o que só pode ser feito em circunstâncias extremas. Por exemplo, se Luiza Erundina e Fernando Haddad tivessem ido para o segundo turno em São Paulo, eu votaria nulo, pois ambos são totalitários. No restante das opções, eu sempre votaria em alguém contra eles.

Mas algumas pessoas não se dão conta das consequências de suas opções e são levianas ao dizer “não voto nem em (x) e nem em (y)”.

No Rio, ainda existem alguns (poucos) direitistas dizendo “nem Crivella, nem Freixo”. O número dessas pessoas é diminuto, mas agora acabaram de tomar uma tunda considerável com a divulgação da seguinte nota por parte do PT:

nota_do_pt

E, agora, como é que fica a “indecisão entre Crivella ou Freixo”?

Como eu disse anteriormente, ficar indeciso entre Crivella ou Freixo chega a ser até imoral. E agora, depois desta nota do PT, a imoralidade é definitivamente consciente.

Ainda dá tempo para aquele que nos últimos dias se declarou indeciso dizer: “Eu, (x), tenho vergonha de ter me declarado indeciso entre Crivella ou Freixo”.

Em tempo: eu avisei ou não avisei várias e várias vezes que a Rede era linha auxiliar do PT?

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

1 COMMENT

  1. A chegado de Freixo ao segundo turno no Rio é prova cabal de que ainda há muito trabalho a ser feito. O gigante está despertando, porém ainda encontrá-se sonado…

Deixe uma resposta