Como expor o cinismo de Haddad sobre os 'cortes de gastos'?

2
83

Fernando Haddad definitivamente não é burro. Aliás, muito pelo contrário, trata-se de um homem esperto que soube galgar certo poder com eficiência. Perdeu, e perdeu feio, principalmente porque cometeu atos execráveis enquanto prefeito, mas também porque seu principal opositor, João Dória, soube explorar bem suas vantagens.

Hoje saiu a notícia de que Haddad fez diversos cortes de gastos na prefeitura, mas ele curiosamente cortou gastos em áreas relacionadas a programas sociais. Um dos cortes vai afetar famílias de periferia que ganham leite em pó para dar aos seus filhos, e este foi um corte violento. O programa vai se reduzir a 25% do que é hoje. Não é estranho que justo Haddad, que nunca propôs cortes de gastos e nunca apoiou a responsabilidade fiscal, tenha optado por fazer esse tipo de coisa justamente quando já perdeu a eleição e está no final de seu mandato?

Pois bem. Há pelo menos um bom motivo para Haddad ter feito isso. Obviamente ele sabe que a população, especialmente a população mais carente, é completamente leiga sobre política. E foi justamente por causa dos pobres que o petista perdeu esta eleição, já que as periferias votaram em João Dória. Haddad sabe que daqui uns meses as pessoas não se lembrarão mais de quem realmente fez os cortes, mas saberão quem é o prefeito em exercício do cargo. Neste caso, petistas baterão em João Dória a fim de enganar a população.

A forma mais correta de expor o cinismo do petista é buscar declarações dele acusando seus adversários, dizendo que eles iriam cortar programas sociais. Em paralelo a isso é bom mostrar também alguma declaração do petista contra a austeridade fiscal – já que essa foi a desculpa que ele deu para fazer os cortes. Outra coisa importante, ainda, é procurar situações nas quais ele ou outros membros de seu partido tenham atacado a PEC 241 alegando que o governo quer cortar gastos para o povo e não para si mesmo. Não estaria ele fazendo a mesma coisa?

Anúncios

2 COMMENTS

  1. Execrar Haddad é compulsório, mas se Dória realmente jogou bem na periferia a ponto de vencer a demagogia vermelha, ele deve ser sensível à perfídia e poderá reverter o jogo e capitalizar politicamente, com juros!

Deixe uma resposta