Milicianos que invadem escolas já tem seu primeiro cadáver. E agora? Lembrem-se de Santiago.

2
76

Nesta segunda, um adolescente de 16 anos foi assassinado no Colégio Safel, no bairro de Santa Felicidade, em Curitiba.

Ele tinha apenas 16 anos.

A Secretaria de Segurança Pública confirmou que o rapaz – estudante da instituição – foi ferido a faca na clavícula e na barriga.

Já estava morto quando o atendimento chegou.

Assassinatos cometidos em manifestações da extrema-esquerda não são novidade.

Lembrem-se do caso do cinegrafista Santiago, assassinado por black blocs em 10 de fevereiro de 2014.

Manifestações que surgem a partir de segundas intenções – vindas de totalitários – sempre correm o risco de terminar mal.

Este é apenas o primeiro cadáver dessa nova leva de invasões. Quando eles farão novas vítimas?

Curta-nos e siga-nos no Facebook para receber todas nossas atualizações!

Para adquirir o livro “Liberdade ou Morte”, você pode consultar o site da Livraria Cultura ou da Saraiva.

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Tem ainda o Celso Daniel e olha que a gente nem entrou em um estágio de guerra civil. Nem de longe. A esquerda e sua proficiência em assassinatos…

Deixe uma resposta