Petrobrás: a vergonha desta nação

3
53

É complicado definir algo como “a vergonha” seja de uma família, de uma cidade ou até de uma nação. Melhor seria defini-lo como “uma das vergonhas”. Seja lá como for, vamos que vamos…

Realize a seguinte situação: você está na delegacia das mulheres. Lá, você vê uma mulher que está com o olho roxo, pois apanhou do marido. Orgulhosa, ela diz: “Vocês devem me invejar, pois o marido de vocês não bate tão forte como o meu”. Imediatamente, todos ficam atônitos, dado que a vítima da agressão deveria estar repudiando seu marido, e não orgulhosa do que lhe aconteceu. Muitos pensam: “Ela é maluca?”. Sim, quase com certeza é maluquice.

Mas isso não difere do comportamento daqueles brasileiros que “se orgulham da Petrobrás”.

Dia desses ouvi a seguinte conversa, posicionada contra qualquer pensamento desestatizador: “Mas pense comigo. Observe a tecnologia que a Petrobrás detem. Já imaginou isso na mão de empresas privadas estrangeiras? Isso não pode parar nas mãos dos outros de jeito algum!”.

Quer dizer: ele tomou porrada e se orgulhou da força de seu agressor.

A tal “tecnologia” da Petrobrás nos serviu de quê? Simplesmente, nos faz pagar uma das gasolinas mais caras do mundo. É disso que ele “tem orgulho”? Eu sinceramente tenho vergonha de pagar uma gasolina tão cara e, pior, ser obrigado a me submeter a uma empresa monopolista estatal, ainda por cima.

Mas não é só isso: o maior dos escândalos de corrupção do mundo chama-se Petrolão. Que bonito, não? É disso que o sujeito se orgulha? Novamente, esse é um ponto de vergonha.

Ademais, observe: a Petrobras foi criada por um ditador, Getulio Vargas. Deu sustentação ao regime militar – ajudando a fabricar um falso “milagre brasileiro”, que enganou muita gente e construiu crises futuras – e, desde 2003, deu sustentação ao sistema bolivariano de poder imundo do PT.

A ditadura de Vargas terminou com seu suicídio. A ditadura militar teve seu fim quando o estado já estava no vinagre, o que deu mote para as Diretas Já (o que foi o bom resultado vindo de algo negativo). A ditadura petista caiu na vala após o colapso intencionalmente causado por um governo totalitário que tentou mas não conseguiu censurar a mídia. Por trás de todas as três tiranias estava lá o dinheiro da Petrobrás dando sustentação a tudo.

Não me sinto confortável em tratar a empresa desta forma diante de um funcionário da Petrobrás. Principalmente se for um funcionário honesto. Com certeza, ele deve estar orgulhoso de seu emprego. Mas, à exceção dele (e de seus familiares), ninguém mais tem motivos para se orgulhar da estatal petrolífera, a não ser que tenha segundas intenções.

Quem se orgulha de pagar tão caro na gasolina estatal? Só falta de amor próprio explica. Eu tenho vergonha de contar o quanto pago por “nossa” gasolina para amigos norte-americanos. Se você se orgulha disso, o problema é mais sério do que parece.

O preço da gasolina brasileira é um soco na cara do brasileiro. Mas os escândalos de corrupção – junto ao suporte dado às tiranias aqui citadas – também fazem parte do pacotão de surras dados pela empresa no povo brasileiro.

Portanto, quando alguém vier lhe dizendo que a Petrobrás é o “orgulho nacional”, você tem toda razão para dizer: “Não, é a vergonha desta nação”.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

3 COMMENTS

  1. Otima análise! Se confrontados os defensores da Pretrobrás so podem argumentar a eficiência de sua tecnologia. Mas nem isso se sustenta.
    É óbvio que a Petrobrás tem a tecnologia, pois é um monopólio. Se nem isso tivesse, não seria um soco na cara e sim um tiro!

  2. Dois pontos:

    1) Você não paga a gasolina mais cara do mundo; você paga a gasolina batizada com álcool (na proporção de quase 3/1) mais cara do mundo. Nem na Argentina a gasolina é batizada.

    2) Não gastei muito tempo nas pesquisa, mas só a título de comparação, em 2014 a Petrobras gabou-se de haver registrado 66 patentes; em 2013 a Exxon-Mobil registrou 383 patentes.

    Orgulho….?

Deixe uma resposta