O que deu em Bolsonaro para ficar contra a PEC antipedalada?

19
292

Bolsonaro é uma pessoa decente. Podemos criticar algumas de suas ideias, como já fiz várias vezes. Mas é difícil rotulá-lo como desonesto.

Igualmente, também devemos reconhecer seu mérito por atacar frontalmente o projeto totalitário de poder de partidos como o PT. Tudo bem que ele se complica algumas vezes, abrindo flancos desnecessários. Mas no momento de atacar o totalitarismo socialista, ele faz seu serviço, muitas vezes bem.

Assim sendo, surpreende negativamente o vídeo que veremos abaixo no qual ele lança uma argumentação estapafúrdia contra a PEC antipedalada, também conhecida como PEC 241.

Lamentavelmente, ele apela aos mesmos argumentos fantasiosos da extrema-esquerda, que inventa cortes de gastos inexistentes para atacar a proposta.

Assim como a extrema-esquerda cria mitos sobre cortes de gastos em saúde, educação e segurança – que na verdade não chegam a 17% do orçamento -, Bolsonaro surge com a ideia de que “gastos com o Exército serão reduzidos”.

É a brecha encontrada por ele para propagar uma história sem pé nem cabeça para assustar os militares. Pena que essa história não convence.

Na verdade, para que a argumentação de Bolsonaro tivesse qualquer validade, ele deveria apresentar as razões pelas quais os gastos com o Exército dependem do estouro do orçamento. Uma vez que ele não apresentou este argumento, parte alguma de sua narrativa do medo faz sentido.

Observe que é pura argumentação com base em ceticismo básico: ou Bolsonaro apresenta argumentos comprovando a dependência do estouro do orçamento para manter os gastos com militares ou não apresenta. Fico no aguardo…

Enquanto isso, cabe – inclusive aos seus eleitores – pressioná-lo, pois chega a ser uma aberração ver uma pessoa que lutou tanto contra projetos totalitários se posicionar contra uma lei que atinge frontalmente partidos de extrema-esquerda.

Lembre-se: para que um socialista consiga implementar o totalitarismo a partir do saqueamento estatal – como tentou o PT, e quase conseguiu, e como fizeram Chavez e Maduro, na Venezuela – eles precisam criar déficits artificiais. Só podem fazê-lo se existirem brechas para tal.

A PEC antipedalada elimina este tipo de brecha, abalando fortemente as intenções de socialistas ávidos por criar ditaduras a partir do saqueamento estatal. É somente por isso que os petistas estão tão furiosos com a PEC 241.

Cabe, então, lançar pressão sobre Jair Bolsonaro para que ele mude de ideia, pois tal posicionamento pode manchar sua biografia.

Veja o vídeo:

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

19 COMMENTS

  1. MBL, que subiu nas costas do Bolsonaro para crescerem, começam agora a fazer oposição por ordem de CAIADO (DEM) e Aécio/FHC (PSDB). Eles nunca me enganaram, esquerdistas são os mesmos em qualquer parte do mundo, não adianta quererem se chamar de liberais, não passam de esquerdistas envergonhados.

  2. Se essa PEC é tão desfavorável para o PT, por que esse partido já havia apresentado uma PL com teor semelhante? A verdade é que o governo Temer quer sacrificar o funcionalismo público, quando deveria sacrificar outros setores, como o financeiro que dá lucro aos bancos.

  3. Bolsonaro está mais que certo em ser contra a PEC 241.
    Imagina congelar gastos com SAUDE SEGURANÇA e EDUCAÇÃO durante 20 ANOS!!
    por exemplo, se esse ano foram gastos 10 milhoes em saude, no ano que vem só podera gastar um valor igual ou menor (com correção da inflação) isso é um absurdo, a população cresce a cada ano, ou seja, a cada ano o SUS (por ex) precisa de mais recursos para atender a população.
    Agora pense, daqui a 20 anos, a população maior e com menos investimento do que se tem hoje, e isso que hoje o SUS já está uma merd*. Quem precisara de atendimento medico , ou pagara por saude particular ou ira morrer no SUS.

  4. Entendo a posição dele. Fui Cabo do exercito e dei baixa exatamente por este motivo, o baixo salário. Desde 92 quando entrei para exercito ou via falar da tal isonomia, o iria equiparar os salários, mas que até hoje não saiu. Um Cabo das FFAA hoje ganha R$ 2.083,00, 3° Sargento R$ 3.111,00, General de Exercito R$ 11.426,00 (mais de 30 anos de serviços) isso fora os descontos. Algumas gratificações que tínhamos , hoje não tem mais que 1% por ano de serviço, o que daria em 30 anos 30%. Um soldado da PM de SP ganha inicial R$ 2.992,00, um soldado da PM do DF é de R$ 7.190,00. Eu pergunto onde esta a TAL DA ISONOMIA. Esta é uma luta de anos, e até hoje nada. Esta PEC vai congelar o aumento dos salários destes militares. Jair Messias Bolsonaro , não esta falando de gasto das FFAA, mas sim dos salários dos mesmo. Pergunto é justo o salário dos militares das nossas FFAA? http://www.defesa.gov.br/arquivos/2015/mes12/tabela_de_soldos_militares_ffaa.pdf

  5. Olá,

    Não vi terror algum no discurso do deputado. Ele coloca a questão dos militares como exemplo. O que ele diz não se aplica a todo serviço público?

    Creio que faltou vocês tratarem com profundidade da questão da redução de três pontos percentuais na taxa de juros, que ele aponta como alternativa à PEC. Pergunto a vocês: é viável? Por quê?

    Li um outro artigo de vocês condenando a candidatura de Bolsonaro à Presidência da República, no qual fala em uma campanha feita por marqueteiros para torná-lo o “mito”, como é conhecido hoje. Vocês tem alguma prova de que isso tenha ocorrido? Nunca me aprofundei no tema, mas tenho a impressão de que se trata de uma manifestação genuína de seus eleitores.

    Enfim, fica a minha sugestão deu pauta. Espero ter contribuido.

    Abraços

  6. O que deu no Bolsonaro? Nada, ele só está mostrando sua verdadeira face! É difícil acreditar nessa sua transformação de ferrenho nacionalista para um conservador liberal defensor do livre mercado. Vale lembrar que até poucos anos atrás ele usava aquele seu sarcasmo característico pra propor o fuzilamento do FHC, o então privatizador que deu as riquezas do Brasil ao capital privado. O Jair Bolsonaro não tem compromisso algum com a austeridade, pelo contrário, ele honra até hoje ideais dos tempos de militar, gaste aquilo que tem e o que não tem, se endivide pra pagar as contas, mantenha um Estado colossal, protecionista, super regulador e coordenador de toda atividade econômica.
    As forças armadas, assim como todo funcionalismo público, são verdadeiros vertedouros de recursos públicos. Nossos militares gastam a maior parte do orçamento com pessoal da ativa e reserva (não sobrando dinheiro para investimentos), mantém um número desproporcional de oficiais (muito cacique pra pouco índio), torram grana da pasta da Defesa mantendo equipamentos como hospitais, zoológicos e haras, fazem política industrial e adquirem equipamento nacional mesmo que mais caro e inferior que os concorrentes estrangeiros….
    Enfim, não falta recurso, o problema é definir prioridades e saber gerir o dinheiro que recebem!

  7. Mais lamentável que essa posição inicial de Bolsorano em relação a PEC 241 são os comentários de quase todos aqui apoiando a decisão errada (mas já corrigida) tomada por ele, mesmo sabendo que contra essa PEC ficaram apenas os partidos de extrema esquerda (PT/PCdoB, REDE e PSoL), o que já é motivo suficiente para ser a favor. Não sei se tais pessoas chegaram a ver opiniões de outros deputados, ler artigos sobre a PEC ou apenas se orientam pelas posições dele. Porque se assim for, no próximo artigo estarão as mesmas pessoas defendendo a nova posição.
    Bolsonaro, assim como qualquer outro ser humano, é passível de erros e também deve sofrer pressão quando toma decisões erradas, como é o caso. As pessoas que ainda não enxergam isso, devem acordar para a vida e parar de endeusar pessoas. Apoio Bolsonaro, mas fui um dos q o critiquei por ter ficado contra a PEC e o aplaudi por ter mudado de ideia, talvez graças ao filho, q é mais inteligente, estuda economia e sabe que se essa proposta de limite de gastos não passasse, seria o fim do governo Temer e das esperanças de nossa economia sair do buraco.
    Essa é a mais simples das propostas que o governo vai ter q aprovar. Se ela não passa, imagina a reforma da previdência e trabalhista.

  8. Bolsominion é bicho mais bizarro do que esquerdista extremo!

    Esquerdista extremo sabe criticar e pressionar quando alguém do lado deles vacila em relação ao projeto deles. Já criticaram desde celebridades esquerdistas do tipo Fernanda Torres, até nomes fortes como Luciana Genro, Jean Wyllys, a própria Dilma, e outros.

    Já os fãs do Bolsonaro NÃO TEM ESSA CAPACIDADE!

    Esse monte de comentário aqui dando razão ao vídeo do otário demonizando a PEC 241 prova de maneira assustadora como esse povo segue cegamente o ídolo e ainda advoga de graça pra ele!!

    O Bolsonaro pode aparecer dizendo que quer construir um altar pro Lula e obrigar os brasileiros a pagarem 1 milhão pra ele, não vai faltar bolsominion justificando e querendo brigar com quem discordar.

    Não passam de um rebanho de ovelhas ceguetas seguindo um pastor, pastor esse que tem problemas SÉRIOS de humanidade, decência e sensatez.

Deixe uma resposta