PEC 241: a PEC do fim do mundo totalitário

2
70

Um dos rótulos mais ridículos – dentre aqueles inventados por petistas e seus sicários – para a PEC 241 é “PEC do Fim do Mundo”. Segure-se na cadeira, pois eu não estou brincando.

Veja o printscreen do site Rede Brasil Atual (blog petista):

site1

Veja outra, do site Cafezinho:

site2

Enfim, as definições de “fim do mundo” foram atualizadas.

A partir de agora, o Dicionário Petista diz que fim do mundo significa a situação onde você não pode mais estourar as contas públicas e quebrar de vez as economias do país. Vão chorar? Sim, vão.

Mas em parte eles tem razão.

Imagine um sujeito que fez um plano de vida de viver como sicário (ou até líder) em um país totalitário, onde eles podem saquear um país à vontade. Quer dizer: eles querem mijar de porta aberta. Para isso, é preciso que não exista um teto de gastos.

Bem, o mundo de quem tem este macabro projeto de vida acabou. Agora só resta a essa gente tentar a mudar a lei no futuro – o que não vai ser fácil, pois é difícil explicar ao povo que é preciso gastar mais do que se arrecada -, ou buscar algum trabalho decente. Saquear um estado a partir de falta de limites na gastança ficou mais difícil.

Para os totalitários que dependem do saqueamento estatal, é realmente um clima de fim de mundo.

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Muito bom. Só acho que o governo Temer deveria explicar melhor alguns itens para a população, para que não fique à mercê da oposição mal intencionada.

  2. Há um porém: Se o limite do teto é a inflação e se, o governo é quem controla a inflação, temo que algum futuro presidente com um viés um pouco mais totalitário decida explodir a inflação e assim explodir o teto junto. E o pior, faria tudo isso legalmente.

    Veja, não sou contra a PEC em si. Mas ela demandará uma maior vigilância e pressão em cima dos futuros governantes.

Deixe uma resposta